sábado, 2 de junho de 2018

GRANDES RESULTADOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: o Sobradinho no Campeonato Brasileiro de 1986


Apenas uma vez o Sobradinho participou do Campeonato Brasileiro da Série A. Isso aconteceu em 1986, quando a competição nacional foi disputada por 44 equipes. Na Primeira Fase esses 44 clubes foram divididos em quatro grupos iguais. Os sete primeiros colocados de cada grupo e os oito de melhor índice técnico entre os não classificados passaram para a Segunda Fase.
O Sobradinho ficou na sétima colocação no Grupo A, com a seguinte campanha: 10 jogos, 3 vitórias, dois empates e cinco derrotas; oito gols a favor e doze contra. Na Segunda Fase, fez parte do Grupo D, onde ficou a nona e última colocação.
Ficou com a 34ª colocação na classificação final, entre os 48 clubes participantes.
Se não obteve uma boa colocação, pelo menos em cinco ocasiões, andou incomodando alguns grandes clubes do futebol brasileiro, curiosamente cinco empates e um em cada mês de disputa da competição.

No mês de setembro, no dia 2, recebeu o São Paulo, no Mané Garrincha. Com um futebol organizado e mostrando muito entusiasmo, o Sobradinho não se intimidou diante do São Paulo. O tricolor paulista, que viria a ser o campeão brasileiro desse ano, mesmo jogando fora de casa, era favorito para vencer o encontro, porém, não encontrou moleza no Sobradinho e quase saiu derrotado do jogo, só conseguindo o empate aos 43 minutos do segundo tempo.

SOBRADINHO 1 x 1 SÃO PAULO
Data: 02.09.1986
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Pedro Carlos Bregalda (RJ)
Renda: Cz$ 309.175,00
Público: 9.741 pagantes
Expulsão: Careca, do São Paulo
Gols: Toinzé, 82 e Zé Teodoro, 88
SOBRADINHO: Bocaiúva, Carlão, Ari, Toinzé e Claudinho; Demétrio, Wellington e Filó; Régis, Toni e Jamil (Michael). Técnico: José Antônio Furtado Leal.
SÃO PAULO: Gilmar, Zé Teodoro, Fonseca, Adilson e Éder Taino; Bernardo, Silas (Quinho) e Pita; Müller, Careca e Manu (Marcelo). Técnico: Zé Carlos Paulista.

O Sobradinho foi até Curitiba ainda sonhando com a sétima vaga para a Segunda Fase. Enfrentou um Coritiba sem qualquer chance de classificação, mesmo pelo critério técnico que classificaria quatro clubes, independente de grupo, teve uma atuação pior do que a do clube paranaense. Sua luta para buscar o resultado foi premiada com um belo gol de Filó.

CORITIBA 1 x 1 SOBRADINHO
Data: 05.10.1986
Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Árbitro: Valquir Pimentel (RJ)
Renda: Cz$ 8.340,00
Público: 431 pagantes
Gols: Índio, 54 e Filó, 74
CORITIBA: Rafael, André, Newmar, André Luís e Hélcio (Evandro); Marildo, Almir e Tostão; Geraldo, Índio e Lela. Técnico: Dirceu Krüger.
SOBRADINHO: Bocaiúva, Carlão, Ari, Tobias e Lourenço; Demétrio, Filó e Mauro; Régis, Toni (Idevaldo) (Wellington) e Jamil. Técnico: José Antônio Furtado Leal.

Melhores momentos:

O Sobradinho perdeu uma grande chance de derrubar o invicto Atlético Mineiro. O Sobradinho fez sua melhor apresentação no campeonato, esteve à frente do marcador durante os primeiros 45 minutos de jogo e só não venceu porque o árbitro inventou a marcação de uma falta à frente da grande área que ocasionou o empate do Atlético Mineiro.

SOBRADINHO 1 x 1 ATLÉTICO MINEIRO
Data: 16.11.1986
Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschilia (SP)
Renda: Cz$ 250.225,00
Público: 7.781 pagantes
Gols: Filó, 37 e Zenon, 77
SOBRADINHO: Déo, Chiquinho, Carlão (Zé Nilo), Tobias e Lourenço; Demétrio, Filó e Wellington; Régis, Toni e Jamil. Técnico: Bugue.
ATLÉTICO MINEIRO: Pereira, Joel (Vander Uberaba), Batista, Luisinho e João Luís; Elzo, Everton e Zenon; Paulo Isidoro (Vander Luís), Nunes e Renato. Técnico: Hílton Chaves.

O Corinthians pressionou o Sobradinho durante todo o jogo, dominou as ações nos dois tempos, mas não soube superar a retranca montada pelo clube do DF. Resultado final: 0 x 0.

CORINTHIANS 0 x 0 SOBRADINHO
Data: 04.12.1986
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Árbitro: Manuel Amaro de Lima (PE)
Renda: Cz$ 240.640,00
Público: 9.941 pagantes
CORINTHIANS: Carlos, Édson, Luís Pereira, Jatobá e Jacenir; Wilson Mano, Márcio (Ricardo) e Biro-Biro; Eduardo, Edmar e João Paulo. Técnico: Jorge Vieira.
SOBRADINHO: Bocaiúva, Chiquinho, Ari, Arnaldo e Jerônimo; Demétrio, Wellington (Zé Nilo) e Filó; Régis, Toni e Jamil (Nilson). Técnico: Bugue.

Já eliminado da Terceira Fase, o Sobradinho foi até o Mineirão enfrentar um dos mais fortes candidatos ao título de campeão brasileiro de 1986, o Atlético Mineiro. Saiu na frente, permitiu o empate, teve dois jogadores expulsos, e saiu com um grande resultado.

ATLÉTICO MINEIRO 1 x 1 SOBRADINHO
Data: 25.01.1987
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Aluísio Viug (RJ)
Renda: Cz$ 192.502,00
Público: 11.176 pagantes
Expulsões: Jamil e Régis, do Sobradinho
Gols: Rildo, 24 e Nelinho (pênalti), 59
ATLÉTICO MINEIRO: Pereira, Nelinho, Batista (João Pedro), Luisinho e Paulo Roberto; Elzo (Vandinho), Zenon e Everton; Renato, João Paulo e Edivaldo. Técnico: Hilton Chaves.
SOBRADINHO: Bocaiúva, Chiquinho, Rildo, Arnaldo e Jerônimo; Zé Nilo, Filó e Michael; Wellington (Nilson), Régis e Jamil. Técnico: Déo de Carvalho.




Nenhum comentário:

Postar um comentário