Total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de março de 2016

HÁ 50 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: O “Clássico dos Milhões” em Brasília - 1966





Na noite de ontem, Flamengo e Vasco da Gama disputaram no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, um jogo válido pelo Campeonato Carioca. O resultado final foi o empate de 1 x 1 
Por coincidência, 50 anos atrás, mais exatamente no dia 31 de março de 1966, esses mesmos clubes estiveram em Brasília para a inauguração dos refletores do Estádio de Brasília, que depois passaria a ser chamado de Pelezão.
A partida agradou ao numeroso público, que proporcionou renda de Cr$ 50.044.000,00.
Os quinze minutos iniciais de jogo foram do Vasco da Gama, que teve nada menos do que três oportunidades para marcar, sendo que a melhor coube a William, que mandou a bola na trave.
A partir do vigésimo minuto, o Flamengo começou a se articular melhor e a partida passou a ser disputada em igualdade.
Entretanto, aos 37 minutos, Paulo Henrique cometeu pênalti em William e Célio converteu no primeiro tento do Vasco da Gama.
Para o segundo tempo, o Flamengo voltou melhor, e logo aos 4 minutos empatava, por intermédio de Almir, numa falha de Amauri.
O gol não intimidou o Vasco da Gama, que cinco minutos depois desempatava, em nova penalidade máxima cobrada por Célio. Na verdade, já havia sido gol, pois o toque de mão de Itamar foi com a bola rumando para a meta, após o chute de Picolé. Falhou o árbitro, mas Célio consertou, convertendo a falta.
Depois, foram inúmeras as tentativas do Flamengo em busca do empate, mas o Vasco da Gama conseguiu resistir para conquistar a Taça “Forças Armadas” oferecida ao vencedor do amistoso.
A ficha técnica desse jogo foi a seguinte:
VASCO DA GAMA 2 x 1 FLAMENGO
Data: 31 de março de 1966
Local: Estádio de Brasília
Renda: Cr$ 50.044,00
Árbitro: Idélcio Gomes de Almeida, de Brasília
Expulsão: Juarez, do Flamengo
Gols: Célio, 37 (pênalti), Almir, 49 e Célio, de pênalti, 54.
Vasco da Gama: Amauri, Joel (Bolinha), Brito (Caxias), Ananias e Hipólito; Maranhão e Danilo Menezes; William, Célio (Gama), Picolé (Zezinho) e Tião (Romildo). Técnico: Zezé Moreira.
Flamengo: Valdomiro (Marco Aurélio), Murilo (Leon), Paulo Lumumba, Itamar e Paulo Henrique; Jarbas (Evaristo) e Juarez; Paulo Chôco, Almir (Fio), César e Rodrigues. Técnico: Renganeschi.

quarta-feira, 30 de março de 2016

VOCÊ SABIA?






Você sabia que o Vila Nova, de Goiânia (GO) foi a primeira agremiação esportiva a visitar Brasília depois de sua inauguração (em 21 de abril de 1960).
No dia 15 de maio de 1960, o Vila Nova disputou um amistoso interestadual com o Guará, de Brasília.
O jogo foi realizado no Estádio Israel Pinheiro, de propriedade do Guará.
O estádio do Guará possuía uma arquibancada que comportava aproximadamente 1.240 pessoas sentadas. Tinha também uma cobertura. Antes da colocação das arquibancadas, o pessoal assistia aos jogos de pé.
O resultado final desse jogo foi o empate de 1 x 1. Belchior inaugurou o marcador a favor do Guará, aos 34 minutos do 1º tempo. O Vila Nova só conseguiu o empate aos 36 do segundo, através de Pedrinho.
Sob a arbitragem de Otoniel Diniz, da Federação Goiana de Futebol, as equipes atuaram assim:
Guará: Redola, Duque, Tostão e Clemente; Cisquinho e Múcio; Carlinhos (Siqueira), Severo, Mário, Eluff e Belchior. Treinador: Augusto da Costa.
Vila Nova: Zezinho, Hélio (Fabiano), Nenê e Valdemar; Tido e Donato; Gibrair, Zezinho, Mazzola (Eurípedes), Dica e Pedrinho.

terça-feira, 29 de março de 2016

CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2002





CLUBES PARTICIPANTES: 11.
JOGOS REALIZADOS: 102.
GOLS ASSINALADOS: 279.
MÉDIA DE GOLS POR JOGO: 2,7.
MELHOR ATAQUE DO CAMPEONATO: CFZ, 58 gols a favor.
PIOR ATAQUE DO CAMPEONATO: Brasília, 12 gols em 16 jogos.
MELHOR DEFESA DO CAMPEONATO: CFZ, 14 gols contra em 26 jogos.
PIOR DEFESA DO CAMPEONATO: ARUC e Brasília, ambos com 28 gols em 16 jogos.
MELHOR SALDO DE GOLS: CFZ, com 44.
MAIOR NÚMERO DE VITÓRIAS: CFZ, 19 em 26 jogos.
MENOR NÚMERO DE VITÓRIAS: Sobradinho, Luziânia e Brasília, 3 em 16 jogos.
MENOR NÚMERO DE DERROTAS: CFZ, sem derrotas.
MAIOR NÚMERO DE DERROTAS: Brasília, 10 em 16 jogos.
MELHOR ÍNDICE DE APROVEITAMENTO: CFZ, com 82,1%.
PIOR ÍNDICE DE APROVEITAMENTO: Brasília, com 25,0%.
MAIOR GOLEADA DO CAMPEONATO: 03.03.2002, CFZ 7 x 1 Bandeirante.
JOGO COM MAIOR NÚMERO DE GOLS MARCADOS: o acima citado.

PRINCIPAIS ARTILHEIROS:

1º - Tiano (CFZ), 21 gols;
2º - Cassius (Ceilândia), 15;
3º - Bispo (Bandeirante) e Schwenck (CFZ), 12;
4º - Giovani (Luziânia), 10;
5º - Toni (Bandeirante), 9;

ÁRBITROS QUE MAIS ATUARAM:

1º - Paulo César de Sena, 12 jogos;
2º - José de Caldas Souza e Jamir Carlos Garcez, 11;
3º - Mauro Martins, 10;
4º - Alexandre Andrade, 9;
5º - Sérgio Carvalho, 8;
6º - Cleuber Roriz Souza e Edson Anunciação, 7;
7º - Adir de Oliveira, 6;
8º - Etevaldo Batista, 5;
9º - Paulo Renato Viana Coelho, 4;
10º - Wilton Sampaio e Luciano Almeida, 3; e
11º - Jocilê Pires Lima, Almir da Silva e Everaldo Maciel, 2 jogos cada.

ESTÁDIOS UTILIZADOS:

1º - Metropolitana, 16 jogos;
2º - CAVE, 14; 
3º - Adonir Guimarães, Abadião e Bezerrão, 13;
4º - Chapadinha, 12;
5º - Augustinho Lima e Serra do Lago, 8;
6º - Rorizão, 3; e
7º - Serejão, 2 jogos.


segunda-feira, 28 de março de 2016

DÉCIMA RODADA DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2016


24.03.2016
CRUZEIRO 0 x 0 C. A. TAGUATINGA
26.03.2016
PLANALTINA-GO 0 x 2 BRASILIENSE
CEILÂNDIA 2 x 2 LUZIÂNIA
PARACATU 0 x 1 SANTA MARIA
27.03.2016
BOSQUE FORMOSA 0 x 1 BRASÍLIA
SOBRADINHO 0 x 0 GAMA

CLASSIFICAÇÃO DE MOMENTO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
LUZIÂNIA
10
6
4
0
16
6
10
22
73,33%
GAMA
9
5
3
1
9
2
7
18
66,67%
BRASILIENSE
10
5
3
2
15
9
6
18
60,00%
CEILÂNDIA
10
4
6
0
12
5
7
18
60,00%
SOBRADINHO
10
3
5
2
8
9
-1
14
46,67%
BRASÍLIA
10
3
4
3
11
10
1
13
43,33%
PARACATU
9
3
3
3
7
7
0
12
44,44%
SANTA MARIA
10
3
3
4
12
14
-2
12
40,00%
C. A. TAGUATINGA
10
2
6
2
9
8
1
12
40,00%
10º
BOSQUE FORMOSA
10
2
4
4
8
11
-3
10
33,33%
11º
PLANALTINA-GO
10
1
1
8
8
22
-14
4
13,33%
12º
CRUZEIRO
10
0
2
8
7
19
-12
2
6,67%

JOGOS REALIZADOS
59
GOLS ASSINALADOS
122
MÉDIA DE GOLS/JOGO
2,1


sábado, 26 de março de 2016

GRANDES RESULTADOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: Goleada sobre o Vitória-BA - 2007


Nem o mais otimista dos torcedores do Brasiliense esperava um placar tão elástico. A goleada de 6 x 0 sobre o Vitória (BA) aconteceu em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B de 2007. 
Foi uma grande atuação do Brasiliense, principalmente no primeiro tempo, quando o time marcou quatro gols.
O Brasiliense seguia em terceiro lugar na classificação, com 25 pontos. Já o Vitória caiu para o 5° lugar, permanecendo com 21 pontos.
O massacre do time brasiliense começou logo aos oito minutos de jogo, quando Allann Delon marcou após uma bela assistência de Adrianinho.
Aos 23, Warley ampliou a vantagem. Dois minutos depois, Dimba marcou o seu, após receber um grande passe de Patrick pela direita do ataque.
No final do primeiro tempo, aos 37 minutos, o Brasiliense ainda ampliou para 4 x 0, novamente com Warley.
Já na etapa complementar, o jogo também permaneceu completamente favorável ao Brasiliense, mas o time só conseguiu balançar as redes no final do período. Adrianinho deixou sua marca aos 40 minutos e Pedro Paulo fechou a goleada em 6 x 0 aos 43.

BRASILIENSE 6 x 0 VITÓRIA-BA
Data: 24.07.2007
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Anselmo da Costa (SP)
Gols: Allann Delon, 8; Warley, 23; Dimba, 25; Warley, 37; Adrianinho, 85 e Pedro Paulo, 88
BRASILIENSE: Guto, Patrick, Júnior Baiano (Pedro Paulo), Padovani e Rodriguinho; Coquinho, Adrianinho, Carlos Alberto e Allann Delon (Agenor); Warley e Dimba (Reinaldo Aleluia). Técnico: Wanderley Paiva.
VITÓRIA-BA: Ney, Apodi, Jean, Thiago Gama e Alysson; Chicão, Vanderson, Bida (Jackson) e Faioli; Joãozinho e Índio (Paulo César). Técnico: Givanildo Oliveira.