sexta-feira, 7 de agosto de 2020

HÁ 60 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: amistosos realizados no dia 7 de agosto de 1960


No jogo final do Torneio “Danton Jobim”, realizado em 7 de agosto de 1960, o quadro do Esporte Clube Planalto venceu a equipe da ENACO, pela contagem de 2 x 0, gols consignados por Édson Galba na fase complementar, sendo um de penalidade máxima cometida por Carlos.
O jogo agradou a todos que estiveram no estádio Duílio Costa. A arbitragem foi de Augusto da Costa, ex-jogador do Vasco da Gama e Seleção Brasileira, que estava morando em Brasília. A renda foi de Cr$ 1.875,00.
As equipes formaram assim: PLANALTO - Issinha, Louro, Ferrete e Pernambuquinho (Rosinha); Wolney e Cardosinho; Pedrinho, Rui, Édson Galba e Luizinho. ENACO - Celso, Carlos e Tião; Nicolau, Irques e Oto; Antenor Motta, Valnor, Mossoró, Zeca (Arnaldo) e Carioca.

No mesmo dia, foi realizado no campo do Ginásio Brasília, Real e Brasil Central empataram em 2 x 2. Altair marcou primeiro para o Real. Martins, com dois gols, virou para o Brasil Central ainda no 1º tempo. Altair voltou a marcar no 2º tempo e decretou o empate em 2 x 2.

Jogando amistosamente no dia 7 de agosto de 1960, em seu campo, o Rabello colheu vitória difícil, mas merecida sobre a representação da Associação Esportiva de Taguatinga.
Após 90 minutos de partida, o marcador acusava 5 x 4 em favor do Rabello. Para o Rabello marcaram Matias (2), Motorzinho, Antônio e Baianinho. Para o quadro visitante Nembequinha (2), Índio e Pernambuco.
O Rabello jogou assim formado: Nei, Leocádio e Pernambuquinho; Capixaba, Paulo e Délio; Antônio, Matias, Baianinho, Nilo e Motorzinho. O quadro de Taguatinga atuou com Clevi, Alcides e Martins II; Edinho, Batista e Pelé; Índio, Pernambuco, Nembequinha, Joãozinho e Enézio.

Preparando-se para o próximo campeonato da Federação Desportiva de Brasília, as equipes do Nacional e da ECRA disputaram interessante partida amistosa no campo do Nacional.
O resultado final foi de 2 x 1 a favor do Nacional, placar esse construído por intermédio de Pirapora, cobrando penalidade máxima, e Tilvo, de cabeça, enquanto Alemão marcou o tento de honra da ECRA.
O Nacional alinhou com Zezinho, Valmir, Coelho, João Silva e Aldovandro; Loirinho e Tarcísio; Dario, Pirapora, Tilvo e Joãozinho.
A arbitragem esteve a cargo de José Pereira Leite, da Federação Desportiva de Brasília.




quinta-feira, 6 de agosto de 2020

HÁ 60 ANOS NO FUTEBOL BRASILIENSE: instalação da sede da FDB


No dia 6 de agosto de 1960 foi instalada a sede da Federação Desportiva de Brasília - FDB, na Avenida W-3 Sul, no antigo prédio da Rádio Nacional.
A FDB não tinha sede própria. Antes, as reuniões da FDB eram realizadas no Diário Carioca-Brasília, no Bar e Restaurante "Caravelle" (de propriedade de Jorge Barbieux, um dos primeiros da W-3 Sul), no "King's Bar" ou na porta do auditório da Rádio Nacional, na Avenida W-3, onde por muito tempo depois funcionou o Cine Cultura.
A sede da Federação contava com mobiliário e utensílios de propriedade de Jardel Noronha de Oliveira e as obras de adaptação foram feitas pelo desportista Paulo Linhares, presidente do Rabello.
Os trabalhos da Secretaria da FDB eram efetuados no antigo auditório da Rádio Nacional, na Avenida W-3, com a funcionária Maria do Carmo Damasceno Fialho.
Jardel Noronha de Oliveira trabalhou com todo amor e dedicação aos desportos. Não poupou esforços para ver a FDB progredir.




quarta-feira, 5 de agosto de 2020

HOMENAGEM PÓSTUMA A SIR PERES


Se entre nós estivesse, Sir Peres de Barros estaria aniversariando no dia de hoje.
Nossa homenagem póstuma ao grande jogador que foi, vai numa foto em que ele cumprimenta o zagueiro Joãozinho, do Santos, sob as vistas do árbitro José Mário Vinhas, minutos antes da inauguração do estádio de Sobradinho, ainda não chamado de Augustinho Lima.

