terça-feira, 2 de junho de 2020

BRASÍLIA ESTÁ COMPLETANDO 45 ANOS DE VIDA


No dia 2 de junho de 1975, liderados por José de Melo e Silva e Vicente de Paula Araújo, um grupo de empresários e profissionais liberais se reuniram na sede da Associação Comercial do Distrito Federal, no Edifício Palácio do Comércio, no Setor Comercial Sul, para fundar um clube esportivo.
Depois de terem sido discutidos os primeiros aspectos da vida do clube e se chegado às primeiras conclusões de como fazer a sua sustentação através de associados contistas e contribuintes, os empresários passaram a escolher aqueles que iriam compor a primeira diretoria provisória, encarregada de organizar a parte estatutária e social do clube que acabava de nascer para disputar o profissionalismo da Capital da República, ao lado de Ceub e Taguatinga.
Ficou assim composta a primeira diretoria do Brasília Esporte Clube: Presidente - Ricardo de Oliveira; Vice-Presidente - Ronaldo de Souza; 1º Secretário - José de Melo e Silva; 2º Secretário - Miguel Setembrino Emery de Carvalho; 1º Tesoureiro - Nabor César Siqueira; 2º Tesoureiro - Ildefonso Gadioli dos Santos; Diretor Médico - Paulo Motta Nardeli; Diretor de Relações Públicas - João Batista Olivieri; Diretor Social - Franklin Roosevelt de Oliveira; Diretor de Patrimônio - Vicente de Paula Araújo; Diretor de Esportes - Rubens Rodrigues da Cunha; Diretor de Futebol - Mário Trigo; Diretor Jurídico - Antônio Carlos Elizalde Osório e Diretor de Educação Física - José Luiz Melo Campos.
José de Melo e Silva foi escolhido Secretário e Coordenador das primeiras atividades do novo clube.
Como não poderia deixar de acontecer, a escolha do nome do clube recaiu no mais representativo e sugestivo que a população poderia esperar: Brasília Esporte Clube.
As razões que levaram os fundadores a colocarem o nome de Brasília Esporte Clube ao invés de Brasília Futebol Clube se basearam no fato de que o nome da cidade deveria ser a bandeira do novo clube de futebol e também pelo fato de deixar abertura para a criação de outras modalidades esportivas com o decorrer do tempo e com o seu natural crescimento e necessidades.
Um dos primeiros debates da diretoria do novo clube foi a escolha das cores oficiais. Alguns defendiam que as cores deveriam se basear nas cores da bandeira de Brasília, que são o verde e o branco. Entretanto, já existia na Federação um clube verde e branco, o Grêmio Esportivo Brasiliense.
Resolveu-se, então, fazer uma votação para escolha de novas cores. Assim, foram apresentadas duas sugestões, a primeira com as cores rubro-anil e a segunda toda vermelha, por sugestão do dentista Mário Trigo. Colocada em votação, venceu facilmente a que opinara pela cor vermelha, à semelhança do América, do Rio de Janeiro.
Posteriormente, um grupo se reuniu para começar a discussão dos primeiros nomes que seriam consultados para iniciar as atividades esportivas do Brasília.
Um técnico foi a primeira coisa que se cogitou, visto que o time teria de iniciar imediatamente sua atividade para poder estar em condições de disputar ainda em 1975 o campeonato da cidade. Então foi convidado para ser treinador Cláudio Garcia, ex-jogador do Fluminense carioca e Ceub, que, juntamente com outros três profissionais, o Professor de Educação Física Caranambu Bessa, considerado pela crítica como dos melhores do Brasil, mais o Professor Banheti e o especialista em medicina esportiva, Paulo Nardeli, passaram a compor o grupo inicial responsável pela escolha e preparação dos atletas.
Foi promovida uma peneira que atraiu cerca de 600 candidatos, dos quais vinte foram selecionados de imediato, entre eles o zagueiro Jonas Foca, que ganharia oito títulos pelo clube.
O primeiro treino dos novos jogadores do Brasília teve início às 8 horas da manhã do dia 19 de junho de 1975, no Pelezão. Sessenta e quatro atletas apareceram para treinar nesse dia.
O Brasília passou a trabalhar com 30 atletas em treinamento, mas Cláudio Garcia, embora achasse que conseguiria armar uma equipe razoável, pediu reforços à diretoria do clube, pois considerava importante a presença de jogadores mais experientes para poder mesclar com os novos valores que constituíam a base do time.
Alguns que já despontavam para fazer parte do time titular, eram, dentre outros, o goleiro Daniel, Junior, Jonas, Luciano, Luiz Carlos, Odair, Capela, Raimundinho, Bernardino, Fernandinho, Ramilson, Wellington, Mineirinho, Nei e Lindário.
Fora dos campos, em 7 de agosto de 1975 aconteceu a assembleia geral que elegeu e empossou o Conselho Deliebrativo e o Conselho Diretor do Brasília. O Conselho Diretoria seria encabeçado por José da Silva Neto, presidente que, por motivos de saúde não pôde assumir o cargo. Em seu lugar, passou a exercer as funções o Vice-Presidente Vicente de Paula Rodrigues da Cunha.
Em seguida vieram as primeiras contratações, como a do goleiro Norberto "Mão-de-Onça", ex-Botafogo, de Ribeirão Preto, a do lateral-direito Terezo, ex-América-RJ, a do armador Ercy, que estava no futebol português, e a do atacante Lenilson, ex-Madureira.
Vieram também os primeiros amistosos contra times amadores. No mesmo ano, o Brasília venceu o Torneio Incentivo, paralelo aos jogos do Ceub no Campeonato Brasileiro, disputado contra Campineira e Humaitá.
No dia 10 de setembro de 1975 aconteceu a primeira apresentação oficial do Brasília Esporte Clube contra o Humaitá, no estádio Presidente Médici, com vitória de 2 x 0, gols de Nei e Humberto, nessa ordem.
O Brasília formou com Daniel, Tereso, Jonas Foca, Luiz Carlos e Odair; Raimundinho (Lindário), Bernardino (Ramilson) e Messias; Mineirinho, Humberto e Nei.
Após sucessivas e péssimas administrações, o clube hoje não é nem sombra do Brasília que deteve a hegemonia no futebol brasiliense, com oito títulos entre 1976 e 1987, permanecendo fora da Primeira Divisão do DF desde o ano de 2017.



segunda-feira, 1 de junho de 2020

OLHO NO LANCE!



Lance do jogo Guará 0 x 0 Taguatinga, válido pelo Campeonato Brasiliense de 1978: Wanner, nº 4, de costas, disputando a bola com Boni, do Guará. De frente para o lance Nonato e o goleiro Daniel

GUARÁ 0 x 0 TAGUATINGA
Data: 8 de outubro de 1978
Local: CAVE
Árbitro: Adélio Nogueira
GUARÁ: Adriano, Ricardo, Gilvan, Rafael e Serginho; Boni, Japão (Luís Fernando) e Wilson (Jorge); Paulo Caju, Nicácio e Wellington. Técnico: Airton Luiz Nogueira.
TAGUATINGA: Daniel, Nonato, Dão, Wanner e Araújo; Warlan, Lelé (Renê) e Elmo; Maurício (Wilton), Belo e Zé Vieira. Técnico: Eurípedes Bueno.




domingo, 31 de maio de 2020

RECORDAR É VIVER: já teve Vasco da Gama em Brasília!


O Vasco da Gama, do Cruzeiro, disputou por duas vezes o Campeonato Brasiliense da Primeira Divisão: 1983 e 1984. Em ambos foi o oitavo e último colocado.
Em 1983, com a seguinte campanha: 48 jogos, 4 vitórias, 7 empates e 37 derrotas. Marcou 31 gols e sofreu 107. Somou 15 pontos no total, aproveitamento de 16%.
No ano seguinte, 1984, foram 28 jogos, 5 vitórias, 3 empates e 20 derrotas. Marcou apenas dez gols e sofreu 51. Seu aproveitamento foi um pouco melhor do que no ano anterior: 23%.
Abaixo, uma formação do Vasco da Gama em 1984.




sábado, 30 de maio de 2020

ARQUIVOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: Mini Súmulas do Campeonato Brasiliense da Primeira Divisão de 1995


EQUIPES PARTICIPANTES:

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA COMERCIAL BANDEIRANTE (Núcleo Bandeirante)
BRASÍLIA ESPORTE CLUBE (Brasília)
CLUBE DE REGATAS GUARÁ (Guará)
GREMIO ESPORTIVO TIRADENTES (Brasília)
PLANALTINA ESPORTE CLUBE (Planaltina)
SAMAMBAIA FUTEBOL CLUBE (Samambaia)
SOBRADINHO ESPORTE CLUBE (Sobradinho)
SOCIEDADE ESPORTIVA CEILANDENSE (Ceilândia)
SOCIEDADE ESPORTIVA DO GAMA (Gama)
TAGUATINGA ESPORTE CLUBE (Taguatinga)

1º TURNO - 1ª FASE

GAMA 2 x 0 COMERCIAL
Data: 19 de março de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Romualdo e Pacheco

CEILANDENSE 1 x 0 SOBRADINHO
Data: 19 de março de 1995
Local: Abadião
Gol: Oliveira (contra)

TIRADENTES 0 x 2 BRASÍLIA
Data: 19 de março de 1995
Local: Serejão
Gols: Cassius e Edmar

GUARÁ 3 x 0 SAMAMBAIA
Data: 19 de março de 1995
Local: CAVE
Gols: Romero (2) e Adriano

PLANALTINA 1 x 2 TAGUATINGA
Data: 19 de março de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Gil - Zé Márcio e Pereira

CEILANDENSE 0 x 0 SAMAMBAIA
Data: 25 de março de 1995
Local: Abadião

GAMA 4 x 2 SOBRADINHO
Data: 26 de março de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Marcelo França (2), Romualdo e Chaguinha - Oliveira e Michael

GUARÁ 2 x 0 COMERCIAL
Data: 26 de março de 1995
Local: CAVE
Gols: Romero e Kedmo

PLANALTINA 2 x 0 BRASÍLIA
Data: 26 de março de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Dequinha e Gil

TIRADENTES 0 x 2 TAGUATINGA
Data: 26 de março de 1995
Local: Serejão
Gols: Eudes e Lula

SOBRADINHO 2 x 3 PLANALTINA
Data: 2 de abril de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Dimba (2) - Gil (3)

COMERCIAL 2 x 2 CEILANDENSE
Data: 2 de abril de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Demé e Washington - Carlão e Josimar

GUARÁ 2 x 0 BRASÍLIA
Data: 2 de abril de 1995
Local: CAVE
Gols: Romero (2)

TAGUATINGA 0 x 1 GAMA
Data: 2 de abril de 1995
Local: Serejão
Gol: Neno

SAMAMBAIA 0 x 1 TIRADENTES
Data: 2 de abril de 1995
Local: Rorizão
Gol: Henrique

SOBRADINHO 3 x 0 TIRADENTES
Data: 9 de abril de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Dimba (3)

BRASÍLIA 3 x 1 CEILANDENSE
Data: 9 de abril de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Gomes, Wender e Milton - Gilmar

SAMAMBAIA 0 x 1 GAMA
Data: 9 de abril de 1995
Local: Rorizão
Gol: Neno

COMERCIAL 0 x 3 PLANALTINA
Data: 9 de abril de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Gil, Dequinha e Ronaldo

TAGUATINGA 1 x 1 GUARÁ
Data: 9 de abril de 1995
Local: Serejão
Gols: Raildo - Luiz Fábio

CEILANDENSE 0 x 1 PLANALTINA
Data: 16 de abril de 1995
Local: Abadião
Gol: Ronaldo

TIRADENTES 2 x 1 COMERCIAL
Data: 16 de abril de 1995
Local: Serejão
Gols: Rogerinho e Carlinhos - Washington

SOBRADINHO 2 x 1 TAGUATINGA
Data: 16 de abril de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Michael e Artur - Pereira

SAMAMBAIA 1 x 1 BRASÍLIA
Data: 16 de abril de 1995
Local: Rorizão
Gols: Paulão - Milton

GUARÁ 0 x 0 GAMA
Data: 16 de abril de 1995
Local: CAVE

TIRADENTES 0 x 0 CEILANDENSE
Data: 22 de abril de 1995
Local: Serejão

TAGUATINGA 2 x 2 COMERCIAL
Data: 23 de abril de 1995
Local: Serejão
Gols: Eudes e Lula - Paulinho e Demé

GAMA 3 x 1 BRASÍLIA
Data: 23 de abril de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Neno (2) e Romualdo - Pires

PLANALTINA 0 x 2 GUARÁ
Data: 23 de abril de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Kedmo e Luiz Fábio

SOBRADINHO 1 x 1 SAMAMBAIA
Data: 23 de abril de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Dimba - Marquinhos

GAMA 1 x 0 TIRADENTES
Data: 30 de abril de 1995
Local: Bezerrão
Gol: Neno

COMERCIAL 2 x 3 SOBRADINHO
Data: 30 de abril de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Zoreia e Washington - Michael, Mazinho e Edmilson (contra)

CEILANDENSE 3 x 2 GUARÁ
Data: 30 de abril de 1995
Local: Abadião
Gols: Claudinei (2) e Raimundinho - Aristides e Ronaldo

PLANALTINA 2 x 0 SAMAMBAIA
Data: 30 de abril de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Gil e Marquinhos

BRASÍLIA 0 x 0 TAGUATINGA
Data: 30 de abril de 1995
Local: Mané Garrincha

BRASÍLIA 2 x 0 COMERCIAL
Data: 7 de maio de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Marquinhos (2)

CEILANDENSE 0 x 0 GAMA
Data: 7 de maio de 1995
Local: Abadião

SAMAMBAIA 3 x 1 TAGUATINGA
Data: 7 de maio de 1995
Local: Rorizão
Gols: Daniel, Jairo e Bino - Junior

GUARÁ 0 x 0 SOBRADINHO
Data: 7 de maio de 1995
Local: CAVE

TIRADENTES 1 x 1 PLANALTINA
Data: 7 de maio de 1995
Local: Serejão
Gols: Ricardo - Gil

SOBRADINHO 1 x 2 BRASÍLIA
Data: 14 de maio de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Dimba - Pires e Marquinhos

TAGUATINGA 0 x 3 CEILANDENSE
Data: 14 de maio de 1995
Local: Serejão
Gols: Claudinei, Dorival e Raimundinho

PLANALTINA 0 x 0 GAMA
Data: 14 de maio de 1995
Local: Adonir Guimarães

GUARÁ 6 x 1 TIRADENTES
Data: 14 de maio de 1995
Local: CAVE
Gols: Ronaldo (2), Romero, Kedmo, Tonhão (contra) e César - André

COMERCIAL 2 x 2 SAMAMBAIA
Data: 14 de maio de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Washington e Demé - Jairo e Oliveira

PLANALTINA 0 x 1 GUARÁ
Data: 17 de maio de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gol: Adriano

1º TURNO - 2ª FASE

BRASÍLIA 0 x 0 GAMA
Data: 21 de maio de 1995
Local: Mané Garrincha
GAMA 5 x 0 BRASÍLIA
Data: 28 de maio de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Romualdo (2), Gilmar, Marcelo França e Carlinhos

GUARÁ 3 x 1 PLANALTINA
Data: 28 de maio de 1995
Local: CAVE
Gols: Kedmo (2) e Romero - Toni

GUARÁ 1 x 0 GAMA
Data: 1 de junho de 1995
Local: CAVE
Gol: Wilton

GAMA 0 x 0 GUARÁ
Data: 4 de junho de 1995
Local: Bezerrão

2º TURNO - 1ª FASE

COMERCIAL 0 x 1 GAMA
Data: 11 de junho de 1995
Local: Metropolitana
Gol: Marcelo França

SAMAMBAIA 0 x 0 GUARÁ
Data: 11 de junho de 1995
Local: Rorizão

BRASÍLIA 3 x 0 TIRADENTES
Data: 11 de junho de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Dida (2) e Pires

SOBRADINHO 1 x 0 CEILANDENSE
Data: 11 de junho de 1995
Local: Augustinho Lima
Gol: Rildo

TAGUATINGA 0 x 1 PLANALTINA
Data: 11 de junho de 1995
Local: Serejão
Gol: Ernesto

COMERCIAL 1 x 1 GUARÁ
Data: 18 de junho de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Jânio - Romero

SAMAMBAIA 0 x 1 CEILANDENSE
Data: 18 de junho de 1995
Local: Rorizão
Gol: Raimundinho

BRASÍLIA 3 x 1 PLANALTINA
Data: 18 de junho de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Marquinhos (2) e Pires - Bazé

SOBRADINHO 1 x 0 GAMA
Data: 18 de junho de 1995
Local: Augustinho Lima
Gol: Paulo César

TAGUATINGA 0 x 4 TIRADENTES
Data: 18 de junho de 1995
Local: Serejão
Gols: Ricardo (2), Tadeu e Dário

PLANALTINA 0 x 2 SOBRADINHO
Data: 25 de junho de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Dimba e Fábio

CEILANDENSE 4 x 0 COMERCIAL
Data: 25 de junho de 1995
Local: Abadião
Gols: Claudinei, Raimundinho, Josimar e Jackson

BRASÍLIA 1 x 1 GUARÁ
Data: 25 de junho de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Dida - Romero

GAMA 1 x 1 TAGUATINGA
Data: 25 de junho de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Marcelo França - Chiquinho

TIRADENTES 1 x 2 SAMAMBAIA
Data: 25 de junho de 1995
Local: Serejão
Gols: Rogerinho - Jairo e Nenê

PLANALTINA 7 x 0 COMERCIAL
Data: 2 de julho de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gols: Gil (3), Filó, Edinho, Bazé e Dequinha

CEILANDENSE 1 x 4 BRASÍLIA
Data: 2 de julho de 1995
Local: Abadião
Gols: Claudinei - Marquinhos (2), Edmar e Chiquinho

GAMA 5 x 0 SAMAMBAIA
Data: 2 de julho de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Marcelo França (2), Vital (2) e Carlinhos

TIRADENTES 1 x 0 SOBRADINHO
Data: 2 de julho de 1995
Local: Serejão
Gol: Dário

GUARÁ 1 x 1 TAGUATINGA
Data: 2 de julho de 1995
Local: CAVE
Gols: Romero - Ailton

PLANALTINA 1 x 0 CEILANDENSE
Data: 9 de julho de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gol: Ernesto

COMERCIAL 1 x 1 TIRADENTES
Data: 9 de julho de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Washington - Tadeu

TAGUATINGA 1 x 1 SOBRADINHO
Data: 9 de julho de 1995
Local: Serejão
Gols: Eudes - Dimba

BRASÍLIA 0 x 0 SAMAMBAIA
Data: 9 de julho de 1995
Local: Mané Garrincha

GAMA 2 x 0 GUARÁ
Data: 9 de julho de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Marcelo França e Vital

COMERCIAL 0 x 1 TAGUATINGA
Data: 16 de julho de 1995
Local: Metropolitana
Gol: Junior

SAMAMBAIA 2 x 0 SOBRADINHO
Data: 16 de julho de 1995
Local: Rorizão
Gols: Oliveira e Jairo

BRASÍLIA 1 x 0 GAMA
Data: 16 de julho de 1995
Local: Mané Garrincha
Gol: Marquinhos

GUARÁ 1 x 0 PLANALTINA
Data: 16 de julho de 1995
Local: CAVE
Gol: Kedmo

CEILANDENSE 1 x 0 TIRADENTES
Data: 16 de julho de 1995
Local: Abadião
Gol: Raimundinho

TIRADENTES 1 x 0 GAMA
Data: 22 de julho de 1995
Local: Serejão
Gol: Saulo

SAMAMBAIA 0 x 2 PLANALTINA
Data: 23 de julho de 1995
Local: Rorizão
Gols: Bazé e Gil

SOBRADINHO 2 x 0 COMERCIAL
Data: 23 de julho de 1995
Local: Augustinho Lima
Gols: Oliveira e Michael

GUARÁ 0 x 0 CEILANDENSE
Data: 23 de julho de 1995
Local: CAVE

TAGUATINGA 1 x 1 BRASÍLIA
Data: 23 de julho de 1995
Local: Serejão
Gols: Ailton - Binha

COMERCIAL 2 x 2 BRASÍLIA
Data: 30 de julho de 1995
Local: Metropolitana
Gols: Washington (2) - Edmar e Pires

PLANALTINA 0 x 1 TIRADENTES
Data: 30 de julho de 1995
Local: Adonir Guimarães
Gol: Tadeu

GAMA 2 x 1 CEILANDENSE
Data: 30 de julho de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Romualdo e Paulo Henrique - Jackson

TAGUATINGA 2 x 2 SAMAMBAIA
Data: 30 de julho de 1995
Local: Serejão
Gols: Ailton e Robson - Jairo (2)

SOBRADINHO 0 x 0 GUARÁ
Data: 30 de julho de 1995
Local: Augustinho Lima

BRASÍLIA 1 x 1 SOBRADINHO
Data: 5 de agosto de 1995
Local: Serejão
Gols: Marquinhos - Rildo

SAMAMBAIA 0 x 0 COMERCIAL
Data: 6 de agosto de 1995
Local: Rorizão

CEILANDENSE 2 x 0 TAGUATINGA
Data: 6 de agosto de 1995
Local: Abadião
Gols: Raimundinho e Gilson

GAMA 2 x 1 PLANALTINA
Data: 6 de agosto de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Marcelo França e Mozer - Gil

TIRADENTES 0 x 0 GUARÁ
Data: 6 de agosto de 1995
Local: Serejão

2º TURNO - 2ª FASE

TIRADENTES 1 x 0 BRASÍLIA
Data: 9 de agosto de 1995
Local: Serejão
Gol: André

SOBRADINHO 0 x 0 GAMA
Data: 9 de agosto de 1995
Local: Augustinho Lima

BRASÍLIA 2 x 0 TIRADENTES
Data: 13 de agosto de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Chiquinho e Marquinhos

GAMA 1 x 0 SOBRADINHO
Data: 13 de agosto de 1995
Local: Bezerrão
Gol: Romualdo

GAMA 1 x 0 BRASÍLIA
Data: 20 de agosto de 1995
Local: Bezerrão
Gol: Marcelo França

BRASÍLIA 1 x 1 GAMA
Data: 27 de agosto de 1995
Local: Mané Garrincha
Gols: Marquinhos - Marcelo França

SEMIFINAIS

BRASÍLIA 1 x 0 GUARÁ
Data: 7 de setembro de 1995
Local: Augustinho Lima
Gol: Milton

PLANALTINA 0 x 0 GAMA
Data: 7 de setembro de 1995
Local: Adonir Guimarães

GUARÁ 1 x 2 BRASÍLIA
Data: 20 de setembro de 1995
Local: CAVE
Gols: Aristides - Marquinhos e Palhinha

GAMA 1 x 1 PLANALTINA
Data: 20 de setembro de 1995
Local: Bezerrão
Gols: China - Ronaldo

FINAL

BRASÍLIA 0 x 0 GAMA
Data: 28 de setembro de 1995
Local: CAVE

GAMA 2 x 1 BRASÍLIA
Data: 8 de outubro de 1995
Local: Bezerrão
Gols: Paulo Henrique e Mozer - Mozer (contra)