quarta-feira, 31 de outubro de 2018

ARQUIVOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: 1º turno do Campeonato Brasiliense da Primeira Divisão - 1963


PARTICIPANTES:

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA GUANABARA (Brasília)
ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA CRUZEIRO DO SUL (Cruzeiro)
CENTRAL CLUBE NACIONAL (Brasília)
CLUBE ATLÉTICO COLOMBO (Núcleo Bandeirante)
CLUBE DE FUTEBOL E REGATAS ALVORADA (Brasília)
CLUBE DE REGATAS GUARÁ (Guará)
DEFELÊ FUTEBOL CLUBE (Brasília)
GRÊMIO ESPORTIVO BRASILIENSE (Núcleo Bandeirante)
RABELLO FUTEBOL CLUBE (Brasília)

GRÊMIO 3 x 3 COLOMBO
Data: 19.05.1963
Local: Estádio Vasco Viana de Andrade
Árbitro: Eduino Edmundo Lima
Renda: CR$ 13.200,00
Gols: Zé Olindo, Sérgio e Alemão para o Grêmio e Tião I e Cid (2) para o Colombo

DEFELÊ 0 x 0 CRUZEIRO
Data: 19.05.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 40.000,00.
Expulsões: Euclides (Defelê) e Belini (Cruzeiro)

RABELLO 3 x 2 GUARÁ
Data: 19.05.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Josué Costa Araújo
Renda: CR$ 15.200,00
Gols: Sabará (2) e Arnaldo para o Rabello e Lúcio e Índio para o Guará

NACIONAL 2 x 2 GUANABARA
Data: 19.05.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Aristeu Santana
Renda: CR$ 19.600,00
Gols: Manoel e Zezão para o Nacional e Lula e Walfredo para o Guanabara

GUARÁ 0 x 0 NACIONAL
Data: 26.05.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: José Francisco de Souza
Renda: CR$ 8.500,00

RABELLO 0 x 0 CRUZEIRO
Data: 26.05.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Josué Costa Araújo
Renda: CR$ 45.500,00

COLOMBO 1 x 0 DEFELÊ
Data: 26.05.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Eduino Edmundo Lima
Renda: CR$ 21.800,00
Gol: Cid

ALVORADA 1 x 2 GRÊMIO
Data: 26.05.1963
Local: Estádio Duílio Costa
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 7.100,00
Gols: Sérgio e João para o Grêmio e Belém para o Alvorada

DEFELÊ 2 x 0 ALVORADA
Data: 02.06.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Carlos Ferreira do Amaral
Gols: Vitinho e Invasão

RABELLO 2 x 0 COLOMBO
Data: 02.06.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 28.800,00
Gols: Sabará (2)

NACIONAL 3 x 0 CRUZEIRO
Data: 02.06.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Jorge Cardoso
Gols: Nilson e Zezito (2)
Expulsões: Nilson (Nacional) e Ceninho (Cruzeiro)

GUANABARA 2 x 2 GUARÁ
Data: 02.06.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: Moacir Siqueira
Gols: Lula e Valter para o Guanabara e Zeca e Eluff para o Guará

CRUZEIRO 1 x 1 GUANABARA
Data: 09.06.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Eduino Edmundo Lima
Expulsões: Edilson Braga (Cruzeiro) e Toninho (Guanabara)
Gols: Farneze (contra) para o Cruzeiro e Barbosinha para o Guanabara

COLOMBO 2 x 2 NACIONAL
Data: 09.06.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Josué Costa Araújo
Expulsões: Marcelo e Tião II, do Colombo e João, do Nacional
Gols: Tião II e Marcelo para o Colombo; João e Ferreira para o Nacional

ALVORADA 0 x 3 RABELLO
Data: 09.06.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: José Francisco de Souza
Expulsões: Azulinho e Joãozinho, do Alvorada
Gols: de Sabará (2) e Nilo

GRÊMIO 1 x 0 DEFELÊ
Data: 09.06.1963
Local: Estádio Vasco Viana de Andrade
Árbitro: Idélcio Gomes de Almeida
Renda: CR$ 35.000,00
Gol: Edson Galdino

RABELLO 2 x 0 GRÊMIO
Data: 16.06.1963
Local: Estádio: Paulo Linhares
Árbitro: Josué Costa Araújo
Renda: CR$ 48.800,00
Gols: Arnaldo e Edgard.
Expulsão: Arnaldo (Grêmio)

NACIONAL 2 x 2 ALVORADA
Data: 16.06.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Jorge Cardoso
Renda: CR$ 16.200,00
Gols: Zezito e Nilson para o Nacional e Azulinho e Baiano para o Alvorada

GUANABARA 2 x 2 COLOMBO
Data: 16.06.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: Emílio dos Santos Vieira
Renda: CR$ 15.400,00
Gols: Jair I e Lula para o Guanabara e Tião II e Farneze (contra) para o Colombo

GUARÁ 0 x 1 CRUZEIRO
Data: 16.06.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Moacir Siqueira
Renda: CR$ 21.000,00
Gol: Beto Pretti

COLOMBO 0 x 0 GUARÁ
Data: 23.06.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Emílio dos Santos Vieira
Renda: CR$ 9.100,00

ALVORADA 1 x 2 GUANABARA
Data: 23.06.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Carlos Ferreira do Amaral
Renda: CR$ 17.100,00
Gols: Belém para o Alvorada e Barbosinha e Lula para o Guanabara

GRÊMIO 0 x 0 NACIONAL
Data: 23.06.1963
Local: Estádio Vasco Viana de Andrade
Árbitro: Jorge Cardoso
Renda: CR$ 10.000,00

DEFELÊ 0 x 2 RABELLO
Data: 23.06.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 69.000,00
Gols: Arnaldo (2)

NACIONAL 1 x 0 DEFELÊ
Data: 30.06.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: José Francisco de Sousa
Renda: CR$ 13.600,00
Expulsões: Manoel e Ferreira, do Nacional.
Gol: Ferreira

GUANABARA 5 x 0 GRÊMIO
Data: 30.06.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: Eduino Edmundo Lima
Gols: Lula (3), Farneze e Nilson

GUARÁ 1 x 1 ALVORADA
Data: 30.06.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Aristeu Santana
Renda: CR$ 10.000,00
Gols: Clemente par o Guará e Almir para o Alvorada

CRUZEIRO 2 x 2 COLOMBO
Data: 30.06.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Jorge Cardoso
Renda: CR$ 14.700,00
Gols: Zezito e Quarteroli para o Cruzeiro e Tião II (2) para o Colombo

ALVORADA 1 x 4 CRUZEIRO
Data: 07.07.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: Idélcio Gomes de Almeida
Renda: CR$ 13.100,00
Gols: Moacir para o Alvorada; Brun (contra), Beto Pretti e Zezito (2) para o Cruzeiro

GRÊMIO 0 x 3 GUARÁ
Data: 07.07.1963
Local: Estádio Vasco Viana de Andrade
Árbitro: Josué Costa Araújo
Renda: CR$ 12.500,00
Gols: Índio (2) e Heleno

DEFELÊ 2 x 1 GUANABARA
Data: 07.07.1963
Local: Estádio Aristóteles Góes
Árbitro: Jorge Cardoso
Renda: CR$ 11200,00
Gols: Ely e Alaor Capella para o Defelê e Farneze para o Guanabara

RABELLO 1 x 3 NACIONAL
Data: 07.07.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 41.000,00
Gols: Zezito (2) e Nilson para o Nacional e Edgard para o Rabello

GUANABARA 1 x 3 RABELLO
Data: 14.07.1963
Local: Estádio Mazzili
Árbitro: Lourandyr de Castro Gomes
Renda: CR$ 50.800,00
Gols: Léo, Arnaldo e Nilo para o Rabello e Farneze para o Guanabara. Expulsos: Agassis e Lula, do Guanabara

GUARÁ 3 x 5 DEFELÊ
Data: 14.07.1963
Local: Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: José Francisco de Sousa
Renda: CR$ 12.800,00
Gols: Heleno, Índio e Múcio para o Guará e Bawani, Alaor Capella, Chagas (contra), Ely e Invasão para o Defelê

CRUZEIRO 4 x 1 GRÊMIO
Data: 14.07.1963
Local: Estádio Paulo Linhares
Árbitro: Carlos Ferreira do Amaral
Renda: CR$ 7.500,00
Gols: Raimundinho, Omar e Beto Pretti (2) para o Cruzeiro e Nobre para o Grêmio

COLOMBO 3 x 1 ALVORADA
Data: 14.07.1963
Local: Estádio: Vasco Viana de Andrade
Árbitro: Aristeu Santana
Gols: Tião I (3) para o Colombo e Moacir para o Alvorada




segunda-feira, 29 de outubro de 2018

HÁ 57 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: penúltima rodada do Campeonato Brasiliense da Primeira Divisão de 1961


NACIONAL 0 x 1 DEFELÊ
Data: 29.10.1961
Local: Aristóteles Góes
Árbitro: Josué Costa Araújo
Renda: Cr$ 12.400,00
Gol: Ely, 15
NACIONAL: Chico, Alberto e Eufrásio; Manoel (Bosco), Morais e Ernâni; Armando, Diniz, Zezito, Toninho e Ferreira.
DEFELÊ: Matil, Zé Paulo, Euclides e Osvaldo; Matarazzo e Bimba; Ramiro, Ely, Sérgio, Fino e Raimundinho. Técnico: Didi de Carvalho.

PLANALTO 0 x 1 RABELLO
Data: 29.10.1961
Local: Duílio Costa
Árbitro: Jorge Cardoso
Gols: Sabará, 40
Renda: Cr$ 16.000,00
PLANALTO: Issinha, Hudson, Ferreira (Atanásio) e Moreira; Enes e Alexandre; Ferrete, Vitinho, Rui, Leônidas e Brasil.
RABELLO: Gaguinho, Paulo e Leocádio; Sabará, Bugre e Pernambuco; Roberto, Calado, Joãozinho, Nilo e Robertinho (Arnaldo).

GUARÁ 2 x 2 ALVORADA
Data: 29.10.1961
Local: Ciro Machado do Espírito Santo
Árbitro: Nilzo de Sá
Gols: Mexicano, 40; João Balbino, 43; Mexicano, 56 e Léo, 89
GUARÁ: Heitor, Reinaldo (Léo), Francisco e Chagas; Paulo e Santos; João Balbino, Dias, Batista, Quarentinha e Cleby. Técnico: Fuminho.
ALVORADA: Portilho, Ibê, Chiquinho e Cremonês; Lindcelso e Cícero; Oscar, Walquir, Jasson, Zeca e Mexicano.


sábado, 27 de outubro de 2018

FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO BRASILIENSE DE CRONISTAS DESPORTIVOS - ABCD


Exatamente num dia 27 de outubro, de 1960, foi fundada a Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos - ABCD.
A eleição para composição da primeira diretoria aconteceu em 16 de novembro de 1960.
Luiz Contart, do DC-Brasília, foi escolhido como Presidente. Os demais membros da diretoria foram:
Secretário – Carlos Magno Maia Dias, do Correio Braziliense;
Tesoureiro – Vanderley Mattos, da Rádio e TV Nacional;
Relações Públicas – Sérgio Leal e
Procurador Geral – Geraldo Bastos, do DC-Brasília.




sexta-feira, 26 de outubro de 2018

HÁ 60 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: primeiro jogo entre clubes do DF e de Goiás


No livro “Arquivos do Futebol Goiano”, de João Batista Alves Filho, encontra-se essa referência ao primeiro jogo entre clubes de Brasília e de Goiás.
Eis a ficha desse jogo:

GUARÁ 0 x 1 ATLÉTICO GOIANIENSE
Data: 14 de setembro de 1958
Local: Estádio “Israel Pinheiro”, em Brasília
Motivo: Amistoso
Árbitro: Cacildo Ávila de Souza, de Goiânia
Renda: não houve; jogo efetuado com portões abertos.
Gol: Ribamar, aos 41 minutos
GUARÁ: Bosco, Zuca e Duque; Sabará, Marambaia e Homero; Paulo (Chico Preto), Dengoso (Bahia), Severo, Maia e Ditão.
ATLÉTICO GOIANIENSE: China, Rodrigues e Bebé; Jair, Alemão e Luisinho; Ribamar, Tobias, Fabinho, Epitácio e Edson.



terça-feira, 23 de outubro de 2018

HÁ 58 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: a visita do Fonseca, de Niterói


No dia 23 de outubro de 1960 aconteceu a visita do Fonseca Atlético Club, de Niterói (RJ), bicampeão niteroiense (1959/60), que enfrentou o Guará, no Estádio “Israel Pinheiro” em homenagem a passagem do Jubileu de Ouro de José Ramos de Freitas (50 anos dedicados ao esporte do Brasil). Apesar de bastante movimentado, o jogo não teve gols: 0 x 0.
Sob a arbitragem do carioca Amílcar Ferreira, as equipes formaram assim:
Guará: Redola, Camilo (Enes), Tostão e Clemente; Sabará (Valter) e Bimba; Paulo Reis, Severo, Beto, Carlinhos (Carrara) e Walter Moreira.
Fonseca: Carlinhos, Átila, Toninho e Élcio (Procópio); Zeca e Pedro; Maninho (Piteira), Boag (Djalma), Mazola, Cacau e Carlos Vinhais.

Nota:
José Ramos de Freitas foi presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol no período de 30 de março de 1957 a 5 de março de 1959. Em sua gestão, surgiu a ideia da criação da Taça Libertadores da América.

Na preliminar, aconteceu a estreia do Trópicos, em jogo amistoso contra o Alvorada.
O Trópicos foi o último clube a se filiar a Federação Desportiva de Brasília em 1960. O clube foi fundado por funcionários e operários do IAPI.

TRÓPICOS 1 x 1 ALVORADA
Árbitro: Horácio Teixeira Ramos
Gols: Lazinho, para o Alvorada, no 1º tempo, e Oscar, para o Trópicos, no 2º
Trópicos: Ivan, Amaro, Moreira e Valdir; Carlos Borges e Reis; Oscar, Nunes, Carlos Alberto, Dias e Aristeu.
Alvorada: Bertasi, Carioca, Tatão e Dequinha; Willy e Matias; Zeca, Lazinho, Airton, Bolacha e Telmo (Luís).



domingo, 21 de outubro de 2018

OS CLUBES DO DF: Canarinho


Se em atividade estivesse, o Canarinho teria completado no dia de ontem 45 anos de vida!

O Esporte Clube Canarinho foi fundado em 20 de outubro de 1973, na Associação Portuguesa, na cidade de Taguatinga (DF).
As cores oficiais do novo clube eram a verde e a branca.
A primeira diretoria ficou assim composta: Presidente – Manoel Ramos dos Santos; Vice-Presidente – Evilásio Meira de Souza; Secretário Geral – Raimundo Meira de Souza; 1º Tesoureiro – Expedito Geraldo de Lima; 2º Tesoureiro – Alzerino Cardoso; Conselheiro – João Milani de Souza; Diretor de Futebol – Francisco Araújo Freitas; Diretor de Relações Públicas – Severino Erasmo de Lima; Vice-Diretor de Futebol – Ramiro Cardoso e Supervisor de Futebol – Manoel Gomes Feitosa Neto.
Participou da I Copa Arizona de Futebol Amador de 1975, torneio que reuniu 64 equipes amadoras de todo o Distrito Federal e foi iniciada em 19 de março. Não conseguiu classificação dentre os oito finalistas.
No dia 25 de março de 1975 solicitou filiação à Federação Metropolitana de Futebol.
Sua primeira participação em torneios realizados pela Federação aconteceu neste mesmo ano. Foi o Torneio Quadrangular da FMF que contou com quatro clubes: o Canarinho, Guadalajara, Humaitá e Relações Exteriores.
E o Canarinho estreou ficando com o título de campeão. No dia 6 de julho, derrotou o Guadalajara, por 2 x 0. No dia 12 de julho, empate em 0 x 0 com o Relações Exteriores. O título veio após a vitória de 3 x 1 sobre o Humaitá, em 3 de agosto.
Logo depois, foi um dos oito clubes que disputaram o campeonato oficial (ainda amador) de 1975. Fez sua estreia no dia 20 de setembro, com vitória de 1 x 0 sobre o Guadalajara, gol de Peba. Formou com Paulemiro, Ivan, Divino, Cruzeiro e Roberto; Antônio João, Peba e Flavinho (Oliveira); Chiquinho, Belo e Juvêncio. Técnico: João da Silva.
No final do campeonato, ficou na sexta colocação, na frente apenas de Humaitá e Guadalajara. Foram apenas duas vitórias (a outra foi contra o Ceub, por 2 x 0, em 8 de dezembro de 1975) nos 14 jogos que disputou. Conseguiu ainda quatro empates. Marcou 16 gols e sofreu 23.
No dia 15 de agosto de 1976 participou da reabertura do Estádio “Chapadinha”, em Brazlândia. Neste dia, em jogo válido pelo campeonato brasiliense de 1976, foi derrotado pelo Brasília, por 1 x 0. A partir desta data, passou a mandar seus jogos neste Estádio, não mais perdendo: 1 x 1 Gama, 3 x 0 Cruzeiro e 1 x 1 Humaitá.
Em 1976 esteve presente no campeonato brasiliense de profissionais. Sua estreia aconteceu no Estádio Pelezão, em 24 de abril, na derrota de 2 x 0 a favor do Ceub. O Canarinho formou com Édson, Cruzeiro, Déo, Ivan e Diogo; Mauro (Ozias), Peba e Roberto; Chiquinho, Belo e Juvêncio (Tuca). Técnico: João da Silva.
Ficou na quinta colocação no geral, vencendo três dos quinze jogos disputados.
No ano de 1977 tomou parte de três competições. No primeiro deles, o Torneio Imprensa (disputado por nove equipes), de 5 de março a 7 de maio, ficou com o vice-campeonato. Logo depois, participou do campeonato brasiliense de 1977, ficando com a quarta colocação, somando 9 pontos, advindos de três vitórias e três empates nos treze jogos que disputou.
Passou a ficar conhecido nacionalmente de forma negativa, após um amistoso contra o Grêmio, de Porto Alegre, em 23 de novembro de 1977, no Pelezão. No final do jogo o placar apontava 11 x 0 a favor do tricolor gaúcho. Além da impiedosa goleada, teve um prejuízo de mais de 150 mil cruzeiros. Apenas 1.130 pessoas foram ver o jogo, proporcionando a renda de Cr$ 35.690,00. O Grêmio tinha um time fortíssimo e não foi difícil chegar aos onze gols, marcados por Tarcísio (2), Ladinho, Éder (2), Alcindo (3), Vilson e Leandro (2).
Por último, participou do Torneio Incentivo, juntamente com Desportiva Bandeirante, Gama, Grêmio e Taguatinga. Chegou a vencer o segundo turno, mas uma suspeita levou a Federação a formular uma consulta ao Departamento Jurídico da Confederação Brasileira de Desportos-CBD com relação a condição de jogo dos atletas profissionais do Canarinho.
Em 2 de fevereiro de 1978, o Esporte Clube Canarinho encaminhou ofício pedindo licenciamento junto a Federação Metropolitana de Futebol, por um ano.
Nunca mais voltou a disputar competições oficiais no Distrito Federal.



sexta-feira, 19 de outubro de 2018

ARQUIVOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: Campeonato Brasiliense de Juniores - 2014


1º TURNO DA PRIMEIRA FASE

17.05.2014
S. E. PLANALTINA 0 x 7 BRASÍLIA
PARANOÁ 0 x 3 CAPITAL
18.05.2014
BRAZLÂNDIA 1 x 2 CEILÂNDIA
UNAÍ 0 x 1 GAMA
BANDEIRANTE 0 x 0 LUZIÂNIA
DOM PEDRO II 3 x 2 SANTA MARIA

21.05.2014
LUZIÂNIA 2 x 2 UNAÍ
GAMA 2 x 0 SOBRADINHO
CEILÂNDIA 4 x 0 S. E. PLANALTINA
BRASÍLIA 2 x 1 BOTAFOGO
CAPITAL 5 x 1 DOM PEDRO II
SANTA MARIA 0 x 0 LEGIÃO

24.05.2014
SOBRADINHO 1 x 0 LUZIÂNIA
UNAÍ 5 x 4 BANDEIRANTE
BOTAFOGO 1 x 1 CEILÂNDIA
S. E. PLANALTINA 1 x 3 BRAZLÂNDIA
LEGIÃO 1 x 6 CAPITAL
DOM PEDRO II 2 x 2 PARANOÁ

28.05.2014
GAMA 2 x 0 BANDEIRANTE
SOBRADINHO 0 x 0 UNAÍ
BRASÍLIA 2 x 1 BRAZLÂNDIA
SANTA MARIA 1 x 1 PARANOÁ
LEGIÃO 0 x 3 DOM PEDRO II
29.05.2014
BOTAFOGO 2 x 3 S. E. PLANALTINA

31.05.2014
BANDEIRANTE 1 x 0 SOBRADINHO
LUZIÂNIA 1 x 3 GAMA
BRAZLÂNDIA 4 x 2 BOTAFOGO
CEILÂNDIA 1 x 1 BRASÍLIA
PARANOÁ 1 x 1 LEGIÃO
CAPITAL 1 x 2 SANTA MARIA

2º TURNO DA PRIMEIRA FASE

04.06.2014
GAMA 2 x 1 UNAÍ
LUZIÂNIA 0 x 1 BANDEIRANTE
BRASÍLIA 0 x 0 S. E. PLANALTINA
CEILÂNDIA 3 x 1 BRAZLÂNDIA
SANTA MARIA 0 x 3 DOM PEDRO II
CAPITAL 3 x 5 PARANOÁ

07.06.2014
UNAÍ 5 x 1 LUZIÂNIA
SOBRADINHO 2 x 1 GAMA
S. E. PLANALTINA  1 x 1 CEILÂNDIA
BOTAFOGO 0 x 1 BRASÍLIA
DOM PEDRO II 0 x 2 CAPITAL
LEGIÃO 1 x 1 SANTA MARIA

11.06.2014
LUZIÂNIA 2 x 2 SOBRADINHO
BANDEIRANTE 1 x 1 UNAÍ
CEILÂNDIA 6 x 2 BOTAFOGO
BRAZLÂNDIA 3 x 2 S. E. PLANALTINA
CAPITAL 2 x 1 LEGIÃO
PARANOÁ 1 x 0 DOM PEDRO II

14.06.2014
BANDEIRANTE 0 x 0 GAMA
UNAÍ 3 x 0 SOBRADINHO
BRAZLÂNDIA 0 x 4 BRASÍLIA
S. E. PLANALTINA 1 x 1 BOTAFOGO
DOM PEDRO II 2 x 0 LEGIÃO
15.06.2014 PARANOÁ 2 x 1 SANTA MARIA

18.06.2014
SOBRADINHO 3 x 2 BANDEIRANTE
GAMA 3 x 1 LUZIÂNIA
BOTAFOGO 2 x 1 BRAZLÂNDIA
BRASÍLIA 1 x 1 CEILÂNDIA
LEGIÃO 0 x 1 PARANOÁ
SANTA MARIA 1 x 1 CAPITAL

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GRUPO A

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
% Aprov.
GAMA
8
6
1
1
14
5
9
19
79,2%
UNAÍ
8
3
3
2
17
11
6
12
50,0%
SOBRADINHO
8
3
2
3
8
11
-3
11
45,8%
BANDEIRANTE
8
2
3
3
9
11
-2
9
37,5%
LUZIÂNIA
8
0
3
5
7
17
-10
3
12,5%

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GRUPO B

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
% Aprov.
BRASÍLIA
8
5
3
0
18
4
14
18
75,0%
CEILÂNDIA
8
4
4
0
19
8
11
16
66,7%
BRAZLÂNDIA
8
3
0
5
14
18
-4
9
37,5%
S. E. PLANALTINA
8
1
3
4
8
21
-13
6
25,0%
BOTAFOGO
8
1
2
5
11
19
-8
5
20,8%

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GRUPO C

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
% Aprov.
CAPITAL
8
5
1
2
23
11
12
16
66,7%
PARANOÁ
8
4
3
1
13
11
2
15
62,5%
DOM PEDRO II
8
4
1
3
14
12
2
13
54,2%
SANTA MARIA
8
1
4
3
8
12
-4
7
29,2%
LEGIÃO
8
0
3
5
4
16
-12
3
12,5%

QUARTAS DE FINAL

21.06.2014
SOBRADINHO 3 x 0 GAMA
DOM PEDRO II 0 x 2 BRASÍLIA
UNAÍ 1 x 0 CAPITAL
PARANOÁ 1 x 1 CEILÂNDIA

27.06.2014
CAPITAL 1 x 2 UNAÍ
CEILÂNDIA 3 x 1 PARANOÁ
28.06.2014
BRASÍLIA 4 x 2 DOM PEDRO II
29.06.2014 GAMA 3 x 0 SOBRADINHO

SEMIFINAIS

06.07.2014
UNAÍ 2 x 1 BRASÍLIA
09.07.2014
CEILÂNDIA 0 x 0 GAMA
11.07.2014
BRASÍLIA 0 x 1 UNAÍ
12.07.2014
GAMA 0 x 0 CEILÂNDIA

FINAL

19.07.2014
GAMA 1 x 1 UNAÍ

CLASSIFICAÇÃO FINAL

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
GAMA
13
7
4
2
18
9
9
25
64,1%
UNAÍ
13
7
4
2
24
14
10
25
64,1%
BRASÍLIA
12
7
3
2
25
9
16
24
66,7%
CEILÂNDIA
12
5
7
0
23
10
13
22
61,1%
CAPITAL
10
5
1
4
24
14
10
16
53,3%
PARANOÁ
10
4
4
2
15
15
0
16
53,3%
SOBRADINHO
10
4
2
4
11
14
-3
14
46,7%
DOM PEDRO II
10
4
1
5
16
18
-2
13
43,3%
BRAZLÂNDIA
8
3
0
5
14
18
-4
9
37,5%
10º
BANDEIRANTE
8
2
3
3
9
11
-2
9
37,5%
11º
SANTA MARIA
8
1
4
3
8
12
-4
7
29,2%
12º
S. E. PLANALTINA
8
1
3
4
8
21
-13
6
25,0%
13º
BOTAFOGO
8
1
2
5
11
19
-8
5
20,8%
14º
LUZIÂNIA
8
0
3
5
7
17
-10
3
12,5%
15º
LEGIÃO
8
0
3
5
4
16
-12
3
12,5%