sábado, 6 de dezembro de 2014

SÉRIE “AS SELEÇÕES DE BRASÍLIA": Zizinho enfrenta o Vasco da Gama - 1962


O amistoso contra o Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, foi mais uma das diversas festividades programadas para comemorar o segundo ano de vida de Brasília, no dia 21 de abril de 1962.
O desejo dos responsáveis pela programação esportiva era trazer o Internacional, de Porto Alegre (RS). Porém, devido a impossibilidade do clube gaúcho comparecer, foi convidado o Vasco da Gama, que aceitou.
A Comissão Técnica foi formada por Oswaldo Cruz Vieira, Aliatar Pinto de Andrade e Waldyr (Didi) de Carvalho (além do Preparador Físico Walter Machado da Costa e do massagista Fuminho).

Os jogadores convocados pela Comissão Técnica e que se apresentaram no dia 3 de abril de 1962, no campo do Defelê, foram os seguintes:
GOLEIROS: Matil (Defelê), Gonçalinho (Guanabara) e Bola Sete (Guará);
LATERAIS-DIREITO: Alberto (Nacional) e Edilson Braga (Cruzeiro do Sul);
ZAGUEIROS-CENTRAIS: Beto II (Guará) e Eufrásio (Nacional);
QUARTOS-ZAGUEIROS: Bimba (Rabello) e Múcio (Guará);
LATERAIS-ESQUERDO: Enes (Rabello) e Oswaldo (Defelê);
MÉDIOS-VOLANTES: Índio (Guará) e Remis (Grêmio);
PONTEIROS-DIREITO: Nelício (Guanabara) e Ramiro (Defelê);
MEIAS-ARMADORES: Alaor Capella (Rabello) e Invasão (Defelê);
CENTRO-AVANTES: Ely (Defelê) e Zezito I (Nacional);
PONTAS-DE-LANÇAS: Beto Pretti (Nacional) e Zezito II (Alvorada); e
PONTEIROS-ESQUERDO: Reinaldo (Defelê) e Arnaldo (Rabello).
Alguns jogadores não obedeceram à chamada da Federação, outros se contundiram antes da apresentação; para substituí-los foram chamados: Gaguinho e Sabará (Rabello), Jair e Ubaldo (Planalto), Manoel (Alvorada), Aderbal (Guará), Matarazzo e Gavião (Defelê) e Sérgio (Grêmio).
No treino coletivo realizado no dia 10 de abril de 1962, às 16 horas, no campo do Defelê, o destaque negativo foram as ausências verificadas (nove ao todo).
O quadro azul, considerado o titular, venceu o amarelo pelo placar de 3 x 1, com tentos de Beto Pretti (2) e Ely, enquanto que Ramiro descontou para o time amarelo.
As equipes estiveram assim formadas: Azul - Matil, Jair, Bimba e Edilson Braga; Matarazzo e Enes; Ubaldo, Invasão (Zezito I), Ely, Beto Pretti e Arnaldo. Amarelo - Gonçalinho, Gavião e Alberto; Manoel, Alaor Capella e Osvaldo; Ramiro, Sérgio, Zezito I (Invasão), Zezito II e Leônidas.
Os quatro treinos coletivos programados foram totalmente prejudicados, pois em nenhum deles o técnico Didi de Carvalho pôde contar com o total dos atletas convocados.

O JOGO
Zizinho

A equipe de Brasília jogou a metade da partida reforçada por Zizinho.
O primeiro gol foi marcado aos 15 minutos do primeiro tempo através do ponta-esquerda Arnaldo. Ainda no primeiro tempo, aos 43 minutos, Saulzinho empatou.
O selecionado brasiliense esteve melhor durante sessenta dos noventa minutos jogados, só não conseguindo expressivo triunfo pela falta de sorte de seus atacantes e também devido ao grande número de substituições que prejudicaram o rendimento da equipe.
Além de encontrar grande resistência no goleiro adversário, Matil, o Vasco da Gama teve sempre dificuldade de armar seus ataques, pela falta de apoio no meio-de-campo, onde o meia-esquerda Beto Pretti, de Brasília, ganhava a maioria das jogadas contra Lorico e Écio, no primeiro tempo.
No segundo tempo, quando a equipe de Brasília reforçou-se com a entrada de Zizinho no centro do ataque e as inúmeras substituições realizadas no segundo tempo serviram para quebrar a continuidade do jogo, pois tanto o Vasco da Gama como a seleção de Brasília não conseguiram entrosar suas equipes com as seguidas mudanças e deslocações no ataque e na defesa.

Eis a súmula do jogo:
SELEÇÃO DE BRASÍLIA 1 x 1 VASCO DA GAMA
Local: Estádio “Vasco Viana de Andrade”
Árbitro: Amílcar Ferreira, do Rio de Janeiro
Gols: Arnaldo, 15 e Saulzinho, 43
SELEÇÃO DE BRASÍLIA: Matil, Jair (Aderbal), Edilson Braga, Bimba (Zezito) e Enes; Sabará (Reinaldo) (Matarazzo) e Beto Pretti; Ubaldo (Invasão), Alaor Capella (Zizinho), Ely (Ceninho) e Arnaldo.
VASCO DA GAMA: Ita, Paulinho, Brito, Barbosinha e Coronel (Russo); Écio (Laerte) e Lorico (Roberto Pinto); Sabará (Joãozinho), Javan, Saulzinho e Da Silva.

Notas:
Além de Zizinho, outro convidado especial foi o ex-craque Arthur Friedenreich.
O técnico Jorge Vieira, que estreava no comando do Vasco da Gama, deu declarações aos jornais dizendo-se impressionado com a atuação de três jogadores do selecionado brasiliense: Matil, Sabará e Beto Pretti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário