Total de visualizações de página

sábado, 25 de fevereiro de 2017

A PRIMEIRA VEZ A GENTE NÃO ESQUECE: Ceub



Antes da fundação do Ceub, um time de alunos da faculdade já havia disputado muitos amistosos em Brasília.
Logo após a quarta-feira de Cinzas, no dia 25 de fevereiro de 1971, aconteceu a fundação oficial do clube, com o nome de Centro Esportivo Universitário de Brasília - CEUB, após a publicação da Resolução nº 01, do Centro de Ensino Unificado de Brasília - CEUB, dessa data.
No dia 1º de março de 1971, o Ceub solicitou sua filiação à Federação Desportiva de Brasília.
Exatamente dois anos depois, em 1º de março de 1973, foi realizada uma Assembleia Geral que aprovou reforma estatutária: o CEUB passou a chamar-se Ceub Esporte Clube.

O PRIMEIRO JOGO OFICIAL

Não demorou muito para o novo clube disputar sua primeira partida oficial. Esta aconteceu no dia 21 de março de 1971, válida pelo Torneio Candango, nova denominação do Torneio Governador do Distrito Federal.
Por se tratar de um estreante em competições oficiais da FDB, a vitória do CEUB surpreendeu a muitos. 

COENGE 1 x 2 CEUB
Local: Estádio do Gama
Árbitro: Taquegi Koressawa
Expulsões: Divino e Augustin do Coenge e Amaro do Ceub
Gols de Hilário e Marcos para o Ceub e Mauro para o Coenge
COENGE: J. Gomes, Xixico, Elias, Mauro e Chiquinho; Renê, Divino e Pedro Léo (Palito), Augustin, Toinho e Santiago (Vasconcelos). Técnico: Raimundinho.
CEUB: Weldas, Sérgio, Lúcio, Afonso e Amaro; Landulfo (Jésus) e Paulinho; Darse (Marcos), Adilson, Carlinhos e Hilário.

O PRIMEIRO JOGADOR A SER REGISTRADO PELO CEUB

Dinarte
Sob a inscrição nº 107, Lenine Dinarte Corrêa Acosta, o Dinarte, tornou-se o primeiro jogador a ser registrado pelo Ceub junto à Federação Desportiva de Brasília.

A PRIMEIRA DERROTA

JAGUAR 3 x 2 CEUB
Data: 28.03.1971
Local: Estádio Pelezão
Árbitro: Oswaldo dos Santos
Expulsões: Landulfo e Paulo Fialho, do Ceub, e Carlos e Batista, do Jaguar
Gols de Dão (contra) e Adilson para o Ceub; Mabinho, Zinho e Batista para o Jaguar.
JAGUAR: Silva, Dão, Cláudio Oliveira, Noel e Mabinho; Lúcio e Jorrâneo (Zinho); Batista, Carlos, Paulinho e Oliveira. Técnico: Eurípedes Bueno.
CEUB: Ferrúcio, Sérgio, Lúcio, Gaúcho e Landulfo; Paulo Fialho e Darse; Márcio (Marcos), Adilson, Carlinhos e Hilário (Cezinha).

O PRIMEIRO AMISTOSO INTERESTADUAL

CEUB 4 x 2 MAGO (Anápolis-GO)
Data: 22.08.1971
Local: Pelezão
Árbitro: Raphael de Carvalho
Gols marcados por Paulinho I (2), Paulo César e Paulinho II, para o Ceub, e Carlinhos, duas vezes, para o Mago.
O Ceub atuou com essa formação: Ferrúcio, Afonso, Diógenes, Gaúcho (Sílvio) e Varela; Darse e Carlinhos (Paulinho II); Wilfrido (Paulinho I), Adilson (Cezinha), Paulinho (Marcos) e Paulo César. Técnico: Gualter Portela Filho.
Mago: Edmar, Luiz Silva, Belém, Ney e Azulão; Zizinho e Nivaldo; Nicolau (Valteci), Careca, Carlinhos e Teles.
Obs.: o jogo marcou a estreia de Gualter Portela Filho como treinador do CEUB.

O PRIMEIRO JOGO PELO CAMPEONATO BRASILIENSE

O Jaguar, campeão do Torneio “Candango” foi o primeiro adversário do CEUB no campeonato brasiliense de 1971.

CEUB 1 x 0 JAGUAR 
Data: 29.08.1971
Local: Pelezão 
Árbitro: Jorge Aloise 
Gol: Dinarte, 32 (pênalti)
CEUB: Luiz Henrique, Sérgio, Lúcio, Carlos Henrique e Varela; Darse e Gaúcho (Renato); Cezinha (Gustavo), Carlos Alberto, Wilfrido e Dinarte. Técnico: Gualter Portela Filho.
JAGUAR: Silva, Diogo, Cláudio, Dão e Canhoto; Felipe e Lúcio (Paulinho); Gildo, Batista, Ventura e Oliveira. Técnico: Eurípedes Bueno.

O PRIMEIRO AMISTOSO INTERNACIONAL

O Estudiantes de La Plata, Argentina, desembarcou no Brasil para uma série de amistosos.
Chegou com o cartaz de campeão da Taça Libertadores de 1968, 1969 e 1970 e de campeão mundial interclubes de 1968, mas trouxe uma equipe mista, com alguns titulares, mas a maioria era de reservas. A principal atração do Estudiantes não veio: Juan Ramón Verón, conhecido como “La Bruja” (A Bruxa).

CEUB 3 x 1 ESTUDIANTES
Data: 30.07.1972
Local: Pelezão
Árbitro: Édson Benítez (DF)
Gols: Walmir, 8; Hermes, 35; Dinarte, 41 e Carregado (pênalti), 58
Ceub - Zé Walter, Aderbal, Cláudio Oliveira, Noel e Serginho; Renê e Paíca; Walmir, Hermes, César e Dinarte (Marco Antônio). 
Estudiantes - Flores, Del Curto, Churdo (Zabala), Recabarren e Martínez; Cardone (Gilli) e Carregado; Garay (Alegre), Moirano, Giachello (Carnero) e Suarez.

A PRIMEIRA DECISÃO DE CAMPEONATO

Serviço Gráfico, campeão do 1º turno e CEUB, campeão do 2º, decidiram o Campeonato Brasiliense de 1972, após cinco jogos e muito “tapetão”.
O primeiro jogo foi realizado no dia 2 de dezembro de 1972, no Pelezão. Com dois gols de Dinarte e um de Marco Antônio, o CEUB goleou o Serviço Gráfico por 3 x 0. Adélio Nogueira foi o árbitro.
Uma semana depois, 9 de dezembro de 1972, o Serviço Gráfico pagou na mesma moeda: devolveu os 3 x 0 ao CEUB, com dois gols de Walmir e um de Carlos Gomes. O jogo também foi realizado no Pelezão e teve a arbitragem de Jorge Aloise.
O Pelezão também foi o palco do terceiro jogo, cujo marcador não foi movimentado: 0 x 0. Édson Benítez foi o árbitro.
O Serviço Gráfico poderia ser declarado campeão ao vencer o Ceub, por 2 x 1, no dia 21 de dezembro de 1972, no Pelezão, com mais uma arbitragem de Adélio Nogueira. Jairo Bueno e Arthur marcaram os gols do time da gráfica do Senado Federal e Rogério Macedo o do time universitário.
Eu disse poderia pelos motivos a seguir expostos.
Após o primeiro jogo da decisão, o Serviço Gráfico entrou com um recurso na Federação Metropolitana de Futebol solicitando os pontos do jogo, baseando-se no fato de que o atleta Marco Antônio, do CEUB, não tinha condições de jogo. Foi constatado que o jogador tinha vínculo com o Fluminense, de Araguari (MG), o que o impossibilitava de participar do campeonato do DF sem a devida transferência.
O CEUB deu o troco, entrando com um recurso contra a utilização pelo Serviço Gráfico dos jogadores Vavá e Carlos Gomes que, segundo o clube universitário, estariam filiados a Federação Fluminense de Futebol.
O Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Metropolitana de Futebol anulou as partidas realizadas em 2 e 9 de dezembro de 1972, mantendo, entretanto, os resultados das partidas realizadas em 16 de dezembro e 21 de dezembro de 1972.
A FMF recebeu o Ofício nº 2.336, de 02.03.1973, da CBD, comunicando que aplicou aos atletas Marco Antônio Pereira (inscrito pela Federação Mineira de Futebol), Lourival Ribeiro de Carvalho Filho (Vavá) e Carlos Gomes (inscritos pela Federação Fluminense de Desportos), a penalidade de suspensão de 90 dias para cada um, a partir de 7 de fevereiro de 1973.
Para a última partida da série decisiva, somente puderam participar os atletas que tinham condições legais até a data da realização dos encontros anteriores. A situação era: Serviço Gráfico, 3 pontos ganhos e Ceub, 1.
Somente no dia 12 de setembro de 1973 aconteceria a decisão do campeonato de 1972. Um empate daria o título ao Serviço Gráfico. Ao CEUB só a vitória interessava para provocar um novo jogo.
No final, com o placar em 0 x 0, o Serviço Gráfico pôde comemorar seu primeiro título de campeão brasiliense.
O Serviço Gráfico jogou com Sinésio, Eraldo, Juarez, Melinho e Cezinha; César, Axel e Clemilton (Ximenes); Tião, Jairo e Arthur.
O Ceub atuou com Elizaldo, Sérgio, Lúcio, Iodalto (Sílvio) e Miguel; Noel e Carlinhos; Hamilton, Paulinho, Dinarte e Ademir.
Como curiosidade, informamos que o jogo que decidiu o campeonato brasiliense de 1972 foi realizado no Pelezão, na preliminar de CEUB 0 x 0 Bahia, válido pelo Campeonato Brasileiro de 1973.

