Total de visualizações de página

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

ESPECIAL GUARÁ 60 ANOS - 2ª parte



A Trajetória do Guará no Campeonato Brasiliense


1959

Antes de Brasília ser inaugurada (o que aconteceria em abril de 1960), o campeonato brasiliense foi realizado pela primeira vez em 1959 e contou com a participação de 19 clubes, que foram divididos em duas chaves: Zona Sul e Zona Norte. O Guará fez parte da Zona Sul, juntamente com o Grêmio.
Conforme estabelecido no regulamento, os clubes jogariam dentro de suas respectivas zonas, em turno e returno, com os vencedores decidindo, numa série “melhor-de-três”, o título de campeão da cidade.
Grêmio e Guará chegaram à última rodada na primeira posição. O Grêmio passou pelo Brasil Central e o Guará, apesar do favoritismo total em vista do número de grandes jogadores que possuía e para surpresa de muitos, empatou com o EBE em 2 x 2, ficando em segundo lugar no seu grupo, terceiro no geral.

ANO
CF
PG
J
V
E
D
GF
GC
SG
% Aprov.
1960
10
7
4
2
1
27
4
23
71,4%
1961
16
13
7
2
4
23
21
2
61,5%
1962
20
18
6
8
4
31
20
11
55,6%
1963
11
16
2
7
7
20
28
-8
34,4%


No dia 31 de janeiro de 1964, aconteceu uma reunião para discutir se o Guará iria aderir ao profissionalismo ou não.
Poucos dias depois, em 19 de fevereiro de 1964, o Guará solicitou licença, se afastando de todas as disputas oficiais em 1964, reservando o corrente ano para equilíbrio financeiro do clube, afirmando que voltaria às atividades em 1965, inclusive prometendo entregar o Estádio Israel Pinheiro totalmente reformado.
Menos de um mês depois, em 16 de março de 1964, aconteceu a Assembleia Geral de Clubes onde a Federação Desportiva de Brasília concedeu licença para o C. R. Guará não disputar o campeonato de futebol do corrente ano, permanecendo filiado, sem direito a voto nos assuntos referentes ao futebol.

ANO
CF
PG
J
V
E
D
GF
GC
SG
% Aprov.
1965
4
6
1
2
3
8
11
-3
33,3%
1966
2
12
0
2
10
4
26
-22
8,3%
1967
4
10
1
2
7
11
17
-6
20,0%
1968
10
8
5
0
3
7
10
-3
62,5%
1969
14º
10
10
4
2
4
10
10
0
50,0%


Apesar de obter a classificação para o turno final do Campeonato Brasiliense de 1969, o Guará solicitou o seu afastamento da competição. 
Retornaria somente em 1976 e de uma forma curiosa. Naquele fatídico campeonato brasiliense de 1976, após diversos acontecimentos não muito claros até os dias de hoje, que culminaram com a extinção do Ceub e a perda da vaga de Brasília no Campeonato Brasileiro daquele ano, o Humaitá foi proclamado campeão do 1º turno (antes vencido pelo Ceub e revertido em favor do Humaitá após o abandono do clube acadêmico). Antes do final do campeonato, o Humaitá mudou seu nome para Guará Esporte Clube em Assembleia Geral realizada em 27 de julho de 1976. Já com esse nome, ficou em terceiro lugar no triangular final que ainda reuniu o campeão Brasília e o vice-campeão Grêmio.
No ano seguinte, 1977, novamente solicitou licença, ficando fora do campeonato brasiliense desse ano.

ANO
CF
PG
J
V
E
D
GF
GC
SG
% Aprov.
1976
17
14
6
5
3
18
11
7
60,7%
1978
12
15
3
6
6
8
15
-7
40,0%
1979
15
15
6
3
6
17
20
-3
50,0%
1980
27
24
10
7
7
28
22
6
56,3%
1981
27
23
11
5
7
22
14
8
58,7%
1982
35
29
10
15
4
29
16
13
60,3%
1983
62
51
21
20
10
55
38
17
60,8%
1984
28
28
10
8
10
36
31
5
50,0%
1985
17
21
5
7
9
22
28
-6
40,5%
1986
4
14
1
2
11
8
26
-18
14,3%
1987
29
26
10
9
7
29
24
5
55,8%
1988
32
30
10
12
8
45
30
15
53,3%
1989
38
29
9
8
12
30
37
-7
65,5%
1990
16
16
6
4
6
17
17
0
50,0%
1991
37
30
12
13
5
32
24
8
61,7%
1992
31
28
12
7
9
27
26
1
55,4%
1993
43
41
14
15
12
41
41
0
52,4%
1994
17
18
6
5
7
15
20
-5
47,2%
1995
39
23
9
11
3
28
13
15
56,5%
1996
53
23
12
10
1
35
19
16
76,8%
1997
23
18
5
8
5
20
22
-2
42,6%
1998
45
24
12
7
5
28
18
10
62,5%
1999
27
20
7
6
7
28
29
-1
45,0%
2000
17
18
4
5
9
19
29
-10
31,5%
2001
16
18
4
4
10
16
26
-10
29,6%
2002
18
16
4
6
6
17
26
-9
37,5%
2003
15
11
5
0
6
19
22
-3
45,5%
2004
11º
11
11
3
2
6
12
20
-8
33,3%
2005
6
10
1
3
6
10
17
-7
20,0%
2006
10º
3
8
1
0
7
5
26
-21
12,5%


Em 2006, o Guará foi décimo e último colocado no campeonato brasiliense, sendo rebaixado e passando a integrar o quadro de participantes da Segunda Divisão do DF.
Nas 39 ocasiões em que o Guará fez parte da Primeira Divisão, disputou um total de 752 jogos, com 259 vitórias, 240 empates e 253 derrotas; marcou 857 gols e sofreu 854, com um saldo de apenas três gols.

Suas campanhas na Segunda Divisão foram assim discriminadas:

ANO
CF
PG
J
V
E
D
GF
GC
SG
% Aprov.
2007
9
8
2
3
3
7
10
-3
37,5%
2008
0
7
0
0
7
6
17
-11
0,0%


O Guará foi rebaixado para a Terceira Divisão de 2009. Optou por não disputar a competição por problemas administrativos. Como foi o último ano da Terceira Divisão no DF, o Guará continuou de licença em 2010, somente retornando à Segunda Divisão em 2011. 

ANO
CF
PG
J
V
E
D
GF
GC
SG
% Aprov.
2011
19
14
4
7
3
18
16
2
45,2%
2012
5
8
1
2
5
6
12
-6
20,8%
2013
10
9
2
4
3
10
19
-9
37,0%
2014
5
5
1
2
2
4
5
-1
33,3%
2015
16
11
4
4
3
17
13
4
48,5%
2016
1
5
0
1
4
2
12
-10
6,7%


Nas oito vezes que o Guará esteve na Segunda Divisão, foram 67 jogos, com apenas 14 vitórias, 23 empates e 30 derrotas; marcou 70 gols e sofreu 104.
Somadas as duas divisões, a participação do Guará no futebol brasiliense fica assim resumido:

JOGOS
VITÓRIAS
EMPATES
DERROTAS
GOLS A FAVOR
GOLS CONTRA
SALDO DE GOLS
819
273
263
283
927
958
- 31

O Clube de Regatas Guará não disputará competições oficiais no ano de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário