Total de visualizações de página

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

AS DECISÕES - 1999: GAMA x DOM PEDRO II


Dez clubes disputaram, em dois turnos, o campeonato brasiliense de 1999.
Quatro chegaram até as semifinais, que tiveram os confrontos assim definidos: Gama x Guará e Dom Pedro II x Luziânia.
O Gama levou a melhor sobre o Guará após um empate (1 x 1) e uma vitória (2 x 0). Na outra semifinal, o Dom Pedro II derrotou o Luziânia duas vezes (1 x 0 e 3 x 2).
Após estes resultados, Gama e Dom Pedro II qualificaram-se para disputar a final. Por ter melhor campanha, o Gama jogava por dois resultados iguais.
Mas nem precisou fazer uso desse privilégio, vencendo a duas partidas e conquistando o título de forma invicta: foram 22 jogos, 15 vitórias e 7 empates. Teve ainda o melhor ataque do campeonato (44 gols) e a melhor defesa (13 gols), ficando com 31 de saldo. No final, somou 52 pontos (79% de aproveitamento), 15 a mais que o Dom Pedro II.
Eis os detalhes dos dois jogos da decisão:

GAMA 1 x 0 DOM PEDRO II
Data: 20.06.1999
Local: Bezerrão, Gama
Árbitro: Jamir Carlos Garcez
Público e renda: não divulgados
Gol: Robertinho, 87
GAMA: Marcelo Valença, Ceará (Helder), Nen, Vagner e Pipoca; Deda, Kabila, Luciano e Lindomar; Romualdo (Mário Zan) e Joilson (Robertinho). Técnico: Sérgio Alexandre.
DOM PEDRO II: Osmair, Baiano, Cláudio (Luizinho), Paulo César e Alex Souza (Almir); Tata, Pituca, Glauber (Freitas) e Jairo; Santos e Denilson. Técnico: Mozair Barbosa.

GAMA 2 x 1 DOM PEDRO II
Data: 27.06.1999
Local: Bezerrão, Gama
Árbitro: Luciano Almeida
Expulsão: Almir (Dom Pedro II)
Público: 3.419 pagantes
Renda: R$ 17.095,00
Gols: Kabila, 35; Lindomar, 41 e Baiano, 54
GAMA: Marcelo Valença, Ceará (Helder), Nen, Vagner e Pipoca; Deda, Kabila, Luciano e Lindomar; Romualdo (Mário Zan) e Joilson (Robertinho). Técnico: Sérgio Alexandre.
DOM PEDRO II: Osmair, Baiano, Cláudio (Luizinho), Paulo César e Alex Souza (Almir); Tata, Pituca, Glauber (Freitas) e Jairo; Santos e Denilson. Técnico: Mozair Barbosa.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

CLUBES DE BRASÍLIA: REAL DE BRASÍLIA


O Esporte Clube Real de Brasília foi fundado em 29 de junho de 1960, por doze funcionários públicos: Aristeu Aragão Filho, Wilson Faria, José Nobre da Conceição, Francisco Alves Vieira, Nilson Faria, Weldas Dias Alves, Mires Lopes de Oliveira, Walter Barnabé da Silva, Salvador de Sá Guimarães, Osiel Simão de Sousa, José Carlos Lima Cauby e Raimundo Maia Filgueiras.
Sua primeira diretoria era composta por Valdivino Pereira de Melo (Presidente), Lúcio Lima Rey (Vice-Presidente Patrimonial), Gonçalo da Costa Neto (Vice-Presidente de Esportes), Venerando Vieira Filho (Vice-Presidente Social), João Batista Ferreira (Vice-Presidente Financeiro), Abílio José Neto (1º Secretário), Raimundo Maia Filgueiras (2º Secretário), Nilson Faria (1º Tesoureiro) e Aristeu Aragão Filho (2º Tesoureiro).
Foram aprovados dois uniformes: o primeiro, composto de camisa grená com punhos e golas em azul, calção azul com filete grená dos lados e meias grenás; já o segundo uniforme era assim: camisa azul, calção branco e meias azuis.
O primeiro jogo do Real foi um amistoso no dia 7 de agosto de 1960, empatando em 2 x 2 com o Brasil Central.
Três dias depois, 10 de agosto de 1960, teve o seu estatuto aprovado pela Federação Desportiva de Brasília.
No dia 4 de setembro de 1960, tomou parte da primeira competição oficial promovida pela Federação, o Torneio Início. Solicitaram inscrição 16 clubes
Conforme previa o regulamento, os jogos foram realizados em dois tempos de dez minutos cada, sem intervalo. No caso de empate, haveria a decisão por pênaltis, três para cada equipe, na primeira série. No quarto jogo do dia, o Real foi derrotado pelo Sobradinho, por 1 x 0, gol contra do zagueiro Pateta.
Duas semanas depois, em virtude do elevado número de clubes inscritos (16), teria início o torneio que determinaria as oito equipes que disputariam o campeonato da Primeira Divisão e as oito que comporiam a Segunda.
O Real fez parte do Grupo D, com jogos no campo do Rabello, juntamente com o clube anfitrião, o Alvorada e o Nacional.
Na primeira rodada do torneio classificatório, no dia 18 de setembro, o Real empatou em 1 x 1 com o Alvorada.
Uma semana depois, 25 de setembro de 1960, não resistiu ao poderio do Rabello, sendo goleado por 6 x 1.
Na terceira e última rodada do torneio classificatório, no dia 9 de outubro, aconteceu a primeira vitória do Real: 2 x 1 sobre o Nacional.
Após estes resultados, Nacional e Real estavam com três pontos ganhos na classificação do Grupo D. A goleada sofrida diante do Rabello fez com que ficasse em terceiro, no critério de desempate saldo de gols.
Aguardando pelo início dos jogos do campeonato da Segunda Divisão, em 16 de outubro de 1960 realizou um amistoso no campo do Grêmio. O Real venceu o Defelê, por 1 x 0, gol de Valentim.
Antes disso, em 13 de outubro de 1960, um dos clubes classificados para disputar a Primeira Divisão, a A. E. Edilson Mota encaminhou ofício a F.D.B. comunicando a sua extinção.
Para preencher a vaga na Primeira Divisão, a F.D.B. promoveu um torneio eliminatório entre os clubes da Segunda, iniciado em 30 de outubro de 1960. O Real não deu sorte e teve pela frente a fortíssima equipe do Defelê (que acabaria vencendo o campeonato daquele ano de 1960). Resultado: 6 x 1 a favor do Defelê e o sonho de passar para a Primeira Divisão desfeito.
Voltando a se preparar para disputar o campeonato da Segunda Divisão, em 21 de novembro disputou um amistoso com o Brasil Central, vencendo-o por 3 x 0.
O campeonato da Segunda Divisão contou com a participação de seis equipes. Além do Real, estiveram presentes: Guanabara, Brasil Central, Industrial, Sobradinho e o Trópicos. Foi disputado em turno único e o Real ficou com o vice-campeonato, apresentando a seguinte campanha: cinco jogos, três vitórias, um empate e uma derrota. Marcou 13 gols e sofreu 6. Somou sete pontos, dois a menos que o campeão Sobradinho.
Os resultados do Real foram: 04.12 – 2 x 0 Industrial, 11.12 – 3 x 0 Brasil Central, 18.12 – 2 x 2 Guanabara, 15.01.1961, 1 x 3 Sobradinho e 22.01.1961, 5 x 1 Trópicos.
O jogador Bugue (que mais tarde foi treinador de destaque no futebol de Brasília) foi a revelação do Real.
Veio o ano de 1961 e a primeira participação do Real no ano foi o Torneio Início da Segunda Divisão. Ele aconteceu em 9 de julho de 1961. Logo no primeiro jogo, foi derrotado pelo Colombo, por 1 x 0.
No campeonato da Segunda Divisão, de 6 de agosto a 22 de outubro de 1961, não foi nada bem, vencendo apenas um jogo nos seis disputados (sofreu cinco derrotas nos demais).
A situação no Real não era nada boa no ano de 1962. Primeiramente, não enviou representante para a Assembléia de Clubes realizada no dia 12 de janeiro de 1962. Logo depois, através do Ofício nº 6/62, de 23 de maio, o Real solicitou dispensa do campeonato de futebol de 1962.
Com isso, perdeu seus dois melhores atletas para o Grêmio Brasiliense: o goleiro Weldas e o já citado Bugue.
Resolveu retornar em 1963 e disputou o campeonato da Segunda Divisão com outros quatro clubes: Clube de Regatas Barroso, Vila Matias E. C., Dínamo F. C. e Pederneiras F. C.
O campeonato teve início no dia 13 de julho e término em 5 de outubro de 1963.
O Real teve um péssimo desempenho, ficando na última colocação. O campeão foi o Dínamo, time da Polícia Militar.
No dia 8 de novembro de 1963, aconteceu a Assembléia Geral que aprovou a implantação do profissionalismo no futebol de Brasília. Na mesma reunião também foi decidida a desfiliação do Real.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

CURIOSIDADES DO FUTEBOL BRASILIENSE: JOGOS COM O PLACAR DE 1 x 0


Curiosamente, todos os jogos da rodada de 30 de abril de 2000 do Campeonato Brasiliense de Futebol terminaram com o placar de 1 x 0. Outra curiosidade é que quatro visitantes venceram. O único jogo em que o mandante levou a melhor sobre o visitante foi realizado às 10 horas da manhã. Os demais, às 16 horas.
Se houvesse um bolão de resultados, será que apareceria um ganhador?
Confiram as cinco súmulas dos jogos.

BANDEIRANTE 1 x 0 DOM PEDRO II
Data: 30.04.2000
Local: Metropolitana, Núcleo Bandeirante
Árbitro: Alexandre Andrade
Público: 721 pagantes
Renda: R$ 721,00
Gol: Alessandro, 45
BANDEIRANTE: André, Ricardo (Mancuso), Junior, Bruno e Rômulo; Bira (Roberto), Evilásio e Júlio César; Jackson, Alessandro Bocão (Zoreia) e Marquinhos Brazlândia. Técnico: Eurípedes Bueno.
DOM PEDRO II: Osmair, Flávio, Binha, Luizinho e Almir; Tata, Cláudio Santos (Edmar), Pituca e Flávio; Santos e Denilson (Carlos). Técnico: Remo.

LUZIÂNIA 0 x 1 GAMA
Data: 30.04.2000
Local: Serra do Lago, Luziânia
Árbitro: Iêdo Souza
Público: 2.399 pagantes
Renda: R$ 2.399,00
Gol: Gerson, 69
LUZIÂNIA: Carlão (Cláudio), Marcelo Roriz, Junior, Daniel e Sandro Viana; Paulinho, Bête, Cristiano (Dedé) e Ângelo; Edmarson (Lino) e Fernando. Técnico: Déo de Carvalho.
GAMA: Fernando, Paulo Henrique, Gerson, Nen e Mica; Washington, Robston (Deda), Ésio e Mário Zan (Altair); Abimael (Kabila) e Rodrigão. Técnico: Walter Ferreira.

SOBRADINHO 0 x 1 BRASÍLIA
Data: 30.04.2000
Local: Augustinho Lima, Sobradinho
Árbitro: Adir de Oliveira
Público: 836 pagantes
Renda: R$ 836,00
Gol: Marquinhos, 21
SOBRADINHO: Val, Quininha, Bilzão, Joil e Magal; Serginho (Fábio Baiano), Edinho, Aristides e Léo; Gelo e Souza (Maycon). Técnico: Régis.
BRASÍLIA: Dudu, Carlos, Lira, Renê e Branco (Udmy); Nino, Alysson, Edmar e Marlon (Kanu); Marquinhos e Jairo (Gino). Técnico: Paulo Roberto Alves.

BOSQUE 0 x 1 GUARÁ
Data: 30.04.2000
Local: Diogão, Formosa (GO)
Árbitro: José de Caldas Souza
Público: 1.421 pagantes
Renda: R$ 1.421,00
Expulsão: Marcos Goiano
Gol: Valney, 50
BOSQUE: Rogério (Luizinho), Marquinhos, Édson, Marcos Goiano e Zé Valdo; Bochecha (Waldeon), Cardec, William e Merrê; Gil (Eraldo) e Heli. Técnico: Jorgenei Néri.
GUARÁ: Cledson, Tiago, Charles, Régis e Tim; Geraldo, Soriel e Paulo Romero; Valney, Souza (Paulinho) e Francielder (Marquinhos). Técnico: Carlos Morales.

CEILÂNDIA 0 x 1 BRAZLÂNDIA
Data: 30.04.2000
Local: Abadião, Ceilândia
Árbitro: Luciano Almeida
Público: 2.224 pagantes
Renda: R$ 2.224,00
Gol: Paulinho, 23
CEILÂNDIA: Tobias, Márcio Franco (Paulista), Elson, Dias e Adilson; Carioca, Iron, Alemão e Marquinhos Bahia; Serginho (Clécio) e Cassius. Técnico: Ricardo Freitas.
BRAZLÂNDIA: Ronaldo, Fabrício, Piu, Amaral e Jadson; Alessandro Santos (Fernando), Pão e Paulinho (Keba); Betinho (Neto), Tamir e Ivo. Técnico: Som.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

ARQUIVOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: TORNEIO CLASSIFICATÓRIO PARA A TAÇA DE BRONZE - 1981


Torneio disputado no Serejão, Taguatinga (DF), em rodadas duplas, para apontar o representante do Distrito Federal no Campeonato Brasileiro - Taça de Bronze, de 1981.

PARTICIPANTES:
CEILÂNDIA ESPORTE CLUBE - Ceilândia
GRÊMIO ESPORTIVO TIRADENTES - Brasília
SOBRADINHO ESPORTE CLUBE - Sobradinho
TAGUATINGA ESPORTE CLUBE - Taguatinga

PRIMEIRO TURNO

25.01.1981
CEILÂNDIA 1 x 1 TIRADENTES
Luciézio / Ciso
TAGUATINGA 1 x 0 SOBRADINHO
Carlos Euzébio

01.02.1981
TIRADENTES 2 x 1 SOBRADINHO
Aquino e Ciso / Silvinho
TAGUATINGA 1 x 0 CEILÂNDIA
Carlos Euzébio

04.02.1981
TAGUATINGA 2 x 0 TIRADENTES
Wilton e Warlan
CEILÂNDIA 3 x 2 SOBRADINHO
Cléo, Adilson e Renilton / Arildo e Morais

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO 1º TURNO


CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
PG
TAGUATINGA
3
3
0
0
4
0
6
CEILÂNDIA
3
1
1
1
4
4
3
TIRADENTES
3
1
1
1
3
4
3
SOBRADINHO
3
0
0
3
3
6
0


SEGUNDO TURNO

08.02.1981
TAGUATINGA 2 x 1 SOBRADINHO
Serginho (2) / Arildo
TIRADENTES 4 x 0 CEILÂNDIA
Ciso (2), Vicente Biônico e Dedinho

15.02.1981
TAGUATINGA 3 x 1 CEILÂNDIA
Jairo, Serginho e Warlan / Risadinha
TIRADENTES 1 x 1 SOBRADINHO
Maurício / Renê

18.02.1981
CEILÂNDIA 0 X 0 SOBRADINHO

22.02.1981
TAGUATINGA 1 x 1 TIRADENTES
Dácio / Ciso

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO 2º TURNO


CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
PG
TAGUATINGA
3
2
1
0
6
3
5
TIRADENTES
3
1
2
0
6
2
4
SOBRADINHO
3
0
2
1
2
3
2
CEILÂNDIA
3
0
1
2
1
7
1


Campeão: Taguatinga
Vice-campeão: Tiradentes

Taguatinga: Jonas, Aldair (Walter), Duda (Emerson), Mauro e Geraldo Galvão (Odair); Jairo, Wilton (Warlan) e Carlos Euzébio; Dácio, Paulo Hermes (Serginho) e Piau (Zé Vieira) (Neto). Técnico: Bugue.

sábado, 20 de agosto de 2011

AS DECISÕES: CAMPEONATO BRASILIENSE DA 1ª DIVISÃO - 2001


Esta decisão atraiu a atenção de jornais e rádios de fora do Distrito Federal.
Jogadores renomados nacionalmente vestiam as camisas dos dois finalistas. No Gama, tínhamos as presenças do goleiro Ronaldo (ex-Corinthians) e do zagueiro Márcio Santos, campeão mundial em 1994. Do outro lado, o Brasiliense contava com o zagueiro Agnaldo Liz (ex-Fluminense) e o meia Iranildo (ex-Flamengo).
Além disso, a decisão conseguiu espaço na grade de programação da Rede Globo de Televisão, que transmitiu, ao vivo, para todo o Distrito Federal, coisa inédita em todos os anos de futebol profissional local.
A conquista do Gama representou a liderança no número de títulos. Até então, com oito títulos, o clube alviverde dividia o primeiro lugar com o Brasília.

