quarta-feira, 25 de novembro de 2015

GRANDES RESULTADOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: TRÊS EMPATES COM GIGANTES DO FUTEBOL BRASILEIRO - 1973



Antes de fazer sua estreia no Campeonato Brasileiro de 1973, o Ceub procurou realizar amistosos visando um maior entrosamento de seu time e para dar maior experiência a alguns jovens revelados pelo clube.
Dentre esses amistosos, separamos três por se tratar de encontros com gigantes do futebol brasileiro, todos realizados em Brasília e por coincidência encerrados com o mesmo marcador: 1 x 1.
O primeiro deles foi contra o Fluminense, do Rio de Janeiro, no dia 24 de fevereiro de 1973. Mesmo contando com vários jogadores da seleção brasileira, o tricolor carioca não conseguiu vencer o Ceub.
No 1º tempo, o que se viu foi o Ceub com uma equipe certinha, praticando um futebol de alto nível, com lances de alta categoria. Mesmo com um ataque sem brilho, criou algumas oportunidades. Apesar da superioridade do Ceub, o marcador persistiu em 0 x 0 ao final do primeiro tempo.
Para a segunda etapa, as equipes voltaram mais dispostas e com modificações táticas. O Ceub avançou mais seus homens de frente, confiante na possibilidade de abrir o marcador. O Fluminense trocou Hertz por Wilton e deu maior agressividade ao time. Quando o Fluminense passava a dominar a partida, o Ceub marcou o seu gol: aos 12 minutos, Marco Antônio recebeu de Cláudio, evitou um zagueiro e colocou a bola por cima, à esquerda de Félix.
O Ceub passou a jogar melhor que o Fluminense, mas foi castigado com o gol de empate do clube carioca. A bola sobrou para Silveira, à entrada da área e o zagueiro arrematou forte. A bola tocou no terreno enganando completamente ao goleiro Zé Walter, empatando a partida.
A partida caiu de rendimento e os dois ataques passaram a ser dominados pelas defensivas. Não mais aconteceram lances de emoção, com as duas equipes satisfeitas com o marcador de 1 x 1. No final do jogo, numa penetração de Dinarte pela esquerda, Félix se atirou aos seus pés e acabou se contundindo, cedendo seu posto a Jorge Vitório.
A ficha técnica desse jogo foi:
CEUB 1 x 1 FLUMINENSE
Data: 24.02.1973
Local: Estádio Pelezão, Brasília (DF)
Árbitro: Ranulfo Soares
Renda: Cr$ 110.000,00
Gols: Marco Antônio, 55 e Silveira, 71
CEUB: Zé Walter, Mauro Cruz, Cláudio Oliveira, Emerson e Murilo; Enísio e Renê; Julinho, Marco Antônio, Cláudio Garcia e Dinarte. Técnico: Cláudio Garcia (Obs.: acumulou as funções de jogador e técnico, em substituição ao treinador Carlos Morales, que solicitou demissão do cargo).
FLUMINENSE: Félix (Jorge Vitório), Toninho (Oliveira), Silveira, Assis (Abel) e Marco Antônio; Denilson e Didi (Adilson); Hertz (Wilton), Mica, Dionísio e Lula. Técnico: Alfredo “Zezé” Moreira Junior.
Pouco mais de um mês depois, o Ceub receberia outro gigante do futebol brasileiro, desta vez o Atlético Mineiro.
A excelente atuação do goleiro Jair Bragança, do Ceub, não permitiu que o Atlético Mineiro saísse de Brasília com a vitória.
Novamente o Ceub saiu na frente do marcador, mas deixou o adversário buscar o empate. As equipes ainda estavam na fase de estudos quando, aos 13 minutos, Péricles recebeu na intermediária, avançou e da entrada da área chutou forte. Mussula escorregou e não pôde evitar que a bola entrasse em seu gol.
A partir do gol, as equipes passaram a se movimentar bastante, com lances de perigo nas duas áreas. Jair Bragança começou a aparecer como uma das grandes figuras da partida, fazendo defesas sensacionais.
Quando eram decorridos 35 minutos da primeira etapa, Lola recebeu, penetrou entre os zagueiros e do bico direito da grande área arrematou forte, no ângulo direito de Jair Bragança, que nada pôde fazer.
Ao final, o empate de 1 x 1 fez justiça ao futebol apresentado pelos dois times.
A ficha técnica desse jogo foi essa:
CEUB 1 x 1 ATLÉTICO MINEIRO
Data: 31.03.1973
Local: Pelezão
Árbitro: Hélio Cosso (MG), auxiliado por Alaor Ribeiro e Aristeu Santana, ambos de Brasília
Gols: Péricles, 13 e Lola, 35
CEUB: Jair Bragança, Edmilson (Serginho), Cláudio Oliveira, Emerson e Murilo (Fernando); Enísio, Cláudio Garcia e Renê (Paíca); Julinho, Péricles e Rogério Macedo.
ATLÉTICO MINEIRO: Mussula, Aranha, Grapete, Normandes e Cláudio Mineiro (Oldair); Vanderlei e Spencer; Paulinho, Reinaldo (Pedrilho), Lola e Romeu. Técnico: Paulo Benigno.
Nota:
Antes de começar o jogo, o jornalista Jorge Martins fez a entrega do troféu ao Ceub como “Clube mais simpático de Brasília”, prêmio oferecido pela revista Placar em todos os Estados.
Duas semanas antes de estrear no Campeonato Brasileiro, o Ceub conseguiu outro grande resultado diante do Grêmio, de Porto Alegre (RS).
Durante os vinte primeiros minutos, o que se viu no campo foi um jogo bastante equilibrado.
O gol do Grêmio saiu de uma jogada despretensiosa. Bolívar recebeu pela esquerda, chutou uma bola aparentemente sem perigo, mas ao tocar no chão foi de encontro ao peito do goleiro Rogério e, na recarga, sobrou inteiramente livre para Oberti, que concluiu sem problemas para o fundo do gol do Ceub.
Bastaram oito minutos para que o Ceub se recuperasse do gol sofrido. Tudo começou com uma bola esticada na ponta-esquerda para Tuca. O ponteiro levantou a bola para a área. Picasso perdeu na disputa com Marco Antônio e na sobra aproveitou-se Rildo para tocar a bola para o fundo das redes do Grêmio, empatando a partida e sacudindo a torcida do Ceub.
No segundo tempo, o jogo continuou equilibrado, com as duas equipes criando oportunidades de marcação de gols. Também nesse período alguns jogadores usaram e abusaram do jogo violento sob as vistas complacentes do árbitro Alaor Rodrigues.
Os dados técnicos do jogo foram os seguintes:
CEUB 1 x 1 GRÊMIO
Data: 11.08.1973
Local: Pelezão
Árbitro: Alaor Rodrigues
Renda: Cr$ 24.280,00
Público: 2.428 pagantes
Gols: Obertti, 24 e Rildo, 35
CEUB: Rogério, Noel, Paulo Lumumba, Emerson e Rildo; Jadir, Oldair e Xisté (Cláudio Garcia); Marco Antônio, Dario e Tuca (Dinarte).
GRÊMIO: Picasso, Cláudio, Ancheta (Renato Côgo), Beto e Everaldo; Carlos Alberto (Paulo Sérgio) e Humberto Ramos; Carlinhos, Mazinho, Oberti (Ivanir) e Bolívar (Loivo).




Nenhum comentário:

Postar um comentário