SOBRADINHO 0 x 3 SANTOS
Data: 30 de abril de 1978
Local: Estádio Olímpico de Sorbadinho
Árbitro: José Mário Vinhas
Renda: Cr$ 205.220,00
Público: 10.261 pagantes
Gols: Toinzinho, 32; Neto, 44 e Bianchi, 81
SOBRADINHO: Ari, Ivanildo (Tote), Zezão (Remo), Sir Peres e Marcos (Gelson); Pebinha, Baduca (Paraíba) e Careca (Cláudio); Dázio, Zé Afonso e Vino. Técnico: Manoel Augusto de Melo.
SANTOS: William, Nelson, Joãozinho, Fausto e Neto; Carlos Roberto, Toinzinho (Bianchi) e Nelson Borges; Juari (Nilton Batata), Reinaldo (Pita) e João Paulo (Célio). Técnico: Formiga.




terça-feira, 4 de agosto de 2020

OS ARTILHEIROS: Campeonato Brasiliense de 1976


Nota:
Como o Ceub foi expulso do campeonato, a Federação Metropolitana de Futebol não considerou os gols marcados pelos jogadores do clube (destaque em vermelho):

CF
JOGADORES
CLUBES
GOLS
Lucas
Ceub
10
Rogério
Brasília
9
Léo
Grêmio
8
Humberto
Brasília
7
Moisés
Humaitá
7
Duda
Brasília
6
Xisté
Ceub
6
Carlos Alberto
Gama
6
Dionísio
Grêmio
6
Aderbal
Humaitá
6
Peba
Canarinho
5
Eduardo
Ceub
5
Marquinhos
Grêmio
5
Bira
Taguatinga
5
Roberto
Brasília
4
Belo
Canarinho
4
Zequinha
Humaitá
4
Maurício
Taguatinga
4
Itamar
Cruzeiro
3
Gonçalves
Grêmio
3
Nemias
Taguatinga
3
João Ribeiro
Brasília
2
Alencar
Ceub
2
Juarez
Ceub
2
Nicácio
Ceub
2
Renildo
Humaitá
2
Nelson Martins
Taguatinga
2
Rui
Taguatinga
2
Banana
Taguatinga
2
Dinarte
Taguatinga
2
10º
Tereso
Brasília
1
Renê
Brasília
1
Odair
Brasília
1
Ramalho
Brasília
1
Raimundinho
Brasília
1
Lindário
Brasília
1
Mauro (contra)
Brasília
1
Miltão (contra)
Brasília
1
Toinho
Canarinho
1
Ivan
Canarinho
1
Chiquinho
Canarinho
1
Wilton
Canarinho
1
Ozias
Canarinho
1
Celino
Canarinho
1
Paulo Roberto
Ceub
1
Nonoca
Ceub
1
Lino
Ceub
1
Moreirinha
Ceub
1
Mariano
Ceub
1
Gilbertinho
Ceub
1
Chagas
Cruzeiro
1
Zé Carlos
Cruzeiro
1
Júlio César
Cruzeiro
1
Alex
Cruzeiro
1
Santana
Gama
1
Carlão
Gama
1
Almir
Gama
1
Gabriel
Gama
1
Dequinha
Gama
1
Jackson (contra)
Gama
1
Luís Carlos
Grêmio
1
Pedro Léo
Grêmio
1
Hamilton
Grêmio
1
Heitor
Humaitá
1
China
Humaitá
1
Júlio César
Taguatinga
1
Douradinho
Taguatinga
1
Elmo
Taguatinga
1
Eli
Taguatinga
1