GAMA 3 x 2 BRASILIENSE
Data: 27.05.2001
Local: Bezerrão, Gama
Árbitro: Sérgio Carvalho
Público: 4.576 pagantes
Renda: R$ 23.510,00
Gols: Abimael, 2; Alessandro Bocão, 21; Lindomar, 48; Jaques, 59 e Weldon, 83
GAMA: Ronaldo, Paulo Henrique (Ney Santos), Márcio Santos, Nen e Carlinhos; Deda, Jefferson (Maninho), Lindomar e Rodriguinho (Kabila); Abimael e Alessandro Bocão. Técnico: Sérgio Alexandre.
BRASILIENSE: Nei, Jorge Luís, Agnaldo Liz, Luís Cláudio e Zezé (Juninho); Márcio Costa, Valdenir, Iranildo e Darci (Auecione); Weldon e Jaques. Técnico: Luizinho Lemos.

BRASILIENSE 1 x 2 GAMA
Data: 02.06.2001
Local: Serejão, Taguatinga
Árbitro: Etevaldo Batista
Público: 34.228 pagantes
Expulsão: Paulo Henrique
Gols: Iranildo, 18; Alessandro Bocão, 48 e Rodrigão, 90
BRASILIENSE: Nei, Pavãozinho (Darci), Agnaldo Liz (Fábio Lopes), Luiz Cláudio e Juninho; Márcio Costa, Valdenir, Iranildo e Auecione; Weldon e Jaques. Técnico: Luizinho Lemos.
GAMA: Ronaldo, Paulo Henrique, Márcio Santos, Nen e Carlinhos; Deda, Jefferson, Lindomar (Kabila) e Rodriguinho; Abimael (Amilton) e Alessandro Bocão (Rodrigão). Técnico: Sérgio Alexandre.
 

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

ARQUIVOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: TORNEIO CIDADE DE SOBRADINHO - 1979

Obs.: Disputado no Estádio Augustinho Lima, em Sobradinho

PARTICIPANTES:
SOCIEDADE ESPORTIVA COMERCIAL (Planaltina)
ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA BANDEIRANTE (Núcleo Bandeirante)
SOBRADINHO ESPORTE CLUBE (Sobradinho)
GRÊMIO ESPORTIVO TIRADENTES (Brasília)

1º TURNO

20.10.1979
SOBRADINHO 1 x 1 COMERCIAL
23.10.1979
TIRADENTES 2 x 1 D. BANDEIRANTE
27.10.1979
COMERCIAL 1 x 0 TIRADENTES
01.11.1979
TIRADENTES 3 x 2 SOBRADINHO
04.11.1979
SOBRADINHO 6 x 1 D. BANDEIRANTE
07.11.1979
COMERCIAL 2 x 1 D. BANDEIRANTE

CLASSIFICAÇÃO DO 1º TURNO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
PG
COMERCIAL
3
2
1
0
4
2
5
TIRADENTES
3
2
0
1
5
4
4
SOBRADINHO
3
1
1
1
9
5
3
D. BANDEIRANTE
3
0
0
3
3
10
0

2º TURNO

11.11.1979
SOBRADINHO 2 x 0 COMERCIAL
14.11.1979
TIRADENTES 1 x 0 D. BANDEIRANTE
18.11.1979
SOBRADINHO 1 x 1 D. BANDEIRANTE
21.11.1979
COMERCIAL 2 x 1 TIRADENTES
25.11.1979
SOBRADINHO 2 x 1 TIRADENTES
28.11.1979
COMERCIAL 2 x 1 D. BANDEIRANTE

CLASSIFICAÇÃO DO 2º TURNO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
PG
SOBRADINHO
3
2
1
0
5
2
3
COMERCIAL
3
2
0
1
4
4
0
TIRADENTES
3
1
0
2
3
4
-1
D. BANDEIRANTE
3
0
1
2
2
4
-2

FINAL

02.12.1979
SOBRADINHO 2 x 1 COMERCIAL