Total de visualizações de página

terça-feira, 28 de março de 2017

AS SELEÇÕES DE BRASÍLIA: Empate no Mineirão com a Seleção Mineira/Brasileira


Seleção Brasileira na Copa América de 1975
No dia 9 de julho de 1975, a Federação Metropolitana de Futebol convocou 26 jogadores para comporem a delegação da Seleção do Distrito Federal para o jogo amistoso que seria realizado no dia 13 de julho de 1975, contra a Seleção de Minas Gerais, no Mineirão, em Belo Horizonte.
O técnico João Avelino convocou os seguintes jogadores:
Ceub: Paulo Victor, Déo, Nonoca, Pedro Pradera, Emerson, Nenê, Renê, Alencar, Moreira, Julinho, Péricles, Rogério, Robério, Douradinho e Xisté.
Taguatinga: Dinarte, Nemias, Dão e Banana.
Minas: Wilson.
Humaitá: Alemão, Claudionor, Jonas Foca e Moisés.
Canarinho: Belo e Edson.
Os demais membros da delegação foram: Chefe da Delegação - Paulo Roberto Duarte Marinho; Médico - Flory Machado; Preparador Físico - José Antônio Furtado Leal; Massagista - Marreta e Roupeiro - Anísio Cabral.

A delegação embarcou às 16:15 horas do dia 12 de julho de 1975 para Belo Horizonte. Às 20:30 horas, fizeram o único treinamento visando o amistoso.
A Seleção de Minas Gerais se preparava para disputar a Copa América de 1975, representando o Brasil.
Quatro dias depois de convocado, quando entrou em campo, ninguém acreditava no selecionado brasiliense. 
A seleção de Brasília acabou roubando a cena do espetáculo com um futebol de muita garra e coordenação tática. Os mineiros, completamente desordenados em campo, não conseguiram em nenhum momento vencer o bloqueio defensivo brasiliense e, não raras vezes, quase foram surpreendidos pelos contra-ataques perigosos e bem executados. O resultado de 0 x 0 foi injusto para o selecionado brasiliense.
Com as modificações introduzidas no selecionado mineiro para a segunda etapa, houve maior movimentação, mas ausência de um esquema tático capaz de superar o bloqueio imposto pela equipe de Brasília.
No final do jogo, após muitas manifestações de contrariedade da torcida presente, o placar permaneceu em branco.
Na decisão por pênaltis, para decidir a posse da Taça Minas Gerais, a seleção mineira venceu por 4 x 3.

SELEÇÃO DE MINAS GERAIS 0 x 0 SELEÇÃO DO DISTRITO FEDERAL
Data: 13 de julho de 1975
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Édson Válter Pantozzi
Renda: Cr$ 84.265,00
Público: 13.476
MINAS GERAIS: Careca, Nelinho, Darci Menezes, Vantuir e Vanderlei; Vanderlei Paiva (Piazza) e Zé Carlos (Danival); Campos, Marcelo, Palhinha (Reinaldo) e Ângelo. Técnico: Hilton Chaves (que seria substituído por Oswaldo Brandão)
DISTRITO FEDERAL: Paulo Victor, Nonoca, Valtencir (emprestado pelo Botafogo), Émerson e Nenê (Fernandinho); Renê, Moreira e Péricles; Julinho (Junior), Ferreira e Dinarte. Técnico: João Avelino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário