Total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

OS TÉCNICOS DO FUTEBOL BRASILIENSE: Velha



Maurílio José de Souza, o Velha, nasceu no bairro de Bonsucesso, no Rio de Janeiro (RJ), em 14 de setembro de 1918, e faleceu no mesmo bairro, em 14 de junho de 1998, de aneurisma cerebral. Morava no Edifício Cardoso Moraes, em frente ao estádio do Bonsucesso, na Rua Teixeira de Castro - e até então trabalhava numa madeireira do bairro. Morreu na UTI de um hospital de Bonsucesso, depois de ter sido operado.
Como jogador, Velha atuava como meia-direita e jogou no Olaria, de 1938 a 1940, passando logo depois para o São Cristóvão em 1940. Esteve no Bonsucesso de 1945 a 1948, no São Paulo, em 1949, e no Olaria nos anos de 1949 e 1950.
Começou sua carreira de treinador no Bonsucesso, clube onde esteve de 1956 a 1964, tendo trabalhado como Auxiliar de Gentil Cardoso e também nas categorias de base.
Em 1965, treinou o Valencia, da Venezuela, tendo conquistado a Copa Caracas nesse mesmo ano.
Quando voltou para o Brasil foi treinar o Anápolis (GO), em 1966.
No ano seguinte, 1967, foi campeão municipal de Barra do Piraí (RJ), dirigindo o Royal.
No mesmo ano dirigiu o Bonsucesso no campeonato carioca, permanecendo nesse clube até 1969. Era o técnico do Bonsucesso no jogo em que o clube suburbano derrotou o Flamengo, por 2 x 0, colocando de volta na disputa do título da Taça Guanabara desse ano o Botafogo, que acabou conquistando o campeonato.
Em 1969, levou o Itabuna ao título de Campeão do Interior da Bahia.
Depois dirigiu mais três times da Bahia em sequência: 1971 - Vitória, 1972 - Botafogo e Leônico. Ainda em 1972, transferiu-se para o América-RN e conquistou a Taça Cidade de Natal de 1973.
Depois de dez anos, retornou ao Bonsucesso, quando dirigiu o clube nos anos de 1974 e 1975.
Também em 1975, foi treinador do Moto Clube, do Maranhão, no Campeonato Brasileiro desse ano.
Em 1976 levou o Mixto-MT ao título de campeão da Taça Cuiabá.
No dia 29 de junho de 1976 aconteceu a apresentação do técnico Velha no Brasília.
Fez sua estreia no Brasília no dia 3 de julho de 1976, na derrota do Brasília para o CEUB, por 2 x 0.
Foram oito jogos apenas à frente do Brasília. O último jogo foi em 2 de outubro de 1976, na vitória do Brasília sobre o Taguatinga, por 1 x 0, uma semana antes da disputa do triangular final que apontaria o Brasília como campeão brasiliense de 1976.

Após toda a confusão que resultou na perda da vaga do DF no Campeonato Brasileiro de 1976, Velha resolveu ir para o Comercial, de Ribeirão Preto (SP).
No início de 1977, Velha deveria ir para o Haiti, indicado pela CBD, mas preferiu ficar e aceitar o convite do Joinville.
Começou a trabalhar no clube em substituição ao supervisor João Lima, levando-o ao vice-campeonato catarinense nesse ano. Dirigiu o clube até 30.10.1977, quando deixou o cargo durante o Campeonato Brasileiro.
Voltou ao Bonsucesso em 1978 e esteve no Galícia (BA) e no Nacional (AM) em 1979, dirigindo o clube amazonense no Campeonato Brasileiro.
Em 1980, andou bastante pelo Brasil: passou pelo Fast Clube, do Amazonas, no Joinville foi o vencedor da Taça Santa Catarina e o treinador do Bonsucesso no Campeonato Carioca de 1980.
Foi treinador de dois clubes catarinenses em 1981: Figueirense e Blumenau.
Dirigiu o Madureira no campeonato carioca de 1982 e nesse mesmo ano tornou-se campeão alagoano como treinador do CSA.
Voltou ao exterior em 1983, quando foi contratado pelo Deportivo Guabira, da Bolívia.
Ainda em 1983, comandou o Bonsucesso e sagrou-se campeão catarinense pelo Joinville. Permaneceu neste clube até 1984, quando saiu para dirigir outra equipe catarinense, o Criciúma, onde ficou até 1985. Neste ano passou para o CSA, onde sagrou-se pela segunda vez campeão alagoano.
Voltou a ser treinador o Bonsucesso nos anos de 1986 e 1987 e despediu-se do futebol em 1992, comandando o Itaperuna, do Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário