sábado, 17 de fevereiro de 2018

FICHA TÉCNICA: Aldair


Aldair Félix da Silva, o Aldair, é mineiro de Abadia dos Dourados, onde nasceu a 17 de fevereiro de 1953.
Em sua longa carreira, Aldair atuou, na maioria das vezes, como lateral, mas também jogava de zagueiro.
O primeiro clube de Aldair no Distrito Federal foi o Pioneira, de Taguatinga. Fez sua estreia oficial no dia 1º de setembro de 1974, no Pelezão, na derrota de 1 x 0 para o Unidos de Sobradinho. O Pioneira formou com Carlos José, Aldair, Dão, Ednilson e Diogo; Vaninho (Rubens), China (Maurício) e Nemias; Peixoto, Aramis e Piau. Técnico: Eurípedes Bueno.
No dia 8 de dezembro de 1974, o Pioneira venceu o Jaguar por 2 x 0 e conquistou o título de campeão brasiliense desse ano, primeiro título de campeão de Aldair, que foi titular da lateral direita do clube em sete ocasiões.
Seu último jogo pelo Pioneira foi em 23 de março de 1975, no empate em 1 x 1 com o Grêmio Esportivo Brasiliense. Jogou o Pioneira com Adriano, Aldair, Assis, Dão e Rubens; Julinho (Preto) e Nemias; Flávio (Déo), Maurício, Ferreira e Dinarte.
Pouco tempo depois, em 1º de julho de 1975, aconteceu a transformação do Pioneira no Taguatinga Esporte Clube, clube que Aldair passou a defender desde então.
Em jogos válidos pelo campeonato brasiliense da Primeira Divisão foram 60 jogos em seis anos, assim discriminados: 1976 - 11; 1977 - 7; 1978 - 12; 1979 - 12 e 1980 - 18. Neste último, marcou o único gol com a camisa do Taguatinga, no dia 21 de setembro, na vitória de 2 x 1 sobre o Comercial, de Planaltina, no Adonir Guimarães.
A sequência no Taguatinga só foi quebrada em 1979, quando Aldair disputou o Campeonato Brasileiro da Série A, emprestado ao Brasília.
A última vez que Aldair vestiu a camisa do Taguatinga em jogo válido pelo campeonato brasiliense foi em 9 de novembro de 1980, no Serejão, com vitória de 4 x 0 sobre o Ceilândia. Nessa ocasião, o Taguatinga atuou com Jonas, Aldair, Duda, Mauro e Geraldo Galvão; Warlan, Eusébio e Peba; Risadinha, Wilton (Cleomar) e Lobão. Técnico: Carlos Barbosa Morales.
De 25 de janeiro a 25 de fevereiro, antes do início do Campeonato Brasileiro da Terceira Divisão (Taça de Bronze) de 1981 começar, foram realizados Torneios Seletivos nos Estados com a finalidade de apontar seus representantes nessa competição. O Taguatinga sagrou-se campeão do realizado no Distrito Federal, com essa formação: Jonas, Aldair, Duda, Emerson e Geraldo Galvão; Odair, Warlan e Eusébio; Wilton, Serginho e Dácio (Piau). Técnico: Bugue.
Logo depois, nos jogos disputados nos dias 8 e 15 de março de 1981, o Taguatinga foi eliminado pelo Itumbiara (GO).
Quando teve início o Torneio “Rádio Planalto” (em homenagem aos órgãos de imprensa da Capital Federal), em 10 de maio de 1981, Aldair já havia sido contratado pelo Brasília.
No Brasília foram três anos, de 1981 a 1983, quando disputou 37 jogos e sagrou-se bicampeão brasiliense nos anos de 1982 e 1983.
Em 1984 esteve jogando no futebol goiano.
Retornou ao futebol do DF em 24 de junho de 1985 e foi jogar no Guará, onde disputou dezoito jogos válidos pelo campeonato brasiliense desse ano, marcando um gol.
Em 16 de janeiro de 1987 passou a trabalhar como treinador, tornando-se o novo técnico do Gama. Depois foi técnico no Guará, ainda em 1987, ficando à frente do clube por 26 jogos. Em 1988, foi treinador do Guará em sete jogos e do Ceilândia em 14.

Aldair foi convocado em três oportunidades para defender a Seleção do DF. A primeira, em 10 de outubro de 1976, na vitória da Seleção do DF sobre o Gama, como parte das festividades do 16º aniversário da cidade do Gama, e a terceira em 21 de abril de 1980, no Torneio Centro-Oeste de Seleções, patrocinado pela CBF.
Nos anos de 1978 e 1979 foi escolhido pelo jornal Correio Braziliense para integrar a Seleção do Ano.
Atualmente, Aldair disputa o campeonato de supermasters da AABB-Brasília.


Nenhum comentário:

Postar um comentário