Total de visualizações de página

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

COMUNICADO



ESTAREI VIAJANDO DE 27 DE OUTUBRO A 1º DE NOVEMBRO. NESTE PERÍODO, O BLOG NÃO SERÁ ATUALIZADO. QUANDO RETORNAR, SERÃO POSTADAS MAIS HISTÓRIAS DO FUTEBOL BRASILIENSE.

POR ONDE ANDA ZECÃO?





José Gualberto dos Santos Filho, o Zecão nasceu no Rio de Janeiro em 30 de setembro de 1953.
Iniciou sua carreira aos 17 anos, no Botafogo, do Rio de Janeiro. Passou depois por mais três clubes do Rio de Janeiro: Portuguesa, onde chegou a se destacar em 1973, jogando ao lado de Luisinho das Arábias, América e Madureira.
Em 1980, esteve também no Cruzeiro, clube da Terceira Divisão de São Paulo, onde conquistou um título de campeão e foi artilheiro. 
Logo depois jogou em Aparecida do Norte e estava no Noroeste, em 1981, quando foi contratado pelo Oriente Petrolero, de Santa Cruz de La Sierra, da Bolívia.
Em sua estreia, num amistoso contra o Real Santa Cruz, marcou três gols.
No Oriente Petrolero, de 3 a 10 de maio de 1981, Zecão disputou o Torneio Internacional “Pacto Amazônico”, em Manaus-AM, competição que reuniu equipes do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Mostrou bom futebol, principalmente por ser um jogador raçudo e de bom toque de bola, despertando o interesse de alguns clubes do norte do Brasil.
Zecão ficou apenas um mês e meio no Oriente Petrolero. Era bem tratado, mas sentiu muito o tipo de vida que o pessoal levava lá. Além disso, seu time precisava jogar constantemente em cidades onde a altitude o prejudicava muito, como La Paz. Chegou a passar mal em alguns jogos e, com passe livre, resolveu aceitar uma proposta do Clube do Remo, de Belém (PA).
Em 1982, o Clube do Remo sagrou-se campeão invicto do Torneio Cidade de Belém, com cinco vitórias e um empate. Zecão marcou o único gol da vitória de 1 x 0 sobre o maior rival do Remo, o Paysandu, no dia 20 de abril de 1982. Depois, em outro confronto contra o Paysandu, desta vez em 16 de maio, voltou a marcar um dos gols do Remo no empate de 2 x 2.
Poucos dias depois, em 26 de maio, fez mais um gol na vitória do Remo sobre o Paysandu, por 2 x 1. Para finalizar sua passagem pelo Remo, marcou o gol no empate de 1 x 1 com o Paysandu, em 21 de outubro de 1982.
Quando Zecão chegou para o Taguatinga, o campeonato brasiliense de 1983 já estava no final do 1º turno. A estreia de Zecão aconteceu no dia 26 de junho de 1983, no Augustinho Lima, no empate de 1 x 1 com o Sobradinho.
O primeiro gol de Zecão no Taguatinga só veio acontecer em 17 de julho, ao marcar o gol da vitória de 1 x 0 sobre o Vasco da Gama.
O Taguatinga acabou conquistando o 2º turno do campeonato brasiliense, garantindo uma vaga na fase final da competição.
No dia 1º de outubro de 1983, no Estádio Adonir Guimarães, em Planaltina, Zecão marcou todos os gols da vitória do Taguatinga sobre o Tiradentes, por 3 x 0.
Voltou a marcar três gols no dia 22 de outubro, na goleada de 5 x 0 sobre o Ceilândia.
O campeonato brasiliense acabou com o Taguatinga em terceiro lugar. Zecão marcou um total de 14 gols, colocando-se na terceira posição entre os artilheiros, atrás de Santos, do Brasília, e Lino, do Gama.
Quando a editoria de esportes do Jornal de Brasília escolheu os melhores do campeonato brasiliense de 1983, votando por posição, Zecão foi o segundo colocado entre os centro-avantes, atrás de Éder, do Guará.
Foi convocado pelo técnico Pedro Pradera para defender a seleção brasiliense no jogo amistoso contra a Seleção Brasileira de Novos, na reinauguração do Estádio Mané Garrincha, no Centro Desportivo Presidente Médici, no dia 15 de dezembro de 1983. Começou no banco de reservas, entrando no segundo tempo, no lugar de Lino.
No começo de 1984, mais precisamente no mês de fevereiro, o Taguatinga foi um dos clubes do DF a disputar o Torneio Seletivo - Fase Regional da Taça CBF, que daria uma vaga no Campeonato Brasileiro daquele ano. Ficando de fora de alguns jogos por estar machucado e participando de outros, Zecão não pôde impedir que o Taguatinga fosse derrotado pelo Tiradentes, na final. Foi uma grande decepção para o clube, que desmontou seu elenco.
Zecão aproveitou e transferiu-se para o Atlético Goianiense e depois foi para a Esportiva, de Guaratinguetá (SP).
Em 1985 esteve na Desportiva, de Vitória (ES) e depois foi para a Linense (SP), onde atuou nos anos de 1987 e 1988.
Ainda jogou no Paysandu (PA), São José (SP) e Democrata, de Governador Valadares (MG).
Hoje, Zecão é músico, compositor com o nome artístico de "Mano Zeca" e ainda revela jogadores em sua escolinha. Alguns dos jogadores revelados por Zecão foram Rosinei (ex-Corinthians) e Triguinho (ex-Santos).

No Cruzeiro-SP

Oriente Petrolero, da Bolívia


Clube do Remo-PA


No Atlético Goianiense

Esportiva, de Guaratinguetá-SP

Na Desportiva Ferroviária-ES

Linense-SP



Mano Zeca


NONA RODADA DO CAMPEONATO BRASILIENSE DA SEGUNDA DIVISÃO - 2015


24.10.2015
BOLAMENSE 3 x 2 DOM PEDRO II
PLANALTINA-DF 2 x 0 LEGIÃO
25.10.2015
PARANOÁ 2 x 1 CAPITAL
BOTAFOGO 0 x 3 TAGUATINGA
BRAZLÂNDIA 1 x 5 GUARÁ
CFZ 1 x 3 PLANALTINA-GO

CLASSIFICAÇÃO DE MOMENTO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
TAGUATINGA
9
8
0
1
29
3
26
24
88,89%
PARANOÁ
9
7
0
2
19
7
12
21
77,78%
PLANALTINA-GO
9
6
3
0
13
3
10
21
77,78%
PLANALTINA-DF
9
5
2
2
12
6
6
17
62,96%
GUARÁ
9
4
2
3
15
11
4
14
51,85%
BOLAMENSE
9
3
3
3
9
14
-5
12
44,44%
CFZ
9
3
1
5
7
17
-10
10
37,04%
CAPITAL
9
3
0
6
12
16
-4
9
33,33%
BOTAFOGO
9
2
3
4
8
12
-4
9
33,33%
10º
BRAZLÂNDIA
9
2
0
7
11
24
-13
6
22,22%
11º
LEGIÃO
9
1
3
5
7
14
-7
6
22,22%
12º
DOM PEDRO II
9
0
3
6
6
21
-15
3
11,11%

JOGOS REALIZADOS
54
GOLS ASSINALADOS
148
MÉDIA DE GOLS/JOGO
2,7

PRINCIPAIS ARTILHEIROS:

1º - Edicarlos (Taguatinga), 16 gols;
2º - Wudson Ney (Brazlândia), 6;
3º - Cassius (Taguatinga), 5; e
4º - Danrley Resende (Paranoá) e Handerson (Capital), 4.