terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

OS GRANDES TIMES DO FUTEBOL BRASILIENSE: Taguatinga - 1981




Taguatinga campeão brasiliense de 1981: em pé, da esquerda para a direita, Jonas, Édson, Décio, Emerson, Boni e Odair; agachados, na mesma ordem, Paulo Hermes, Marquinhos, Serginho, Péricles e Raimundinho.

O Campeonato Brasiliense de 1981 foi disputado em três turnos, por seis equipes: Brasília, Gama, Guará, Sobradinho, Taguatinga e Tiradentes.
O Taguatinga perdeu o 1º turno para o Guará, após dois jogos, com vitória de 1 x 0 no primeiro, derrota pelo mesmo placar no segundo. Na prorrogação, 0 x 0, e nos pênaltis, vitória do Guará, por 5 x 4.
Também chegou à decisão do 2º turno, contra o Brasília. Depois de dois empates em 1 x 1, um jogo-extra terminou com o placar de 2 x 0 a favor do Brasília.
Veio o terceiro turno e, novamente, o Taguatinga chegou à decisão, levando a melhor sobre o Guará: 0 x 0 e 2 x 0.
Os vencedores dos turnos, então, se encontraram na Fase Final, quando o Taguatinga se sagrou campeão ao derrotar duas vezes cada adversário (Brasília e Guará).
O Taguatinga disputou 27 jogos, venceu 16, empatou sete e perdeu quatro. Ainda teve o artilheiro do campeonato, Péricles, com nove gols, e o segundo, Paulo Hermes, com seis.
Na classificação final, terminou com 12 pontos a mais que o Guará e 19 em relação ao Brasília (no tempo em que a vitória valia dois pontos).


OLHO NO LANCE!



O lance é do jogo Brasília 0 x 2 Botafogo, válido pelo Campeonato Brasileiro da Série A de 1981, disputado no Serejão, em Taguatinga (DF), no dia 28 de janeiro de 1981.
Nele, vemos Moreirinha, do Brasília, cercado por três jogadores do Botafogo: Rocha, à esquerda da foto, Jérson (nº 15) e Perivaldo, ao centro.
A ficha técnica desse jogo foi:

BRASÍLIA 0 x 2 BOTAFOGO
Data: 28 de janeiro de 1981
Local: Serejão, Taguatinga (DF)
Árbitro: Roberto Nunes Morgado (SP)
Renda: Cr$ 1.464.770,00
Expulsão: Marquinhos, do Brasília, 90
Gols: Mirandinha, 12 e Mendonça, 82
BRASÍLIA: Déo, Luisinho, Mário, Jonas Foca e Zé Mário; Alencar, Marquinhos e Wander (Moreirinha); William, Albeneir e Aloísio. Técnico: Alaor Capella.
BOTAFOGO: Paulo Sérgio, Perivaldo, Zé Eduardo, Gaúcho e Serginho; Rocha, Mendonça e Marcelo (Almir); Édson, Mirandinha e Ziza (Jérson). Técnico: Paulinho de Almeida.


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

NOVA SEÇÃO: Os Lanterninhas



Estamos lançando uma nova seção, de nome “Os Lanterninhas”, que falará sobre os clubes que foram últimos colocados nas competições promovidas no DF.
Sua campanha (jogo a jogo), jogadores utilizados, artilheiros, estatísticas, os destaques, registros e curiosidades serão aqui abordados.
Para começar, uma lista “inédita” dos últimos colocados em todos os campeonatos brasilienses promovidos de 1960 a 2020.
Ela servirá de base para a nova seção. Aleatoriamente, vamos escolher um desses “títulos” para a próxima seção.

ANO
CF
CLUBE
1960
PEDERNEIRAS
1961
SOBRADINHO_1961
1962
10º
ALVORADA
1963
ALVORADA
1964
PEDERNEIRAS
1964
1º DE MAIO
1965
CRUZEIRO DO SUL
1965
DEFELÊ
1966
GUARÁ
1967
GUARÁ
1968
COLOMBO
1969
24º
UNIÃO
1970
10º
DEFELÊ
1971
JAGUAR
1972
CARIOCA
1973
10º
CARIOCA
1974
LUZIÂNIA
1975
GUADALAJARA
1976
FLAMENGO (Cruzeiro)
1977
GRÊMIO
1978
SOBRADINHO
1979
SOBRADINHO
1980
BANDEIRANTE
1981
SOBRADINHO
1982
SOBRADINHO
1983
VASCO DA GAMA
1984
VASCO DA GAMA
1985
PLANALTINA
1986
GUARÁ
1987
PLANALTINA
1988
SOBRADINHO
1989
PLANALTINA
1990
CEILÂNDIA
1991
TIRADENTES
1992
CEILÂNDIA
1993
SAMAMBAIA
1994
10º
COMERCIAL
1995
10º
COMERCIAL
1996
14º
CEILÂNDIA
1997
10º
COMERCIAL
1998
10º
PLANALTINA
1999
10º
TAGUATINGA
2000
10º
BOSQUE
2001
10º
BRASÍLIA
2002
11º
BRASÍLIA
2003
12º
SOBRADINHO
2004
12º
BRAZLÂNDIA
2005
12º
BANDEIRANTE
2006
10º
GUARÁ
2007
LUZIÂNIA
2008
ESPORTIVO
2009
BRAZLÂNDIA
2010
LUZIÂNIA
2011
CFZ
2012
12º
DOM PEDRO II
2013
12º
BRAZLÂNDIA
2014
12º
LEGIÃO
2015
11º
CEILANDENSE
2016
12º
CRUZEIRO
2017
12º
C. A. TAGUATINGA
2018
12º
SAMAMBAIA
2019
12º
BOLAMENSE

Na Bíblia, há uma passagem que diz: “Muitos que agora são os primeiros serão os últimos, e muitos que agora são os últimos serão os primeiros” (Mateus 19:30).
Doze times que já conquistaram o primeiro lugar, também já ficaram em último, em alguns casos, até com rebaixamento para a Segunda Divisão.
Foram eles: Brasília, Ceilândia, CFZ, Colombo, Cruzeiro do Sul, Defelê, Grêmio, Luziânia, Pederneiras, Sobradinho, Taguatinga e Tiradentes.
O Sobradinho "lidera" o ranking de maior número de vezes em "último lugar" em campeonatos brasilienses, com seis. A seguir, Guará e Planaltina, com 4.
Quatro times, Pederneiras em 1960, Sobradinho (que não é o Sobradinho atual) em 1961, Alvorada em 1962 e Defelê, em 1970, não tiveram aproveitamento, ou seja, 0,0%. Portanto, desde 1970 isso não acontece.
Fora esses, a pior campanha de um último colocado aconteceu no ano passado, quando o Bolamense teve um índice de aproveitamento de 3,0% (um empate em 11 jogos).