O PRIMEIRO JOGO DA EQUIPE PROFISSIONAL DO CEUB

Até 1972, o Ceub manteve uma equipe para disputar o campeonato brasiliense de amadores.
A partir de 1973, passou a ter duas equipes, nas categorias profissional e amador.
O primeiro jogo da equipe de profissionais do Ceub aconteceu no dia 10 de fevereiro de 1973, um amistoso interestadual contra o Botafogo, do Rio de Janeiro.
CEUB 0 x 3 BOTAFOGO
Data: 10.02.1973
Local: Pelezão
Árbitro: Adélio Nogueira Soares
Renda: Cr$ 110.234,00
Gols: Ferreti, 8; Nilson Dias, 20 e Fischer, 62
CEUB: Zé Walter, Wellington (Fernando), Cláudio Oliveira, Noel e Serginho; Enísio e Rogério Macedo (Renê); Julinho, Marco Antônio, Cláudio Garcia e Dinarte. Técnico: Carlos Barbosa Morales.
BOTAFOGO: Wendell (Jair Bragança), Valtencir, Brito (Scala), Osmar e Marinho Chagas (Edmilson); Carlos Roberto (Luís Cláudio) e Marco Aurélio; Tuca, Nilson Dias, Ferreti (Fischer) e Dirceu (Soares). Técnico: Sebastião Leônidas.

O PRIMEIRO JOGADOR DO CEUB A SER CONVOCADO PARA UMA SELEÇÃO BRASILEIRA

O jogador Marco Antônio, ponta de lança do Ceub, foi convocado para integrar a Seleção de Amadores do Brasil que jogaria em Cannes, pelo tradicional torneio de futebol disputado nessa cidade francesa.

O PRIMEIRO JOGO PELO CAMPEONATO BRASILEIRO

A terceira edição do Campeonato Brasileiro contou com a presença de 40 clubes, representando 20 Federações. Dos 26 clubes participantes do campeonato anterior, apenas o ABC (RN) perdeu a vaga. Foram incorporadas 15 novas equipes, dentre elas pela primeira vez uma de Brasília: o Ceub.

CEUB 0 x 0 BOTAFOGO
Data: 25.08.1973
Local: Pelezão, Brasília (DF)
Árbitro: Oscar Scolfaro (SP)
Auxiliares: Adélio Nogueira e Alaor Ribeiro
Renda: Cr$ 268.500,00 (a maior de toda a primeira rodada do campeonato)
CEUB: Rogério, Oldair, Paulo Lumumba, Emerson e Rildo; Jadir e Cláudio Garcia; Marco Antônio (Renê), Dario (Xisté), Péricles e Walmir. Técnico: João Avelino.
BOTAFOGO: Wendell (Cao), Miranda, Brito, Osmar e Marinho Chagas; Carlos Roberto e Marco Aurélio; Zequinha, Nilson Dias, Fischer e Dirceu. Técnico: Paraguaio.

O PRIMEIRO GRITO DE “É CAMPEÃO”

Ceub e Relações Exteriores começaram no dia 10 de fevereiro de 1974 a decisão do Campeonato Brasiliense de Futebol Amador de 1973, realizando a primeira partida da série melhor de quatro pontos.

CEUB 1 x 1 RELAÇÕES EXTERIORES 
Data: 10.02.1974 
Local: Pelezão 
Árbitro: Oswaldo dos Santos 
Renda: Cr$ 112,00
Público: 44 pagantes
Expulsão: Rodolfo, do Relações Exteriores
Gols: Dinarte, 7 e Humberto, 53
CEUB: Hélio, Fernando, Eloísio, Aloísio e Luiz Carlos; Miguel e Pedro Léo; Lucas, Paulinho (Paulo), Renatinho (Carlinhos) e Dinarte. 
RELAÇÕES EXTERIORES: Wilsinho, Catuca, Rodolfo, Zé Mauro e Grossi; Sirlei, Valete e Arnaldo; Bispo, Humberto Banga e Zequinha.

