Total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

PLANALTINA ESTÁ FAZENDO 157 ANOS DE VIDA!



Planaltina, a região mais antiga do Distrito Federal, comemora 157 anos nesta sexta-feira (19). 
Para celebrar a data, o blog Almanaque do Futebol Brasiliense vai relembrar o melhor ano da cidade de Planaltina no futebol brasiliense, o de 1993.

PROFISSIONAIS

O Campeonato Brasiliense de Futebol de 1993 foi disputado por nove equipes, em três turnos, cada um deles com duas fases.
Pela primeira vez o Planaltina Esporte Clube chegou a uma final de turno desde que disputa o campeonato brasiliense, a partir de 1985.
Para chegar na terceira colocação do turno, o Planaltina realizou a seguinte campanha: 16 jogos, 7 vitórias, 5 empates e 4 derrotas. Marcou 18 gols e sofreu 16.
Na terceira colocação, decidiria uma vaga na final do 1º turno com o Ceilândia, segundo colocado. Gama e Tiradentes fariam a outra semifinal.
O primeiro jogo foi disputado em 20 de junho de 1993, no Adonir Guimarães. O resultado foi um empate em 0 x 0. 
Uma semana depois, em 27 de junho, o Planaltina foi até o Abadião, com a obrigação de vencer no tempo normal de jogo e garantir pelo menos o empate na prorrogação para ficar com a vaga na final do 1º turno.

Um gol de Michael, aos 42 minutos do 1º tempo, garantiu a vitória que precisava no tempo regulamentar. Na prorrogação o empate só foi garantido depois de uma grande defesa do goleiro Capucho (foto), na cobrança de um pênalti, aos 9 minutos do 2º tempo. O 0 x 0 deu a classificação para a final do 1º turno ao Planaltina.
A final, contra o Gama, foi também em dois jogos. No primeiro, em 4 de julho, no Adonir Guimarães, empate em 1 x 1. Auro marcou para o Planaltina.
No segundo jogo, no dia 11 de julho, no Bezerrão, um gol muito rápido marcado por Gil, a um minuto do 1º tempo e, mais tarde, a expulsão de Joel, desestruturaram a equipe, que não conseguiu reagir e perdeu o jogo por 2 x 0.
Nesses quatro jogos, o Planaltina utilizou os seguintes jogadores: Capucho, Auro, Joel (Marquinhos), Alípio e Gilberto; Elton, Michael (Toni) e Paulo Henrique (Flávio); Chico (Serginho) (Dequinha), Dida e Carlos Gomes (Jovino) (Tuchê). Técnico: Bira de Oliveira.

No segundo turno, o Planaltina não repetiu a boa participação do primeiro, chegando apenas na sétima colocação.
Ainda assim, garantiu uma das quatro vagas para o terceiro turno. Na primeira fase, até que foi bem: empatou em 0 x 0 com o Gama, venceu o Taguatinga por 2 x 1 e empatou com o Guará em 1 x 1. Na segunda fase não repetiu o desempenho, ficando na quarta colocação.
A quarta colocação no geral foi graças a essa campanha: 42 jogos, 14 vitórias, 14 empates e 14 derrotas. Marcou 42 gols e sofreu 47.

Capucho
Seus principais artilheiros foram Dida e Paulo Henrique, com 9 gols cada um.
Para fechar com chave de ouro o ano de 1993, o goleiro Capucho, do Planaltina, foi um dos indicados pela Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos - ABCD para concorrer à nona edição do Troféu “ABCD – Os Melhores do Esporte”, com base no desempenho dos atletas durante o ano de 1993.

JUNIORES

Apenas uma vez o Planaltina Esporte Clube conquistou o título de campeão brasiliense da categoria de juniores.

E isso aconteceu no ano de 1993.
Bira de Oliveira
Num campeonato disputado por nove equipes (Brasília, Ceilândia, Gama, Guará, Planaltina, Samambaia, Sobradinho, Taguatinga e Tiradentes) e que revelou dentre outros jogadores nomes como Cilas e Mazinho, do Brasília, Kedmo, do Tiradentes, Giubá, do Sobradinho, Bazé, do Planaltina e Rochinha, do Gama, o Planaltina venceu o 1º turno, com a seguinte campanha: 3 x 0 Guará, 1 x 0 Brasília, 0 x 0 Taguatinga, 2 x 2 Samambaia, 2 x 1 Sobradinho, 1 x 2 Ceilândia, 2 x 1 Gama e 4 x 1 Tiradentes.
No segundo turno, não foi bem, ganhando apenas dois jogos e ficando na quinta colocação.
Assim como aconteceu com a equipe de profissionais, a de juniores ficou com a quarta e última vaga para o quadrangular final, que passaria a disputar juntamente com Taguatinga, Ceilândia e Brasília para se conhecer o campeão de 1993.
Começou empatando com o Taguatinga (0 x 0), no dia 17 de outubro, e depois venceu Brasília (3 x 0), em 24 de outubro, e Ceilândia (1 x 0), no dia 31 de outubro, terminando em 1º lugar, com um ponto a mais que o Brasília.

JUVENIS E INFANTIS

O ano de 1993 também foi muito bom para o Planaltina Esporte Clube nas categorias infantis e juvenis.
No campeonato de juvenis, disputado por oito equipes, também garantiu classificação para o quadrangular final, ficando com a terceira colocação.
Entre os infantis, seis equipes disputaram o campeonato em turno e returno. O Planaltina ficou em quarto lugar, com apenas duas derrotas. Nesta equipe, dois nomes que viriam a brilhar posteriormente: Lucimar da Silva Ferreira, o Lúcio (o segundo na foto, agachado, da esquerda para a direita), e Cristian de Morais Pinto, o Alemão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário