sábado, 26 de abril de 2014

O FUTEBOL DO DF NA COPA DO BRASIL – 11ª parte (2007)


A Copa do Brasil de 2007 contou novamente com a presença de 64 equipes, jogando sempre em sistema de eliminatórias, com partidas de ida e volta. Nas duas primeiras fases quem vencesse por dois ou mais gols de diferença, fora de casa, no jogo de ida, garantia a vaga na fase seguinte sem o jogo de volta. Nas fases seguintes sempre foi necessária a segunda partida para se definir os clubes classificados.
Participaram neste ano os campeões estaduais, os clubes melhores colocados em seus Estados, além de algumas vagas definidas pelas Federações locais. As equipes que representaram o Brasil na Taça Libertadores ficaram de fora desta edição. Foram eles: Flamengo, Grêmio, Internacional, Paraná, Santos e São Paulo.
Brasiliense e Gama representaram o futebol do Distrito Federal. Curiosamente, passaram pelos caminhos dos clubes brasilienses o campeão (Fluminense) e o vice-campeão (Figueirense) da Copa do Brasil de 2007.
O Brasiliense fez uma belíssima campanha, ficando, no final, com o quarto lugar na classificação geral.

O Gama foi o primeiro a entrar em campo. No dia 14 de fevereiro foi até Araguaína, enfrentar o campeão de Tocantins de 2006, o Araguaína, que participava pela primeira vez da competição.
No pequeno estádio Gauchão, na cidade de Araguaína, o Gama acabou com qualquer pretensão do time da casa e ficou com a vaga, vencendo por 3 x 1 e eliminando o jogo de volta.
O Gama abriu o placar aos 13 minutos, ampliou aos 28 e praticamente definiu o jogo aos 34 quando marcou o terceiro gol. O Araguaína ainda diminuiu aos 38. Com o jogo praticamente resolvido, o Gama voltou para a etapa complementar administrando o resultado e o Araguaína não encontrou forças para, pelo menos, diminuir o marcador e forçar o segundo jogo.

ARAGUAÍNA 1 x 3 GAMA
Data: 14/02/2007
Local: Gauchão, Araguaína (TO)
Árbitro: Lucas de Jesus Gomes Lindoso (MA)
Gols: Neto Potiguar, 13; André Borges, 28; Flávio Mineiro, 34 e Tássio, 38
ARAGUAÍNA: Anderson, Gaúcho (Rogério), Adson, Neuran e Kilzer; Adenísio, Ismael, Clayton (Magno) e Warley (Tássio); Fernando e Paraguai. Técnico: Waldir Peres.
GAMA: Bruno Prandi, Ciro (Dênis), Cléber Carioca e Éder; Flávio Mineiro, Ricardo Araújo, Marcelo Uberaba (Marquinhos), Valdeir e Augusto; Neto Potiguar (Wendel) e André Borges. Técnico: Gilson Kleina.

O segundo adversário do Gama na Copa do Brasil foi Vasco da Gama, do Rio de Janeiro.

Mesmo com um homem a menos (o zagueiro Ciro foi expulso aos 33 minutos do 1º tempo), o Gama conseguiu abrir 2 x 0 de vantagem já no 2º tempo com menos de vinte minutos. O Vasco da Gama melhorou com a entrada em campo de Romário e chegou ao empate aos 44 minutos.

GAMA 2 x 2 VASCO DA GAMA
Data: 21/03/2007
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Gols: Valdeir, 51; Neto Potiguar, 61; Fábio Braz, 78 e Abedi, 89
Expulsão: Ciro, do Gama
GAMA: Juninho, Ciro, Dênis e Cléber Carioca; Márcio Goiano (Flávio Mineiro), Ricardo Araújo, Marcelo Uberaba, Valdeir e Rodrigo Ninja; Neto Potiguar (Índio) e André Borges (Jurandir). Técnico: Gilson Kleina.
VASCO DA GAMA: Cássio, Thiago Maciel, Fábio Braz, Jorge Luiz e Sandro (Rubens Junior); Amaral, Coutinho (Bruno Meneghel), Abedi e Renato; André Dias e Marcelinho (Romário). Técnico: Renato Gaúcho.

No jogo de volta, o Gama conseguiu o que parecia impossível: foi ao Maracanã e venceu o Vasco da Gama por 2 x 1.
Romário atuou muito mal e não conseguiu marcar o seu milésimo gol. Melhor para o Gama que, sem badalação, saiu na frente do marcador com um gol logo a um minuto de jogo, sofreu o empate e marcou o gol da vitória no último minuto dos acréscimos.

VASCO DA GAMA 1 x 2 GAMA
Data: 04/04/2007
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Renda: Público: pagantes
Gols: Rodrigo Ninja, 1; Renato, 15 e Marcelo Uberaba, 90+3
VASCO DA GAMA: Cássio, Wagner Diniz, Fábio Braz, Dudar e Rubens Junior (Guilherme); Roberto Lopes, Amaral, Renato (Abedi) e Morais (Dario Conca); Leandro Amaral e Romário. Técnico: Renato Gaúcho.
GAMA: Juninho, Cléber Carioca, Augusto e Dênis; Márcio Goiano, Ricardo Araújo, Marcelo Uberaba, Valdeir (Lei) e Rodrigo Ninja; Neto Potiguar (Dendel) e André Borges (Índio). Técnico: Gilson Kleina.

Na terceira fase, o Gama enfrentou o Figueirense, e foi surpreendido ao ser goleado por 4 x 2 em pleno Mané Garrincha, resultado que complicou bastante suas pretensões de passar adiante: com esse resultado teria que vencer o jogo de volta por três gols de diferença.

GAMA 2 x 4 FIGUEIRENSE
Data: 18/04/2007
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Clever Assunção Gonçalves (MG)
Renda: R$ 12.530,00
Público: 944 pagantes
Gols: Ruy, 8; Neto Potiguar, 16; Edson, 60; Nunes, 68 e André Santos, 72 e 79
Expulsão: Henrique, do Figueirense
GAMA: Juninho, Dênis, Augusto (Nunes) e Cléber Carioca; Márcio Goiano, Ricardo Araújo, Marcelo Uberaba, Valdeir (Alexandre Fávaro) e Rodrigo Ninja; Neto Potiguar e André Borges (Dendel). Técnico: Wladimir Araújo.
FIGUEIRENSE: Wilson, Vinicius, Felipe Santana e Edson; Anderson Luiz, Carlinhos, Henrique, Ruy, Fernandes (Diogo) e André Santos; Ramon (Rafael Lima). Técnico: Mário Sérgio.

O jogo de volta, em Florianópolis, começou equilibrado e o Gama não se intimidou, jogando de igual para igual a todo instante. Começou na frente do marcador ainda no 1º tempo, mas depois sofreu a virada no segundo, dando adeus à competição.

FIGUEIRENSE 2 x 1 GAMA
Data: 25/04/2007
Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)
Renda: R$ 69.380,00
Público: 5.995 pagantes
Gols: Valdeir, 21; Ruy, 47 e Felipe Santana, 73
Expulsões: André Santos, do Figueirense, e Nunes e Ricardo Araújo, do Gama
FIGUEIRENSE: Wilson, Anderson Luiz, Chicão, Felipe Santana e Edson; Vinícius (Pedro), André Santos, Carlinhos e Ruy; Victor Simões e Ramon (Diogo). Técnico: Mário Sérgio.
GAMA: Juninho, Schneider, Dênis, Cléber Carioca e Rodrigo Ninja (Éder); Ricardo Araújo, Léo, Marcelo Uberaba (Índio) e Valdeir (André Borges); Neto Potiguar e Nunes. Técnico: Wladimir Araújo.

O Brasiliense também estreou na Copa do Brasil fora de casa e eliminando o jogo de volta, ao golear o Barra do Garças, do Mato Grosso, por 4 x 1. Já no 1º tempo o Brasiliense vencia por 2 x 0. Na segunda etapa, o panorama do jogo não mudou. O Barra do Garças seguiu sem ameaçar o Brasiliense, que ampliou o marcador para 4 x 0, depois sofrendo o gol que não alteraria em nada a sua classificação.

BARRA DO GARÇAS 1 x 4 BRASILIENSE
Data: 21/02/2007
Local: Zeca Costa, Barra do Garças (MT)
Árbitro: Marcos Rossi Fernandes (GO)
Renda: R$ 13.180,00
Público: 1.568 pagantes
Gols: Jonhes, 21; Dimba, 30; Pedro Paulo, 66; Padovani, 70 e Fernando, 78
BARRA DO GARÇAS: Santos, Biro, Taroba (Ortega), Nei, Vladimir e Fernando, Robertinho, Gil (Lenon) e Paulista (Jarlei); Duduzinho e Cafu. Técnico: Nei César.
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Ailson, Padovani e Rodriguinho; Coquinho (Toni), Carlos Alberto e Rafael Toledo; Warley (Pedro Paulo), Jonhes e Dimba (Adrianinho). Técnico: Roberto Fernandes.

Na segunda fase, o Brasiliense teve como adversário o Juventude, de Caxias do Sul (RS).
No jogo de ida, no Serejão, aconteceu empate em 0 x 0. O Brasiliense até foi melhor na partida, mas desperdiçou uma série de oportunidades para definir o jogo no 1º tempo. No segundo, o Juventude voltou melhor e desperdiçou a chance de sair de Brasília sem a necessidade do jogo de volta.

BRASILIENSE 0 x 0 JUVENTUDE
Data: 14/03/2007
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Renda: R$ 10.105,00
Público: 1.919 pagantes
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Ailson, Padovani e Rodriguinho (Antônio); Coquinho, Agenor (Maia), Adrianinho (Kabrine); Carlos Alberto e Allann Delon; Jonhes. Técnico: Roberto Fernandes.
JUVENTUDE: Michel Alves, Michel, Fabrício, Ricardo e Márcio Azevedo; Júlio César (Wescley), Radamés, Fábio Rosa (Veiga) e William; Da Silva e Tadeu (Lauro). Técnico: Ivo Wortman.

No jogo de volta, o Brasiliense conseguiu vencer o Juventude por 3 x 2 e garantiu a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.
Quando o jogo começou, as duas equipes passaram a demonstrar que o placar de 0 x 0 dificilmente se repetiria. Logo aos oito minutos, Brasiliense abriu o placar. Quando o Brasiliense começava a dominar o jogo, o Juventude empatou, aos quinze. O jogo ficou menos corrido, com a marcação de ambos os lados começando a funcionar. No final do 1º tempo, o Brasiliense voltou a ficar na frente do marcador. O empate do Juventude aconteceu aos dez minutos do 2º tempo. Então, o Brasiliense passou a administrar o placar, enquanto o Juventude, desorganizado, não conseguiu articular nada que pudesse exercer pressão sobre o adversário.
O golpe de misericórdia veio aos 40 minutos do 2º tempo, com um belo gol do lateral Patrick, dando números finais ao jogo: 3 x 2.

JUVENTUDE 2 x 3 BRASILIENSE
Data: 21/03/2007
Local: Alfredo Jaconi, Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Renda: R$ 47.380,00
Público: 5.045 pagantes
Gols: Allann Delon, 8; Alex Alves, 15; Allann Delon, 41; William, 55 e Patrick, 85
JUVENTUDE: Michel Alves, Michel, Fabrício, Wescley e Márcio Azevedo; Júlio César (Tadeu), Radamés, Lauro e William (Juliano); Da Silva (Cristiano) e Alex Alves. Técnico: Ivo Wortman.
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Ailson, Padovani e Rodriguinho; Coquinho, Carlos Alberto, Agenor e Adrianinho (Pedro Paulo); Allann Delon (Warley) e Dimba (Maia). Técnico: Roberto Fernandes.

O Brasiliense conseguiu um grande resultado no primeiro jogo das oitavas de final, ao vencer o Cruzeiro, de Belo Horizonte, em pleno Mineirão, por 1 x 0, com um gol de Agenor marcado logo aos sete minutos de jogo.
Apesar de jogar menos que o Brasiliense, o Cruzeiro foi para o intervalo com apenas um gol de desvantagem. O técnico Paulo Autuori tentou melhorar a situação com a entrada de três jogadores, mas as alterações não surtiram o efeito desejado.

CRUZEIRO 0 x 1 BRASILIENSE
Data: 18/04/2007
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: William de Souza Nery (RJ)
Renda: R$ 158.922,50
Público: 14.180 pagantes
Gol: Agenor, 7
CRUZEIRO: Fábio, Jonathan, Luizão, Gladstone e Fábio Santos (Thiago Heleno); Paulinho Dias, Léo Silva, Leandro Domingues (Fellype Gabriel) e Maicosuel (Rômulo); Guilherme e Araújo. Técnico: Paulo Autuori.
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Ailson, Padovani e Rodriguinho; Coquinho (Ademar), Agenor, Carlos Alberto e Allann Delon (Adrianinho); Dimba (Catatau) e Warley. Técnico: Roberto Fernandes.

No jogo de volta, no Serejão, foi o Cruzeiro que saiu na frente do marcador, momentaneamente deixando igual a situação dos times. Mas o Brasiliense logo buscou o empate. Atrás no placar agregado, o Cruzeiro deixou para buscar a classificação na etapa final, mas não obteve sucesso, mesmo dando um sufoco terrível no Brasiliense.

BRASILIENSE 1 x 1 CRUZEIRO
Data: 25/04/2007
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Washington José Alves de Souza (AM)
Renda: Público: pagantes
Gols: Padovani (contra), 19 e Dimba, 21
BRASILIENSE: Guto, Patrick (Catatau), Pedro Paulo, Padovani e Rodriguinho; Coquinho, Agenor, Carlos Alberto e Allann Delon; Warley (Maia) e Dimba (Adrianinho). Técnico: Roberto Fernandes.
CRUZEIRO: Fábio, Gabriel, Luizão, Gladstone e Fábio Santos; Léo Silva (Leandro Domingues), Ricardinho, Geovanni (Rômulo) e Maicosuel (Fellype Gabriel); Araújo e Guilherme. Técnico: Paulo Autuori.

Nas quartas-de-final, o Brasiliense enfrentou outro clube mineiro, desta vez o surpreendente Ipatinga.
No estádio Serejão, com a presença de um bom público, o Brasiliense teve tudo para levar uma grande vantagem para o interior de Minas Gerais, mas não soube tirar proveito das várias oportunidades que teve, além de ter levado dois gols por puro descuido.
O jogo começou com muita emoção, com ambas as equipes buscando o caminho do gol a todo instante. Logo aos sete minutos, o Brasiliense tomou o primeiro susto, quando Charles abriu o marcador para o Ipatinga.
Veio o 2º tempo, e logo aos dois minutos, Dimba marcou de pênalti o gol de empate. Onze minutos depois, surgiu o segundo gol do Ipatinga. Já nos acréscimos, aos 50 minutos, o Brasiliense empatou.

BRASILIENSE 2 x 2 IPATINGA
Data: 02/05/2007
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ)
Gols: Charles, 7; Dimba, 47; Roncatto, 58 e Padovani, 90+5
Expulsão: Charles, do Ipatinga
BRASILIENSE: Guto, Patrick (Jonhes), Marcelão, Padovani e Vainer (Maia); Coquinho, Agenor (Adrianinho), Rodriguinho e Allann Delon; Warley e Dimba. Técnico: Roberto Fernandes.
IPATINGA: Rodrigo Posso, Mariano, Henrique, Matheus e Beto; Augusto Recife, Charles, Everton e Walter Minhoca (Genalvo); Roncatto (Pachola) e Diego Silva (Adeilson). Técnico: Gilson Kleina.

O jogo de volta, no Ipatingão, começou com a equipe mineira partindo com tudo pra cima do Brasiliense. Nos quatro primeiros minutos de jogo, o goleiro Guto salvou o Brasiliense por duas vezes. Apesar das inúmeras chances, o placar não foi mexido.
Veio o 2º tempo e os dois times, precavidos, se estudavam, sem levar perigo para ambos os goleiros. Aos 24 minutos surgiu o gol da vitória do Brasiliense, que avançou para as semifinais.

IPATINGA 0 x 1 BRASILIENSE
Data: 09/05/2007
Local: Ipatingão, Ipatinga (MG)
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Gols: Dimba, 69
IPATINGA: Rodrigo Posso, Mariano, Henrique, Matheus e Beto; Augusto Recife (Elber), Luciano Sorriso, Everton (Pachola) e Walter Minhoca; Roncatto (Adeilson) e Diego Silva. Técnico: Gilson Kleina.
BRASILIENSE: Guto, Patrick (Maia), Padovani, Marcelão e Rodriguinho (Vainer); Coquinho, Carlos Alberto e Adrianinho; Dimba (Ailson), Warley e Johnes. Técnico: Roberto Fernandes.

No primeiro jogo das semifinais, no Maracanã, contra o Fluminense, o Brasiliense atuou sem brilho, errando muitos passes na saída de bola. Até inaugurou o placar, mas acabou tomando a virada, conhecendo sua primeira derrota na competição.

FLUMINENSE 4 x 2 BRASILIENSE
Data: 16/05/2007
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Renda: R$ 230.763,00
Público: 31.550 pagantes
Gols: Rafael Toledo, 17; Thiago Silva, 36; Alex Dias, 40; Adriano Magrão, 49; Warley, 68 e Carlos Alberto (pênalti), 78
FLUMINENSE: Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Roger e Junior César; Fabinho (Thiago Neves), Arouca, Cícero e Carlos Alberto; Alex Dias e Adriano Magrão (Lenny). Técnico: Renato Gaúcho.
BRASILIENSE: Guto, Rafael Toledo (Maia), Padovani, Marcelão e Rodriguinho; Coquinho, Agenor, Carlos Alberto e Allann Delon (Adrianinho); Dimba e Warley. Técnico: Roberto Fernandes.

No jogo de volta, o Brasiliense recebeu o Fluminense no estádio Serejão completamente lotado e ao empatar em 1 x 1 deu adeus à competição. Com maior volume de jogo, o Brasiliense saiu na frente do marcador, mas com a expulsão infantil do capitão Carlos Alberto, ainda no 1º tempo, e perdendo várias oportunidades de gol, o Brasiliense não conseguiu alcançar a vantagem de dois gols que precisava.

BRASILIENSE 1 x 1 FLUMINENSE
Data: 23/05/2007
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Renda: Público: pagantes
Gols: Allann Delon, 4 e Adriano Magrão, 49
Expulsão: Carlos Alberto, do Brasiliense
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Marcelão, Pedro Paulo e Rodriguinho; Coquinho, Agenor, Carlos Alberto e Allann Delon (Adrianinho); Dimba (Maia) e Warley (Léo Guerreiro). Técnico: Roberto Fernandes.
FLUMINENSE: Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior César (Ivan); Fabinho, Arouca, Cícero (Thiago Neves) e Romeu; Alex Dias e Adriano Magrão (Lenny). Técnico: Renato Gaúcho.



Nenhum comentário:

Postar um comentário