sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

A SAGA DOS ARTILHEIROS BRASILIENSES


Washington

Uma tradição ofensiva difícil de justificar com a falta de expressão dos clubes brasilienses vem acontecendo nas competições nacionais realizadas há mais de 40 anos!
Brasília tornou-se pródiga em revelar GOLEADORES!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A HISTÓRIA DA TERCEIRA DIVISÃO DO DF - 2ª parte


A CAMPANHA DO CAMPEÃO

Profissionalizado em 2006, depois de cinco anos de projeto social em categorias de base quando era chamado de “Legião de Craques”, o Legião realizou a seguinte campanha para conquistar o título: cinco vitórias, um empate e uma derrota. Teve o artilheiro da competição, Cassius, com 12 gols, e o goleiro menos vazado, Nilson, com seis.
Para tornar-se o primeiro vencedor da Terceira Divisão do DF, o Legião montou uma equipe com alguns jogadores vindos da Primeira Divisão, como o lateral-esquerdo Bobby, ex-Gama e Brasiliense, o atacante Cassius e o meia Fabinho, ambos ex-Ceilândia.

ARTILHEIROS

1º - Cassius (Legião), 12 gols;
2º - Thiago e Fabinho (Legião), 4;
3º - Charles e Beto (Brasília), 3;
4º - Marcelo, Giva, Rogerinho e Franklin (Brasília), Genilson, Lucas e Joãozinho (Legião) e Junior Baiano e Heli (Bosque), 2; e
5º - Ulisses, Sandro, Antônio Carlos, Leonardo, Zé Carlos, Marcelinho e Márcio (Recanto), Jefferson, Messias, Dinho e Bobby (Legião), Jhonny e Ricardo (Brasília) e Carlinhos e Jefinho (Bosque), um gol cada.

Gols contra: Adriano (Legião para o Brasília) e Renato (Brasília para o Bosque).

CURIOSIDADES DA TERCEIRA DIVISÃO DE 2006

O ARTILHEIRO DAS TRÊS DIVISÕES


Com os 12 gols marcados no Campeonato da Terceira Divisão de 2006, Cassius conseguiu a proeza de se tornar artilheiro nas três divisões do Distrito Federal. 
Antes, foi o goleador da Primeira Divisão em 2003, com 13 gols, pelo CFZ e da Segunda Divisão duas vezes, em 1998, pelo Ceilândia, com 9 gols, e em 2000, pelo 26 Futebol Clube, da Ceilândia, com 11 gols.

A MAIOR GOLEADA

Na terceira rodada do 1º turno, Brasília e Legião não perdoaram seus adversários, Bosque e Recanto, respectivamente. Ambos venceram seus jogos pelo elástico marcador de 7 x 0.
Quatro dias depois, na primeira rodada do 2º turno, no Estádio Mané Garrincha, o Legião aplicou uma goleada maior ainda no Bosque: 12 x 0.
Os gols foram marcados nessa ordem: Cassius, 10 e 22; Fabinho, 36 e 40; Genilson, 43; Thiago, 45 e 45+4; Messias, 51; Cassius, 69, 64 e 85 e Dinho, 88.
O Legião formou com Rafael, Messias, Ícaro, Adriano e Bobby; Lucas (Dinho), Lima, Fabinho (Jarylson) e Thiago (Joãozinho); Genilson e Cassius. Técnico: Ricardo Freitas.

Obs.: Desde a definitiva implantação do profissionalismo no futebol do Distrito Federal, em 1976, essa é a maior goleada ocorrida em jogos oficiais no DF.


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A HISTÓRIA DA TERCEIRA DIVISÃO DO DF - 1ª parte


A Terceira Divisão do Campeonato Brasiliense foi disputada pela primeira vez na história do futebol brasiliense no ano de 2006.
Foram duas fases, com as quatro equipes participantes jogando entre si, em turno e returno. Ao final de cada turno foi declarado um campeão, que conquistou o direito de jogar a grande final em um único jogo, com a vantagem do empate no tempo normal para a equipe de melhor índice técnico nos dois turnos e o direito do mando de campo. Caso uma equipe fosse vencedora dos dois turnos, seria automaticamente declarada campeã do 1º Campeonato Brasiliense da 3ª Divisão de 2006.
A conquista também rendeu a única vaga na Segunda Divisão de 2007.

PARTICIPANTES

Com a desistência de última hora da Sociedade Esportiva Planaltina, participaram da competição apenas quatro equipes: Brasília e Legião, de Brasília, Recanto E. C., do Recanto das Emas, e Bosque, de Formosa.

CLASSIFICAÇÃO DOS DOIS TURNOS

1º TURNO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
BRASÍLIA
3
2
1
0
12
3
9
7
LEGIÃO
3
1
1
1
9
3
6
4
BOSQUE
3
1
1
1
3
9
-6
4
RECANTO
3
0
1
2
3
12
-9
1

2º TURNO

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
LEGIÃO
3
3
0
0
19
2
17
9
BRASÍLIA
3
1
1
1
4
4
0
4
RECANTO
3
1
0
2
4
8
-4
3
BOSQUE
3
0
1
2
4
17
-13
1

A DECISÃO DO CAMPEONATO

Dessa forma, a final foi entre o Brasília, campeão do 1º turno, e o Legião, vencedor do 2º.
Dentro de campo, o Legião não deu chances ao Brasília. Apesar da vantagem do empate, graças a uma melhor campanha na Primeira Fase, o Legião saiu na frente ainda cedo, com apenas 12 segundos de jogo. O volante Lucas lançou Joãozinho na direita, o atacante cruzou na medida para Cassius cabecear no canto esquerdo.
O Brasília ainda tentava se recuperar, quando veio mais um gol, do mesmo Cassius. Aos 36 minutos, em pênalti de Vanderson em Fabinho, Cassius bateu no meio do gol.
A segunda etapa foi monótona. O Legião administrava a folga no placar, enquanto o Brasília partia para o desespero. Aos 32 minutos, o veterano Rogerinho deixou o atacante Beto livre para diminuir. Aos 34, Charles quase empatou em chute de fora da área. Mas o placar não foi mais modificado e o Legião pôde comemorar o seu primeiro título como profissional.

LEGIÃO 2 x 1 BRASÍLIA
Data: 19 de novembro de 2006
Local: Estádio Mané Garrincha, Brasília (DF)
Árbitro: Jamir Garcez
Público: 729 pagantes
Renda: R$ 729,00
Expulsões: Lucas, do Legião, e Vanderson, do Brasília
Gols: Cassius, 12 segundos e 36 e Beto, 77
LEGIÃO: Leandro Lopes, Messias, Ícaro, Adriano e Bobby; Lucas, Lima, Jarylson (Dinho) e Fabinho (Anderson); Joãozinho e Cassius (Charles). Técnico: Ricardo Freitas.
BRASÍLIA: Nilson, Jamaica (Zumba), Renato, Alex e Franklin (Beto); Giva, Marcelo, Vanderson e Rogerinho; Jhonny e Charles. Técnico: Josemar Macedo.