Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de março de 2014

O QUE ACONTECEU HÁ 50 ANOS: 01 a 30.04.1964




03.04.1964

A Federação Desportiva de Brasília, através de seu Diretor de Futebol, Theodorico Barbosa Fernandes, nomeou a seguinte Comissão Técnica que se encarregará de preparar a Seleção do DF para o amistoso contra a seleção de Goiás no dia 21 de abril de 1964:
Treinador: Waldyr de Carvalho, Preparador Físico: Edilson Braga, Médico: Júlio Capilé, Massagista: Edson Ribeiro e Roupeiro: Luiz Virginio da Silva.
Os jogadores convocados foram:
Nacional: Logodô, João, Alberto, Zezito e Chico
Guanabara: Jair e Ercy
Guará: Chicão, Clemente, Sir Peres e Cascorel
Colombo: Helinho, Nenê, Tião II, Índio e Paulista
Luziânia: Tôco, Invasão e Félix
Rabello: Gaguinho, Betão, Calado, Nilo, Ely, Ceninho, Djalma, Ramiro, Sabará e Aderbal
Dínamo: Malta.

05.04.1964
 

Comemorou-se mais um aniversário de fundação do Colombo. Foi realizado um amistoso contra o Vila Nova, de Goiânia (GO), que apresentou os seguintes detalhes técnicos:
Colombo 3 x 2 Vila Nova
Estádio Israel Pinheiro
Árbitro: Urias Crescente, da Federação Goiana de Futebol
Renda: CR$ 146.000,00
Gols: Barizon, 5; Gibrair, 9; Baiano, 15; Paulista, 32 e 68
Colombo: Redola, Natalício, Vonges (Eliseu) e Nenê; Índio e João Dutra; Marcelo (Tião II), Tião I, Baiano e Paulista (Moisés). Técnico: Raimundo Laranjeiras.
Vila Nova: Adilson (Bela Vista), Peru (Donato), Tido, Orlando e Vando; Zizinho e Gibrair; Maércio (Valença), Caixeta (Dica), Barizon e Helvécio.

08.04.1964

Com a presença dos representantes dos clubes Alvorada, Colombo, Cruzeiro do Sul, Defelê, Dínamo, Guanabara, Guará, Luziânia, Nacional, Pederneiras, Rabello e Vila Matias, foram realizadas eleições na Federação Desportiva de Brasília.
Para Presidente, Wilson Antônio de Andrade, teve 11 votos contra 1 de Jardel Noronha de Oliveira.

09.04.1964

Foi convocado para tomar parte dos treinamentos da Seleção do DF o jogador José Carlos Zampietro, do Luziânia.

10.04.1964

Ocorreu a posse do novo Presidente da Federação Desportiva de Brasília e os demais integrantes da diretoria.

12.04.1964

Aconteceu a última rodada do Torneio “Prefeito Ivo de Magalhães”, a primeira competição sob o regime profissional em Brasília.
Ao vencer o Luziânia, por 3 x 1, o Rabello conquistou o título de campeão do torneio.
A ficha técnica do jogo foi esta:
RABELLO 3 x 1 LUZIÂNIA
Data: 12.04.1964
Local: Paulo Linhares
Árbitro: Nero Dias Nogueira
Renda: CR$ 150.000,00
Gols: Beto Pretti, 17; Invasão, 28; Beto Pretti, 35 e Djalma, 65
RABELLO: Gaguinho, Russo, Mello, Farneze e Wilson; Calado (Nilo) e Beto Pretti; Djalma, Ceninho (Ramiro), Amaury e Sabará. Técnico: Didi de Carvalho.
LUZIÂNIA: Toninho, Coquinho, Félix, Osmar e Peru (Ciliu); Arnaldo e Tôco; Cilmar (Carlos), Bubu, Invasão e Brasil. Técnico: China.
Na preliminar, 1º de Maio e Colombo empataram em 1 x 1, resultado que deu o vice-campeonato ao 1º de Maio.

21.04.1964

Para comemorar o quarto aniversário da cidade de Brasília foi realizado um amistoso entre as seleções do Distrito Federal e de Goiás.
Apresentou os seguintes detalhes:
DISTRITO FEDERAL 2 x 1 GOIÁS
Data: 21 de abril de 1964
Local: Estádio Vasco Viana de Andrade, Brasília (DF)
Árbitro: Nero Dias Nogueira
Gols: Djalma, 33 e Ceninho, 72 para o Distrito Federal e Washington, 85, para Goiás.
DISTRITO FEDERAL: Gaguinho, Aderbal, Mello, Félix e Alberto; João (Zezito) e Beto Pretti (Amaury); Djalma, Ceninho, Invasão (Ely) e Paulista.
GOIÁS: Bela Vista, Vando, Orlando, Clévio e Donato; Zezinho e Maércio (Paulinho); Barizon (Sete Léguas), Washington, Gibrair (Portinho) e Helvécio.

24.04.1964

A F. D. B. concedeu licença ao Clube de Futebol e Regatas Alvorada para não disputar o campeonato de 1964, permanecendo com direito a voz e voto nos assuntos gerais, não podendo se pronunciar com referência ao futebol.

26.04.1964

Não terminou o amistoso entre Nacional e Defelê no Estádio Aristóteles Góes.
O Nacional vencia por 2 x 1 quando a partida foi suspensa. A falta de policiamento e a não marcação de um pênalti em favor do Defelê, originaram a suspensão do jogo quando eram decorridos 20 minutos do período complementar.
O zagueiro Alberto foi o pivô dos acontecimentos, pois agrediu com um pontapé o atacante do Defelê, Manoelzinho, quando este impediu o goleiro Chico de colocar a bola em jogo. A falta clara e às vistas do árbitro, foi marcada incontinente por José Mattos Sobrinho, que dirigia o encontro, expulsando inclusive o jogador Alberto.
Generalizou-se daí o tumulto, com invasão de campo, discussões e, com a falta de policiamento, seria bastante difícil dirigir a partida até o seu final.
Os gols foram marcados por Genival e Zezito, no 1º tempo, em favor do Nacional. No 2º tempo, Manoelzinho marcou o gol do Defelê.

domingo, 30 de março de 2014

ESTATÍSTICAS DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 1982



CLUBES PARTICIPANTES: 7.
JOGOS REALIZADOS: 83.
GOLS ASSINALADOS: 148.
MÉDIA DE GOLS POR JOGO: 1,8.
MELHOR ATAQUE DO CAMPEONATO: Tiradentes, com 34 gols a favor.
PIOR ATAQUE DO CAMPEONATO: Sobradinho, 6 gols a favor.
MELHOR DEFESA DO CAMPEONATO: Taguatinga, com 10 gols contra em 21 jogos.
PIOR DEFESA DO CAMPEONATO: Ceilândia, com 30 gols contra.
MELHOR SALDO DE GOLS: Tiradentes, com 19.
MAIOR NÚMERO DE VITÓRIAS: Brasília e Tiradentes, com 12.
MENOR NÚMERO DE VITÓRIAS: Sobradinho, 0.
MENOR NÚMERO DE DERROTAS: Taguatinga, 3.
MAIOR NÚMERO DE DERROTAS: Sobradinho, com 15.
MELHOR ÍNDICE DE APROVEITAMENTO: Brasília, com 62,1%.
MAIOR GOLEADA DO CAMPEONATO: 07.11.1982, Taguatinga 5 x 0 Ceilândia.
JOGO COM MAIOR NÚMERO DE GOLS MARCADOS: o acima citado e mais o de 23.05.1982, Tiradentes 4 x 1 Gama e o de 16.11.1982, Tiradentes 4 x 1 Taguatinga.

ARTILHEIROS

1º - Éder (Guará), 9 gols;
2º - Roque (Taguatinga), 7;
3º - Márcio (Brasília) e Luís Carlos (Gama), 6;
4º - Zé Carlos (Brasília), Nilton e Paulo Caju (Guará) e Wilton (Tiradentes), 5;
5º - Zé Maurício (Brasília), Nilson (Gama), e Freitas e Moreirinha (Tiradentes), 4;
6º - Elmo e Wilson Bispo (Brasília), Marquinhos (Ceilândia), Mazinho (Gama), Belini e Dionísio (Guará), Wander (Taguatinga), Renato César e Uel (Tiradentes), 3;
7º - Kleber (Brasília), Dadinho, Divino e Lino (Gama), Geraldo Galvão (Guará), Jânio (Taguatinga), Helder, Jorge Luís, Josimar e Serginho (Tiradentes), 2;
8º - Aloísio, Kidão, Luizinho, Nicácio e Williams (Brasília), Israel, Messias, Piau, Risadinha e Valdir (Ceilândia), Junior, Manoel Ferreira, Quincas, Vicente e Zinha (Gama), Barão e Carlinhos (Guará), Ahlá, Edson Queiroz, Leivinha, Marquinhos, Paulo Sérgio e Wolmar (Sobradinho), Carlos Roberto, Heraldo, Kidão, Mário Jorge, Paulo Araújo, Raimundinho e Sidney-contra (Taguatinga), Bira, Ciso, Cláudio, Gustavo, Lázaro, Neto e Vicente (Tiradentes), 1 gol.

ÁRBITROS QUE ATUARAM

1º - Edson Rezende de Oliveira, 17 jogos;
2º - Clésio José Penoni, 13;
3º - Walterley Pereira, 7;
4º - Nilton Castro de Souza e Jorge Paulo de Oliveira Gomes, 6;
5º - Tolistoi Batista, 5;
6º - Luiz Vilhena do Nascimento e Francisco dos Santos Portugal, 4;
7º - Antônio Barbosa, Ranulfo José Soares, Carlos Alberto São Tiago, Venceslau Vicente Faria, Baltasar Antônio de Paulo, José Vidal da Mota, Aldemir da Silva Padilha, Neide Carvalho Pimentel, Atayde de Castro Reis, Antônio Lírio Farneze e Hermínio Irani Braz Nunes, 1 jogo.

ESTÁDIOS UTILIZADOS

1º - CAVE, no Guará, 19 jogos;
2º - Serejão, em Taguatinga, 18;
3º - Adonir Guimarães, em Planaltina, e Bezerrão, no Gama, 13;
4º - Pelezão, em Brasília, 12; e
5º - Augustinho Lima, em Sobradinho, 8 jogos.

sábado, 29 de março de 2014

SEXTA RODADA DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2014



BRASILIENSE 0 x 0 GAMA
Data: 15.02.2014
Local: Mané Garrincha
Árbitro: Alan Simei
Renda: R$ 81.112,00
Público: 14.870 pagantes
BRASILIENSE: Welder, Baiano, Fábio Braz, Cauê e Jorge Henrique, Julio Bastos, Felipe, Ramon, Peninha (Zé Roberto) e Luquinhas; Luiz Carlos (Ederson). Técnico: Reinaldo Gueldini.
GAMA: Felipe Sobral (Marcelo), Luciano (Thomaz), Trevizan, Alex e Índio (Maicon); Diogo, Ferreira, Douglas Pará, Thiago Fernandes e Fábio Saci; Jhon. Técnico: Eduardo Allax.

CEILÂNDIA 3 x 0 ATLÉTICO CEILANDENSE
Data: 15.02.2014
Local: Abadião
Árbitro: Sávio Sampaio
Renda: R$ 1.119,00
Público: 119 pagantes
Gols: Cassius (pênalti), 13; Elvis, 39 e Allann Delon (pênalti), 83
CEILÂNDIA: França, Dudu Lopes, Renato (Dudu Gago), Cláudio Luiz e Badhuga; Juninho Goiano, Chulapa, Allann Delon (Adriano Felicio), Elvis e Pupu; Cassius (Gilmar Herê). Técnico: Marcos Sena.
ATLÉTICO CEILANDENSE: Dida, Alan, Adalto (Pão de Queijo), Neto e Rigo; Daniel, Caio (Thiago), Kiki (Daleste), Lucas Silva e China; Luis André. Técnico: Marcos Sena.

SANTA MARIA 0 x 0 LUZIÂNIA
Data: 15.02.2014
Local: Rorizão
Árbitro: Welvis Pereira
Renda: R$ 1.885,00
Público: 1.546 pagantes
SANTA MARIA: Paulo, Ismaile, Gaúcho, Uallace e Messias; Davi, Júnior, Allan, Walmer (Flávio) e Lucas; Olavo (Léo Borges). Técnico: Sérgio Passarinho. LUZIÂNIA: Edmar Sucuri, Apodi, Carlão, Perivaldo e Fábio Júnior; Lucas Garcia, David, Dadinho (Alceu), Danilo e Max Pardalzinho; Chefe (Xuxa). Técnico: Ricardo Antônio.

SOBRADINHO 0 x 1 BRASÍLIA
Data: 15.02.2014
Local: Augustinho Lima
Árbitro: Wales Martins
Renda: R$ 2.435,00
Público: 615 pagantes
Gols: Kaká, 13
SOBRADINHO: Donizeti, Patrick (Tiago Ferreira), Galego, Miltão e Kabrine (Romarinho); Didão, Tartá, Rodrigo Alves (Maciel), Émerson e Willian Saroá; Dimba. Técnico: João Carlos Cavalo.
BRASÍLIA: Artur, Fernando, André Nunes, Márcio Santos e Kaká; Daniel, Clécio (Kléber), Igor, Gilmar (Jean Carlo) e Alekito; Claudecir (Ismar). Técnico: Luiz Carlos Carioca.

LEGIÃO 1 x 1 CAPITAL
Data: 16.02.2014
Local: Abadião
Árbitro: Rodrigo Raposo
Renda: R$ 730,00
Público: 50 pagantes
Gols: Tinga, 7 e Rafael Toledo (pênalti), 83
LEGIÃO: Thiago, Bruninho, Somália, Cristiano e, Malaquias; Márcio Costa, Diego Xavier, Rafael, Tinga (Pedro Renato) e Juninho (Matheus); Celso (Janiel). Técnico: Bira de Oliveira.
CAPITAL: Gusthavo, Renato, Zumba, Nem e Clécio (Pedro Medeiros); Raimundo, Sávio (Lucas Rodrigues), Rafael Toledo, Iranildo (Keké) e Igor; Anjinho. Técnico: Alex Oliveira.

UNAÍ/PARACATU 1 x 2 FORMOSA
Data: 16.02.2014
Local: Frei Norberto
Árbitro: Rogério Bueno
Renda: R$ 7.520,00
Público: 752 pagantes
Gols: Douglas Alemão, 22; Éder (pênalti), 71 e 72
UNAÍ/PARACATU: Dida, Flavinho, Adriano Paraná, Binha (Wllian Cézar) e Douglas Alemão (Romarinho); Fabrício Manini, Leo Cruz, Fabrício, Mateus e Marquinhos; Luan (Gustavo). Técnico: Gauchinho.
FORMOSA: Tiago Rocha, Marcelo, Pedro Marabá, André Luís e Cleber Souza; Magno, Cássio, Geovane, Eder e Vinícius (Genesis) (Wesley); Romarinho. Técnico: Heli Carlos.

sexta-feira, 28 de março de 2014

PERSONAGENS & PERSONALIDADES: TIM, O PRIMEIRO PRESIDENTE DO GAMA


Hermínio Ferreira Neves, o Tim, nasceu no dia 2 de abril de 1926, na pequena cidade de Rubim, Minas Gerais, afastada mais de 800 km da capital, Belo Horizonte, e foi criado na cidade de Jacinto, também no interior mineiro, próximo à divisa com a Bahia.
Em busca de melhores condições de vida, aos 15 anos já havia rodado por Almenara, Jequitinhonha, Araçuaí, Teófilo Otôni e Belo Horizonte.
Começou a jogar futebol nos campos de terra de Rubim. Logo depois, passou a defender o Iguaçu, de Araçuaí. Ganhou o apelido por ter seu estilo de jogo parecido com o atacante Tim, ídolo do Fluminense e jogador da seleção brasileira da década de 30.
Passou ainda pelo Atlético, de Teófilo Otoni, e tentou ser atacante do Atlético Mineiro. Mas a sorte não estava do seu lado e teve que pendurar as chuteiras em 1951, devido a uma fratura no pé. 
Atraído pelas oportunidades de trabalho na Nova Capital, Brasília, Tim passou a trabalhar como barbeiro na Cidade Livre, hoje Núcleo Bandeirante. Depois exerceu sua função no Salão Ceará, na 306 Sul, e conseguiu, depois de algum tempo, ser barbeiro no Supremo Tribunal Federal.
Tim gostava de dizer que ele foi o morador do sexto barraco da cidade do Gama. Como não conseguia viver longe do futebol, foi jogar no Gaminha, equipe de futebol amador da cidade, da qual também fez parte de sua diretoria. 
Depois de alguns desentendimentos com a diretoria, fundou sua própria equipe, o Minas Atlético Clube, e disputou vários campeonatos do Departamento Autônomo da Federação Desportiva de Brasília e torneios no Gama.
A criação da Sociedade Esportiva do Gama foi um desafio para Tim. Em outubro de 1975, Tim sentiu-se provocado numa festa no clube Opromeso, no Gama (hoje conhecido como Flamboyant e que recebe a Feira dos Goianos), quando o presidente do Flamenguinho, o sargento Walter Emetério, surpreendeu, anunciando que iria profissionalizar o seu clube para disputar as competições que a então Federação Metropolitana de Futebol implantaria em definitivo a partir de 1976.
Não aceitou o aquele fato, pois o Flamenguinho tinha surgido há pouco tempo, enquanto o Minas existia há 13 anos. Imediatamente, entrou em contato com o Presidente da Federação, Wilson de Andrade, deixou um cheque com ele e pediu um prazo para pagar as taxas de filiação do Minas Atlético Clube na entidade, visando disputar o primeiro campeonato brasiliense profissional. Tomou um empréstimo de CR$ 5,5 mil cruzeiros (moeda da época) junto à Caixa Econômica Federal, Capemi (Caixa de Pecúlio dos Militares) e no IPASE (Instituto de Pensão e Aposentadorias dos Servidores do Estado), comprou bolas e uniforme e levou mais de um ano pagando do seu bolso, com desconto em folha.
Antônio Walmir Campelo Bezerra, ex-senador e administrador regional do Gama na época da criação do clube, pediu apoio de todos e solicitou a Tim que trocasse o nome de Minas A. C. para Gama, já que iria representar a cidade no campeonato brasiliense.
Foi convocada a diretoria, mudado o estatuto e trocado o nome de Minas para Gama. Tim passou a ser o primeiro presidente do Gama, mas por questões políticas teve que entregar a gestão da equipe depois de seis meses (15.11.1975 a 15.06.1976). Tim ficou bastante chateado com toda aquela situação, pois havia sacrificado a sua família pelo clube. Então Márcio Tannus de Almeida foi indicado para o seu lugar em 1976.
Então, Tim afastou-se por completo do Gama, passando a ir aos jogos como simples torcedor. Ultimamente, decepcionado com o Gama, não ia mais aos campos. Preferia ouvir os jogos do seu time pelo rádio e conversar com os amigos pelos bares da Quadra 8 de Sobradinho, onde morava.
Tim faleceu no dia 7 de setembro de 2010, em função de uma infecção hospitalar, e foi sepultado tendo sob seu caixão uma bandeira e uma camisa do clube de sua criação.
De todos os jogadores que Tim viu jogar com a camisa do Gama, considerava o volante Santana o grande craque.

quarta-feira, 26 de março de 2014

PEQUENO DICIONÁRIO BIOGRÁFICO DO FUTEBOL BRASILIENSE




 
DÃO
NOME COMPLETO: João Gomes de Farias
POSIÇÃO: Zagueiro
DATA DE NASCIMENTO: 19 de dezembro de 1953
CARREIRA:
Pederneiras - DF (1966)
Jaguar - DF (1969-1973)
Pioneira - DF (1974)
Taguatinga - DF (1976)
Desportiva Bandeirante - DF (1977)
Taguatinga - DF (1978)
Guará - DF (1979)
Ceilândia - DF (1980)
Vasco da Gama - DF (1984)
TÍTULOS NO FUTEBOL DO DF:
Campeão brasiliense de 1974, pela Pioneira.

DINARTE
NOME COMPLETO: Lenine Dinarte Corrêa Acosta
POSIÇÃO: Atacante
LOCAL E DATA DE NASCIMENTO: Santa Vitória do Palmar (RS), 28 de outubro de 1946
CARREIRA:
Farroupilha - RS (1969-1970)
Piloto - DF (1970)
CEUB - DF (1971-1975)
Taguatinga - DF (1976)
TÍTULOS NO FUTEBOL DO DF:
Campeão brasiliense de 1973, pelo Ceub.

DORIVAL
NOME COMPLETO: Dorival Rosa Correia
POSIÇÃO: Meio-de-Campo
LOCAL E DATA DE NASCIMENTO: Goianésia (GO), 2 de maio de 1965
CARREIRA:
Ceilândia - DF (1982-1984)
Taguatinga - DF (1985-1988)
Gama - DF (1989)
Taguatinga - DF (1990-1992)
Ceilândia DF (1993)
Sobradinho DF (1994)
Ceilandense DF (1995)
TÍTULOS NO FUTEBOL DO DF:
Campeão brasiliense de 1991, pelo Taguatinga.

segunda-feira, 24 de março de 2014

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA PRIMEIRA FASE DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2014


Com a realização dos últimos jogos da primeira fase do Campeonato Brasiliense de Futebol de 2014, no último dia 20 de março, eis como ficou a classificação final:

CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
% Aprov.
LUZIÂNIA
11
7
2
2
11
5
6
23
69,70%
BRASILIENSE
11
6
5
0
14
4
10
23
69,70%
BRASÍLIA
11
5
5
1
14
9
5
20
60,61%
SOBRADINHO
11
6
1
4
22
12
10
19
57,58%
GAMA
11
4
3
4
11
9
2
15
45,45%
CEILÂNDIA
11
4
3
4
13
12
1
15
45,45%
UNAÍ/PARACATU
11
4
2
5
10
12
-2
14
42,42%
SANTA MARIA
11
4
2
5
9
11
-2
14
42,42%
FORMOSA
11
4
1
6
16
21
-5
13
39,39%
10º
ATLÉTICO CEILANDENSE
11
3
2
6
9
18
-9
11
33,33%
11º
CAPITAL
11
2
2
7
8
15
-7
8
24,24%
12º
LEGIÃO
11
1
4
6
10
19
-9
7
21,21%

Algumas informações:

Foram realizados 66 jogos e assinalados 147 gols, perfazendo a média de 2,2 gols por jogo.
O único invicto é o Brasiliense que, nos onze jogos que disputou, ganhou seis e empatou cinco. A seguir, com uma derrota apenas, o Brasília.
O melhor ataque do campeonato é o do Sobradinho, que marcou 22 gols. Os demais estão bem atrás, sendo o mais próximo o do Formosa, com 16 gols.
A melhor defesa é a do Brasiliense, que sofreu apenas quatro gols nos onze jogos que disputou. Com um gol a mais, 5, a defesa do Luziânia.
O Luziânia tem o maior número de vitórias, 7, contra 6 do Brasiliense e do Sobradinho.
O artilheiro do campeonato é Éder, do Formosa, com 9 gols.

Agora, segundo o regulamento do campeonato, esses são os jogos de ida das quartas-de-final:

Dia 26 de março

SANTA MARIA  x  LUZIÂNIA
GAMA  x  SOBRADINHO

Dia 28 de março

UNAÍ/PARACATU  x  BRASILIENSE
CEILÂNDIA  x  BRASÍLIA

Os jogos de volta acontecerão no dia 30 de março e são esses:

LUZIÂNIA  x  SANTA MARIA
BRASILIENSE  x  UNAÍ/PARACATU
BRASÍLIA  x  CEILÂNDIA
SOBRADINHO  x  GAMA

sábado, 22 de março de 2014

5ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2014

 
BRASILIENSE 0 x 0 LEGIÃO
Data: 05.02.2014
Local: Serejão
Árbitro: Wales Martins
Expulsões: Somália, do Legião
Renda: R$ 1.222,00
Público: 619 pagantes
BRASILIENSE: Welder, Baiano, Cauê (Felipe), Fábio Braz e Léo Campos; Júlio Bastos, Ederson (Elivelto), Peninha, Thomaz e Luquinhas; Laécio (Formiga). Técnico: Reinaldo Gueldini.
LEGIÃO: Thiago, Bruninho, Somália, Rafael e Cristiano; Felipe, Márcio Costa, Diego Xavier, Tinga e Juninho (Jefferson); Wudson (Indio). Técnico: Bira de Oliveira.

BRASÍLIA 1 x 1 CEILÂNDIA
Data: 05.02.2014
Local: Bezerrão
Árbitro: Christiano Nascimento
Renda: R$ 756,00
Público: 137 pagantes
Gols: Elvis, 49 e Kaká, 85
BRASÍLIA: Artur, Tamaré, André Nunes, Márcio Santos e Kaká; Pedro Ayub, Clécio (Igor), Mateuzinho, Gilmar e Alekito (Fernandinho); Claudecir (Alex Martins). Técnico: Marcos Soares.
CEILÂNDIA: França, Badhuga, Renato, Cláudio Luiz e Dudu Lopes; Juninho Goiano, Chulapa, Pupu (Cassius), Herê (Dudu Gago) e Elvis; Tavares (Thiaguinho). Técnico: Adelson de Almeida.

FORMOSA 2 x 3 SANTA MARIA
Data: 12.02.2014
Local: Augustinho Lima
Árbitro: Christiano Nascimento
Renda: R$ 435,00
Público: 46 pagantes
Expulsões: Claudionor, do Formosa, e Tairone, do Santa Maria
Gols: Lucas, 23; Marcelo, 45; Olavo, 66 e 68 e Nick, 80
FORMOSA: Lauro, Geovane, Preto Marabá, André Luiz e Cleber Souza; Marcelo, Kassio, Nick, Eder e Vinicius (Leumir); Claudionor. Técnico: Junior Pezão.
SANTA MARIA: Paulo, Ismaile, Gaúcho, Ualace e Messias; Tairone, Junior, Allan (Dé), Walmer (Davi) e Lucas; Olavo (Léo Borges). Técnico: Sérgio Passarinho.

GAMA 3 x 0 CAPITAL
Data: 12.02.2014
Local: Bezerrão
Árbitro: Wales Martins
Renda: R$ 8.670,00
Público: 1.650 pagantes
Gols: Fábio Saci, 11; Thyago Fernandes, 33 e Jhon, 44
GAMA: Felipe Sobral, Luciano, Ronaldo, Rodrigo e Ferreira; Índio, Douglas Pará (Pablo), Diego, Fábio Saci e Thyago Fernandes (Galvão); Jhon (Vanderlei). Técnico: Eduardo Allax.
CAPITAL: Gusthavo, Renato, Arthur, Nem e Zumba; Clécio (Amilton), Sávio, Rafael Toledo (Lucas Rodrigues), Anjinho e Iranildo (Hugo); Igor. Técnico: Alex Oliveira.

ATLÉTICO CEILANDENSE 0 x 4 SOBRADINHO
Data: 12.02.2014
Local: Abadião
Árbitro: Alan Simei
Público: 126 pagantes
Renda: R$ 1.130,00
Gols: Miltão, 20; Galego, 35 e 39 e Émerson, 79
ATLÉTICO CEILANDENSE: Dida, Clein, Pão de Queijo, Neto e Adalto (Thiago); Jackson, Daniel, Piva (China), Wesley Brasília (Lucas Silva) e Kiki; Luís André. Técnico: Marcos Sena.
SOBRADINHO: Donizeti, Patrick, Galego, Miltão, Didão (Vitinho) e Kabrine; Tartá, Émerson e Maciel (Romarinho); Willian Saroá e Dimba (Ranyelle). Técnico: João Carlos Cavalo.

LUZIÂNIA 2 x 1 UNAÍ/PARACATU
Data: 12.02.2014
Local: Serra do Lago
Árbitro: Rafael Diniz
Renda: R$ 10.006,99
Público: 1.141 pagantes
Gols: Marquinhos, 13; Chefe, 17 e Rodriguinho, 65
LUZIÂNIA: Edmar Sucuri, Apodi (Alceu), Carlão, Perivaldo e Fábio Junior; Lucas Garcia, Aldo, Vaguinho, Rodriguinho (Dadinho) e Max Pardalzinho (David); Chefe. Técnico: Ricardo Antônio.
UNAÍ/PARACATU: Arlem, Luizinho (Marcelinho), Binha (Sabino), Adriano Paraná e Alemão; Douglas Alemão, Fabrício Manini, Fabrício, Marquinhos e Mateus; Luan. Técnico: Gauchinho.

quarta-feira, 19 de março de 2014

CLASSIFICAÇÃO DE MOMENTO DO CAMPEONATO BRASILIENSE DE 2014

Faltando apenas a rodada de amanhã, quinta-feira, 20 de março, eis como se encontra a classificação do campeonato brasiliense de 2014:
 
CF
CLUBES
J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
% Aprov.
LUZIÂNIA
10
6
2
2
10
5
5
20
66,67%
BRASILIENSE
10
5
5
0
11
3
8
20
66,67%
BRASÍLIA
10
5
5
0
14
8
6
20
66,67%
SOBRADINHO
10
5
1
4
21
12
9
16
53,33%
CEILÂNDIA
10
4
3
3
12
9
3
15
50,00%
GAMA
10
4
2
4
10
8
2
14
46,67%
SANTA MARIA
10
4
2
4
9
10
-1
14
46,67%
FORMOSA
10
4
1
5
16
20
-4
13
43,33%
UNAÍ/PARACATU
10
3
2
5
9
12
-3
11
36,67%
10º
ATLÉTICO CEILANDENSE
10
3
2
5
8
15
-7
11
36,67%
11º
LEGIÃO
10
1
3
6
9
18
-9
6
20,00%
12º
CAPITAL
10
1
2
7
5
14
-9
5
16,67%

Legião e Capital já estão rebaixados para a Segunda Divisão de 2015.
Já foram disputados 60 jogos e assinalados 134 gols (média de 2,2 por jogo).
Se terminasse assim a classificação da Primeira Fase, os encontros das Quartas-de-Final (em dois jogos) seriam esses:


LUZIÂNIA x FORMOSA
BRASILIENSE x SANTA MARIA
BRASÍLIA x GAMA
SOBRADINHO x CEILÂNDIA