2º jogo

RELAÇÕES EXTERIORES 1 x 1 CEUB 
Data: 17.02.1974 
Local: Pelezão 
Árbitro: Edson Rezende de Oliveira 
Gols: Humberto para o Relações Exteriores e Paulinho para o Ceub

CEUB 1 x 0 RELAÇÕES EXTERIORES 
Data: 19.02.1974 
Local: Pelezão 
Árbitro: Cid Marival Fonseca 
Gol: Lucas, 83 
CEUB: Elizaldo, Fernando, Aloísio, Noel e Luiz Carlos; Miguel e Pedro Léo; Hamilton (Lucas), Paulinho, Renatinho e Dinarte. 
RELAÇÕES EXTERIORES: Wilsinho, Catuca, Rodolfo, Zé Mauro e Grossi; Edmilson (Sirlei), Arnaldo e Zequinha; Bispo, Lula e Redi.

O PRIMEIRO JOGO NO ESTÁDIO MANÉ GARRINCHA

A partida, válida pelo Campeonato Brasileiro de 1974, serviu para inaugurar o novo estádio de Brasília, então chamado de “Presidente Médici” ou “Hélio Prates da Silveira”, e por este motivo a Prefeitura do Distrito Federal resolveu não cobrar ingresso dos torcedores.

CEUB 1 x 2 CORINTHIANS
Data: 10.03.1974
Local: Mané Garrincha
Árbitro: Luiz Carlos Félix, do Rio de Janeiro
Renda: portões abertos
Gols: Vaguinho, 27; Juraci, 80 e Vaguinho, 85
CEUB: Valdir, Oldair, Pedro Pradera, Cláudio Oliveira e Rildo; Alencar, Péricles (Renê) e Xisté; Dilson (Cardosinho), Juraci e Dario. Técnico: Cláudio Garcia.
CORINTHIANS: Armando, Zé Roberto, Pescuma, Vagner e Vladimir; Tião e Adãozinho; Vaguinho, Washington, Roberto e Marco Antônio.

A PRIMEIRA EXCURSÃO DE UM TIME BRASILIENSE AO EXTERIOR

Depois de duas viagens frustradas pela falta de seriedade dos empresários José da Gama e Emílio Alonso, finalmente o Ceub conseguiu realizar o grande sonho de excursionar ao exterior.
Contando com uma equipe jovem – média de idade de 20 anos, realizou um total de 16 jogos, obtendo 7 vitórias, 2 empates e 7 derrotas.
A excursão começou no Marrocos, passou pela Argélia, ingressou na Europa, primeiramente na França, seguindo para a Iugoslávia e sendo encerrada na Espanha.
João Avelino foi o treinador daquele grupo, que teve por base: Paulo Vitor; Renê, Cláudio Oliveira, Emerson e Nenê; Alencar, Moreirinha e Xisté; Julinho, Ivanir e Péricles. Também integraram a equipe: Déo (goleiro), Fernandinho (lateral-direito); Pedro Pradera e Emerson (zagueiros), Cláudio Garcia e Xisté (meia-atacantes); Marco Antônio, Julinho e Gilbertinho (atacantes).

O PRIMEIRO JOGO NO CAMPEONATO BRASILIENSE DE PROFISSIONAIS

A partir de 1976, foi implantado de forma definitiva o profissionalismo no futebol brasiliense.
Do primeiro campeonato participaram sete equipes.
O primeiro jogo do Ceub foi contra o Gama.

CEUB 6 x 0 GAMA 
Data: 21.04.1976 
Local: Pelezão 
Árbitro: Edson Rezende de Oliveira
Renda: Cr$ 25.000,00
Gols: Eduardo, 20; Moreirinha, 27; Xisté, 35; Lucas, 78, 79 e 83 
CEUB: Paulo Vítor, Nonoca, Cláudio Oliveira, Décio (Mauro) e Aripe; Alencar, Moreirinha (Lucas) e Xisté; Lino, Eduardo e Gilbertinho. Técnico: João Francisco.
GAMA: Noel, Robertinho, Bill, Manoel Silva e Carlão; Santana, Carlinhos e Dequinha; Almir (Galego), Carlos Alberto e Zé Luiz. Técnico: Jaime de Souza Santos.

Um comentário:

  1. Gostaria que fosse publicado todos os jogos e uma excursão que o ceub fez ao maranhão relação dos jofos fotos e atletas que disputaram

    ResponderExcluir