quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

AS DECISÕES: Campeonato Brasiliense de Juvenis - 1979



Seis equipes disputaram o Campeonato Brasiliense da categoria de juvenis no ano de 1979: Brasília, Desportiva Bandeirante, Gama, Guará, Sobradinho e Taguatinga.
A competição foi dividida em três turnos.
O primeiro turno foi vencido pelo Gama. A classificação final foi a seguinte:

CF

CLUBES

J

V

E

D

GF

GC

SG

PG

GAMA

5

4

0

1

8

3

5

8

GUARÁ

5

3

1

1

5

3

2

7

BRASÍLIA

4

2

2

0

8

3

5

6

SOBRADINHO

4

2

0

2

11

4

7

4

TAGUATINGA

5

1

1

3

6

11

-5

3

DESPORTIVA BANDEIRANTE

5

0

0

5

1

15

-14

0


O Brasília venceria os dois turnos seguintes, sem conhecer derrotas.
No segundo turno a classificação final foi essa:

CF

CLUBES

J

V

E

D

GF

GC

SG

PG

BRASÍLIA

5

4

1

0

12

1

11

9

SOBRADINHO

5

2

1

2

7

5

2

5

GAMA

5

2

1

2

4

4

0

5

DESPORTIVA BANDEIRANTE

5

2

1

2

9

15

-6

5

GUARÁ

5

2

0

3

6

9

-3

4

TAGUATINGA

5

0

2

3

3

7

-4

2


Já o terceiro turno apresentou a seguinte classificação final:

CF

CLUBES

J

V

E

D

GF

GC

SG

PG

BRASÍLIA

5

3

2

0

9

3

6

8

GUARÁ

5

3

1

1

12

4

8

7

GAMA

5

2

2

1

10

8

2

6

SOBRADINHO

5

2

2

1

8

7

1

6

TAGUATINGA

5

1

1

3

3

8

-5

3

DESPORTIVA BANDEIRANTE

5

0

0

5

4

16

-12

0


Assim, Gama e Brasília decidiriam o campeonato. Por ter vencido dois turnos, o Brasília entrou na decisão com 2 pontos ganhos e jogaria por dois empates para conquistar o título de campeão. O Gama venceu o 1º turno e entrou com um ponto ganho, precisando de pelo menos três pontos para ficar com o título de campeão.
O primeiro jogo foi disputado no dia 13 de setembro de 1979, no Augustinho Lima, quando aconteceu empate em 1 x 1.
Somente no dia 30 de setembro de 1979, no Estádio Pelezão, é que aconteceu o segundo jogo.
Como dissemos, o Brasília precisava apenas do empate para levantar o tetracampeonato do Distrito Federal.
A partida começou com as duas equipes bastante cautelosas, com ligeira vantagem ofensiva para o Brasília, que se aventurava mais a procura da marcação de um gol que pudesse definir logo o jogo. Isso não foi possível.
Na segunda etapa, o Gama mostrou logo de início que tinha voltado diferente, pensando mais em atacar, passando a envolver totalmente o Brasília.
Ainda assim, o gol da vitória do Gama só foi marcado aos 34 minutos, depois de um centro de Dácio, que causou uma grande confusão na área. A bola acabou sobrando para Cláudio, que marcou o gol do título que quebrou a hegemonia de três anos do Brasília.
Sob a arbitragem de Antônio Barbosa, as equipes jogaram assim formadas:
GAMA - Djalma, Roberto, Brito, Zinha e Nego; Sérgio, Edielson e Mazinho; Dácio, Cláudio e Beto.
BRASÍLIA - Haroldo, Ledis, Rogério, Izaías e Gabriel; Marco Antônio, Heitor e Wander; Eraldo (Jamir), Nando e Ronaldo.
Os principais artilheiros do campeonato foram Quincas, do Sobradinho, e Éder Antunes, do Guará, ambos com 10 gols; a seguir, com sete, Wander, do Brasília, e Mazinho, do Gama.
O goleiro menos vazado foi Haroldo, do Brasília, que sofreu 9 gols em 15 jogos; a seguir, Juarez, do Gama, com 6 gols em 10 jogos.