Total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 7 (2001)







O número de participantes de 2001 superou o do ano anterior. Foram 16 participantes em 2001 contra 14 em 2000, até então o maior número de clubes inscritos na competição que teve sua primeira edição em 1997.
O regulamento estabelecia que os clubes utilizassem no máximo quatro jogadores acima de 23 anos por partida.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 6 (2000)





Superando todas as expectativas, o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 2000 contou com a participação de 14 clubes.
As novidades em relação aos três anos anteriores foram a ARUC, do Cruzeiro, a S. E. Planaltina, de Planaltina de Goiás (GO), o Vasco da Gama, de Brasília, o 26 F. C. e o Flamengo, da Ceilândia, o Santa Maria, de Santa Maria (DF), o Valparaíso, de Valparaíso (GO), o Planaltinense, de Planaltina (DF) e o Brasiliense, que ocupou a vaga do Atlântida, de Taguatinga.
A eles se juntaram Bosque, Itapuã e Samambaia, que disputaram o campeonato da Segunda Divisão de 1999 e os rebaixados Ceilandense e Luziânia.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 5 (1999)





Seis clubes disputaram o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 1999: os remanescentes da Segunda Divisão de 1998, Atlântida, de Taguatinga, Comercial, do Núcleo Bandeirante, e Samambaia, os rebaixados da Primeira Divisão no mesmo ano, Itapuã, de Unaí (campeão da primeira edição, em 1997) e Planaltina, e o Bosque, que passou a ser o representante de Formosa (GO).
Em relação aos anos de 1997 e 1998, houve mudança no regulamento da competição: os seis clubes jogaram entre si, em turno e returno, com pontos corridos. Ao final das dez rodadas, os dois clubes de melhor desempenho passariam para a Série A em 2000.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 4 (1998)



O Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão de 1998 teve o mesmo número de participantes (7), mas tivemos novidades em relação aos clubes do ano anterior: permaneceram Atlântida, Ceilândia e Formosa; disputaram a competição pela primeira vez o Comercial (Núcleo Bandeirante), o Samambaia e o Brazlândia, todos do Distrito Federal, e um único “estrangeiro”, a Associação Atlética Alexaniense, de Alexânia (GO). Dois clubes que disputaram a categoria em 1997 ficaram de fora em 1998: o União, de Paracatu (MG), e o Cristalinense, de Cristalina (GO).

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 3 (1997)


Só se voltou a falar em Segunda Divisão no Distrito Federal no ano de 1996. Naquele ano, 14 clubes se inscreveram para disputar o campeonato brasiliense da Primeira Divisão. A então Federação Metropolitana de Futebol decidiu tomar uma providência para diminuir esse número. Determinou que os oito melhores classificados estariam automaticamente classificados para a Primeira Divisão de 1997. A eles se juntariam os dois melhores classificados de um torneio envolvendo os seis piores do campeonato de 1996, totalizando dez clubes na primeira divisão de 1997.
Taguatinga e Ceilândia, 13º e 14º colocados, respectivamente, decidiram não participar da competição e foram automaticamente rebaixados.
Assim, o torneio foi realizado com apenas quatro clubes: Brasília, Comercial, Samambaia e Tiradentes. Depois de um torneio em turno e returno, Brasília e Comercial garantiram suas permanências na Primeira Divisão em 1997 e
Tiradentes e Samambaia foram rebaixados para a 2ª divisão.

sábado, 19 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 2 (1963)


Não houve o Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão em 1962.
A competição voltou em 1963, quando seis clubes disputaram o título. Foram eles: Clube de Regatas Barroso, Dínamo de Futebol e Regatas, Esporte Clube Real de Brasília, Luziânia Futebol Clube, Pederneiras Esporte Clube e Vila Matias Esporte Clube.
O 1º turno foi disputado de 13 de julho a 10 de agosto e o 2º de 24 de agosto a 29 de setembro de 1963.
O nome do troféu foi uma homenagem a José Carlos Alvim Botelho, Diretor Tesoureiro da FDB, transferido para o Rio de Janeiro. Foi substituído por Luiz Fernando Muniz.
O campeonato deste ano teve um final bastante conturbado.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

A HISTÓRIA DA SEGUNDA DIVISÃO NO DF - Parte 1 (1960/1961)



No próximo dia 26 de julho terá início a 18ª edição do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão (assim considerada a partir da definitiva implantação do profissionalismo no Distrito Federal, em 1976). Onze equipes participarão.
Porém, muito antes disso, ainda no amadorismo, foram realizados três campeonatos de Segunda Divisão.

terça-feira, 15 de julho de 2014

O QUE ACONTECEU HÁ 50 ANOS (01 a 31.07.1964)




02.07.1964


O Fluminense, de Feira de Santana, que havia conquistado o campeonato baiano de 1963 no mês de março, pela primeira vez em sua história, também tornou-se o primeiro clube nordestino a visitar o Distrito Federal.
Realizou dois amistosos contra a Seleção do Distrito Federal.
No primeiro jogo, a Seleção do DF venceu por 3 x 2, com dois gols de Arnaldo, sendo um de pênalti, e um de Invasão. Dedé e Renato marcaram para o Fluminense.
O jogo foi realizado no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo e teve como árbitro Jorge Cardoso.

05.07.1964

O campeão baiano recuperou-se no segundo jogo, disputado no dia 5 de julho, vencendo a Seleção do DF por 1 x 0, gol de Renato.
Novamente o jogo teve como local o Estádio Ciro Machado do Espírito Santo. Eduíno Edmundo Lima foi o árbitro do jogo.

07.07.1964

Vinte e cinco jogadores foram convocados para defender a Seleção Brasiliense de Amadores no jogo contra o Ceará (CE), que seria realizado no dia 14 de julho. O técnico era Waldyr de Carvalho.

12.07.1964

Pelo Campeonato Brasiliense de Amadores, dois jogos foram disputados. No Estádio Israel Pinheiro, o Dínamo goleou o Vila Matias, por 4 x 1. O Guanabara foi até o Estádio Aristóteles Góes e venceu o Nacional por 3 x 1.

13.07.1964

Foi escolhido o projeto do arquiteto Milton Ramos para a construção do Estádio Nacional de Brasília, sob coordenação de Hugo Mósca.

14.07.1964

Em sua primeira apresentação no DF, o Ceará S. C. empatou com a Seleção do Distrito Federal formada por jogadores amadores. O placar foi de 2 x 2.

17.07.1964

A Seleção do DF formada por jogadores profissionais foi derrotada pelo Ceará S. C. por 1 x 0, gol de Charuto. O jogo foi realizado no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo.

19.07.1964

Apenas um jogo pelo Campeonato Brasiliense de Amadores: o Guanabara levou a melhor sobre o Dínamo, pelo marcador de 2 x 1.

26.07.1964

A Associação Esportiva Cruzeiro do Sul fez sua estreia na Taça Brasil. No Estádio Pedro Ludovico, em Goiânia, foi derrotado pelo Vila Nova local, pelo placar de 3 x 1.

Também nesse dia aconteceu um jogo pelo campeonato brasiliense de amadores: Grêmio 2 x 1 Pederneiras.

30.07.1964

Em amistoso realizado no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo, o Defelê foi surpreendido pelo Luziânia, para quem sofreu a derrota de 2 x 1. Manoelzinho abriu o marcador aos 22 minutos do segundo tempo, mas Invasão assinalou dois gols (aos 30 e 36) e virou para o Luziânia.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

AVISO

Estarei ausente de Brasília no período de 7 a 12 de julho de 2014.
Quando retornar, continuaremos nossa luta para tentar resgatar a história do futebol brasiliense.
Um grande abraço a todos.
José Ricardo Caldas e Almeida

domingo, 6 de julho de 2014

COMISSÕES TÉCNICAS DOS CLUBES PARTICIPANTES DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 1984


BRASÍLIA

DIRETOR: Manoel Ribeiro Castello Branco Cajueiro e Geraldo Guedes Saraiva
TÉCNICO: Pedro Pradera e Jorge Cardoso Medina
PREPARADOR FÍSICO: Manoel Botelho e Jorge Moreira dos Santos Filho
MÉDICO: José Walcio de Sousa Guimarães
MASSAGISTA: Pedro Masseno Ferreira


CEILÂNDIA

DIRETOR: Antônio Gomes de Oliveira e Nadir Lacerda Sardinha
TÉCNICO: Fleury Renê Neves, Francisco Antônio da Silva e Eurípedes Bueno de Morais
PREPARADOR FÍSICO: José Ivan Monteiro da Silva (Passarela)
MÉDICO: Milton Escudero e José Carlos Mizuno
MASSAGISTA: Paulemiro de Souza Félix, Severino Gomes Canuto e José Augusto Salvador de Menezes

GAMA

DIRETOR: José dos Santos Louro
TÉCNICO: Jaime Souza dos Santos
PREPARADOR FÍSICO: Roberval Jesus de Barbosa
MÉDICO: José Aparecido Jorge, Danilo Rinaldo dos Santos e Edison Salvador de Assis
MASSAGISTA: Paulo Ferreira da Silva e Lázaro Donizete da Silva

GUARÁ

DIRETOR: Gerino A. Santana, Waldir Thiessen, Almir Vieira
TÉCNICO: Ivan da Paixão Ferreira (Gradim), Elício Lopes Soares e Mozair Silviano Barbosa
PREPARADOR FÍSICO: Pedro Hugo Barros
MÉDICO: José Walcio Guimarães e Rubens Boettger
MASSAGISTA: Carlos Alberto Godoy

SOBRADINHO

Nielsen Elias

DIRETOR: Carlos Romeiro, Manoel Sena Oliveira e Francisco N. C. Furtado
TÉCNICO: Mozair Silviano Barbosa e Nielsen Elias
PREPARADOR FÍSICO: Altair Siqueira
MÉDICO: Francisco Sérgio J. dos Santos e Shigueyuki Kussumoto
MASSAGISTA: Carlos Roberto da Silva, Almir Pereira dos Santos, José Tadeu da Silva e Daimon Domingos dos Santos

TAGUATINGA

DIRETOR: Wander Marques Abdalla, Edson Braga e Ailton Pinto Santos
TÉCNICO: José Antônio Furtado Leal, Edson Braga e Antônio Humberto Nobre (Canhoto)
PREPARADOR FÍSICO: Nilson Siqueira Ramos e Heitor Kanegae
MÉDICO: Geraldo Piloto Maciel
MASSAGISTA: Antônio Serafim Filho (Raspinha) e Raimundo Ribeiro Campos (Marreta)


TIRADENTES

DIRETOR: Vantuir Rodrigues Costa, Maurício H. Mihessen e Francisco Pereira Neto
TÉCNICO: Carlos Barbosa Morales, Ercy Rosa e Francisco Pereira Neto
PREPARADOR FÍSICO: Dirnei Arno Ferreira, Paulo Roberto Quintero e Sérgio Carvalho
MÉDICO: Satir Lara
MASSAGISTA: Lourenço Evangelista

VASCO DA GAMA

DIRETOR: José Roque da Silva, José Alcântara dos Santos e João Jerônimo Dantas
TÉCNICO: Carlos José Melo Passos e Fleury Renê Neves
PREPARADOR FÍSICO: Danilo Brito H. Junior, José Carlos Pina Figueiredo, Edson Almeida Souza e Inácio Barbosa Cardoso
MÉDICO: Edson Almeida Souza e Francisco Portela
MASSAGISTA: Salvador Vicente, Mauro Silva Adolfo e Edvaldo Lisboa de Souza.


sábado, 5 de julho de 2014

TODOS OS CLUBES QUE CONQUISTARAM O CAMPEONATO BRASILIENSE DE FUTEBOL 1959/2014





Ao vencer o certame de 2014, o LUZIÂNIA tornou-se o 22º clube a alcançar esse feito na história do campeonato brasiliense de futebol, iniciado em 1959.
A seguir, a lista dos clubes que conquistaram o campeonato brasiliense de futebol:

sexta-feira, 4 de julho de 2014

PODIUM DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE FUTEBOL 1959/2014


 


No dia 17 de maio de 2014 terminou mais uma edição do Campeonato Brasiliense de Futebol.
Nas contas da Federação Brasiliense de Futebol foi a de número 39, pois a entidade só considera a partir de 1976, ano da implantação definitiva do profissionalismo no futebol do Distrito Federal.
Acontece que, de 1959 a 1975, a Federação Desportiva de Brasília, inicialmente, e Federação Metropolitana de Futebol, posteriormente, entidades que viriam a se transformar na hoje Federação Brasiliense de Futebol, promoveram mais 20 (vinte) campeonatos, sendo 5 (cinco) profissionais e 15 (quinze) amadores.
Ou seja, utilizando a matemática simples, a de 2014 foi, no mínimo, a de número 57, se considerarmos um campeonato por ano; como, na verdade, tivemos a realização de dois campeonatos nos anos de 1964, 1965 e 1966 (assim como já tivemos situação semelhante no futebol do Rio de Janeiro e de São Paulo nas décadas de 10, 20 e 30), a de 2014 foi a de número 59.
Na tabela abaixo estão os três primeiros colocados de TODOS os campeonatos de futebol realizados no Distrito Federal:

EDIÇÃO
ANO
CAMPEÃO
VICE-CAMPEÃO
3º COLOCADO
1
1959
GRÊMIO
PLANALTO
GUARÁ
2
1960
DEFELÊ
GUARÁ
PLANALTO
3
1961
DEFELÊ
RABELLO
GUARÁ
4
1962
DEFELÊ
COLOMBO
RABELLO
5
1963
CRUZEIRO DO SUL
RABELLO
NACIONAL
6
1964-A
GUANABARA
DÍNAMO
NACIONAL
7
1964-P
RABELLO
DEFELÊ
COLOMBO
8
1965-A
PEDERNEIRAS
GUANABARA
GRÊMIO
9
1965-P
RABELLO
COLOMBO
GUARÁ
10
1966-A
GUANABARA
VILA MATIAS
GRÊMIO
11
1966-P
RABELLO
LUZIÂNIA
COLOMBO
12
1967
RABELLO
CRUZEIRO DO SUL
DEFELÊ
13
1968
DEFELÊ
RABELLO
GUARÁ
14
1969
COENGE
GRÊMIO
MARIANA
15
1970
GRÊMIO
CIVILSAN
SERVIÇO GRÁFICO
16
1971
COLOMBO
SERVIÇO GRÁFICO
CEUB
17
1972
SERVIÇO GRÁFICO
CEUB
COLOMBO
18
1973
CEUB
RELAÇÕES EXTERIORES
ATLÉTICO
19
1974
PIONEIRA
JAGUAR
HUMAITÁ
20
1975
CAMPINEIRA
C.S.U.
RELAÇÕES EXTERIORES
21
1976
BRASÍLIA
GUARÁ
GRÊMIO
22
1977
BRASÍLIA
BANDEIRANTE
TAGUATINGA
23
1978
BRASÍLIA
TAGUATINGA
GUARÁ
24
1979
GAMA
BRASÍLIA
GUARÁ
25
1980
BRASÍLIA
GAMA
GUARÁ
26
1981
TAGUATINGA
GUARÁ
BRASÍLIA
27
1982
BRASÍLIA
GUARÁ
TIRADENTES
28
1983
BRASÍLIA
GUARÁ
TAGUATINGA
29
1984
BRASÍLIA
SOBRADINHO
TAGUATINGA
30
1985
SOBRADINHO
TAGUATINGA
BRASÍLIA
31
1986
SOBRADINHO
TAGUATINGA
BRASÍLIA
32
1987
BRASÍLIA
TAGUATINGA
GUARÁ
33
1988
TIRADENTES
GUARÁ
TAGUATINGA
34
1989
TAGUATINGA
SOBRADINHO
CEILÂNDIA
35
1990
GAMA
TAGUATINGA
GUARÁ
36
1991
TAGUATINGA
GUARÁ
GUARÁ
37
1992
TAGUATINGA
TIRADENTES
BRASÍLIA
38
1993
TAGUATINGA
GAMA
GUARÁ
39
1994
GAMA
SOBRADINHO
BRASÍLIA
40
1995
GAMA
BRASÍLIA
GUARÁ
41
1996
GUARÁ
GAMA
SOBRADINHO
42
1997
GAMA
BRASÍLIA
SOBRADINHO
43
1998
GAMA
GUARÁ
TAGUATINGA
44
1999
GAMA
DOM PEDRO II
LUZIÂNIA
45
2000
GAMA
BANDEIRANTE
BRASÍLIA
46
2001
GAMA
BRASILIENSE
BRAZLÂNDIA
47
2002
CFZ
GAMA
BRASILIENSE
48
2003
GAMA
BRASILIENSE
CFZ
49
2004
BRASILIENSE
CFZ
GAMA
50
2005
BRASILIENSE
CEILÂNDIA
PARANOÁ
51
2006
BRASILIENSE
GAMA
LUZIÂNIA
52
2007
BRASILIENSE
ESPORTIVO
CEILÂNDIA
53
2008
BRASILIENSE
DOM PEDRO II
CEILÂNDIA
54
2009
BRASILIENSE
BRASÍLIA
GAMA
55
2010
CEILÂNDIA
BRASILIENSE
BOTAFOGO
56
2011
BRASILIENSE
GAMA
FORMOSA
57
2012
CEILÂNDIA
LUZIÂNIA
SOBRADINHO
58
2013
BRASILIENSE
BRASÍLIA
CEILÂNDIA
59
2014
LUZIÂNIA
BRASÍLIA
BRASILIENSE
A - AMADOR
P - PROFISSIONAL