Total de visualizações de página

domingo, 21 de agosto de 2016

O CEILÂNDIA ESTÁ FORA DA SÉRIE D 2016




O Ceilândia Esporte Clube está fora do Campeonato Brasileiro da Série D de 2016.
Depois de vencer o Fluminense no jogo de ida por 1 x 0, em Feira de Santana (BA), o Ceilândia recebeu no sábado que passou o tricolor baiano e podia jogar até por um empate para continuar na luta pelo acesso à Série C em 2017.
Ceilândia e Fluminense fizeram um duelo de poucas emoções nos primeiros instantes.
A equipe do Ceilândia entrou em campo com uma proposta de segurar o resultado para conseguir assim a classificação. O Fluminense partiu para cima em busca do resultado positivo. Aos 19 minutos do primeiro tempo, o Fluminense teve sua primeira boa oportunidade: depois de um chute forte do meia-atacante Rafael Granja, o goleiro Artur realizou uma grande defesa.
Cinco minutos depois, foi o Fluminense que teve nova chance de marcar seu gol. Após boa jogada de Rafael Granja, este tocou para o lateral esquerdo Deca, que cruzou e por pouco Bruninho não marcava o primeiro gol do jogo.
Aos 30 minutos o árbitro Anderson Daronco fez uma parada técnica para hidratação dos jogadores. A equipe brasiliense teve uma grande oportunidade após um cruzamento: Filipe Cirne perdeu a chance com o gol aberto. Logo em seguida foi a vez do volante Baiano, de bola parada, assustar o arqueiro Jair. Após a cobrança, a bola encontrou o travessão.
Aos 36 minutos o atacante Josi, do Fluminense, recebeu sozinho na marca do pênalti e concluiu à queima-roupa, mas Artur interceptou com os pés, salvando o Ceilândia. 
No contra-ataque veloz, Gilvan tentou da altura da meia-lua para a boa defesa de Jair.
O primeiro tempo terminou sem alteração no placar: 0 x 0.
Na volta para o segundo tempo, o Fluminense continuou buscando surpreender a defesa do Ceilândia, mas o setor defensivo estava bem no jogo. O técnico Betinho foi para o tudo ou nada, colocando em campo os atacantes João Neto e Etinho e reforçou o meio de campo com a entrada do volante Dimas.
Logo após essas substituições, foi o Ceilândia que teve a chance de marcar. Filipe Cirne arrematou por duas vezes seguidas, mas o goleiro Jair fez milagre, salvando os visitantes.
Aos 29 minutos, Etinho escorou de cabeça a cobrança de escanteio, mas Artur novamente defendeu a bola, mandando-a para fora da área. 
Faltando pouco mais de quinze minutos para acabar o jogo, parecia que a situação do Ceilândia iria melhorar após a expulsão do zagueiro Igor, do Fluminense. Igor fez falta dura em Gilvan e foi expulso com o segundo cartão amarelo.
O Fluminense não desistiu e quase abriu o placar aos 45 minutos, com uma bola chutada do meio de campo. Por pouco Rafael Granja não pegava o goleiro Artur desprevenido e marcava um golaço.
Quando parecia que a classificação estaria certa para o Ceilândia, veio a ducha de água fria. Após cruzamento da direita, João Neto (que aniversariava nesse dia) cabeceou e abriu o marcador, aos 47 minutos. 
A decisão da vaga, então, foi para a decisão por pênaltis. 
Em uma disputa bastante tensa, o Fluminense mostrou mais competência que o Ceilândia, vencendo por 4 x 3 e passou para as quartas de final. 
Nos dois pênaltis perdidos pelo Ceilândia, Filipe Cirne chutou para a defesa do goleiro Jair e Gilvan acertou o travessão. O único jogador que perdeu a cobrança pelo lado do Fluminense foi Josi. 

CEILÂNDIA 0 x 1 FLUMINENSE
Obs.: na cobrança de pênaltis, Fluminense 4 x 3 Ceilândia
Data: 20.08.2016
Local: Abadião, Ceilândia (DF)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Expulsão: Igor,do Fluminense
Ceilândia: Artur, Gabriel, Elivelto, Vitão e Badhuga; Baiano, Filipe Cirne, Didão, Willian (Formiga) e Clécio; Gilvan. Técnico: Adelson de Almeida.
Fluminense: Jair, Edson, Igor, Paulo Paraíba e Deca; Fausto (João Neto), Flávio (Dimas) e Bruninho (João Neto); Rafael Granja e Josi. Técnico: Betinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário