Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de julho de 2016

OS PRESIDENTES: Adelchi Ziller


Adelchi Leonelo Ziller nasceu em Cataguases (MG), em 18 de agosto de 1918.
Contador diplomado em 1941 e Jornalista registrado em 1952, foi, por muitos anos, a partir de
1937, funcionário dos Diários Associados de Belo Horizonte.

Autoridades presentes na inauguração da
Rádio Nacional
No dia 22 de setembro de 1959, Adelchi Ziller assumiu as funções de diretor da Rádio Nacional de Brasília, em substituição a Edmo do Valle. A Rádio Nacional foi inaugurada em 31 de maio de 1958, pelo então Presidente Juscelino Kubitschek, se tornando a primeira emissora de rádio da capital federal, fundada antes mesmo da cidade.
Adelchi Ziller trouxe para Brasília a experiência de mais de 20 anos de profissão. Além de radialista de larga projeção, em Minas Gerais, onde criou e dirigiu programas que se popularizaram e se firmaram na opinião pública, Ziller foi chamado em várias oportunidades a ocupar cargos na administração pública. O convite para dirigir a Rádio Nacional de Brasília encontrou-o como delegado do IPASE em Minas Gerais. 

Poucos meses antes, mais precisamente no dia 16 de março de 1959, numa reunião na Cantina do IAPI, com a presença de cerca de 50 esportistas, foi fundada a Federação Desportiva de Brasília.
A F.D.B. teve sua primeira diretoria no dia de sua fundação, sendo eleito presidente Rodrigo José Coelho de Albergaria, naquela época Engenheiro-Chefe das obras do IAPI em Brasília, que alguns meses mais tarde, foi transferido para o Rio de Janeiro, assumindo a presidência Orlando Gaglionone, 1º Vice-Presidente, que passou a responder pela presidência da entidade.
Após um intervalo bastante grande, de exatamente 14 meses, aconteceram eleições para ser escolhida a nova diretoria da FDB. A reunião foi realizada no dia 3 de junho de 1960, às 20 horas, na Associação Comercial de Brasília, no Núcleo Bandeirante.
Apesar do elevado número de filiados, somente seis representantes de clubes compareceram para votar: Décio de Souza Reis (Brasil Central), Laércio Lamounier (Grêmio), Dirceu Basílio (Planalto), Petrônio de Carvalho (Guará), Ricardo P. Leopold (A. E. de Taguatinga) e José Paulo (Ribeiro).
Orlando Gaglionone, Presidente em exercício, e Luís Gonzaga Contart, Diretor de Futebol, apresentaram seus pedidos de renúncia.
Adelchi Ziller, foi, então, eleito Presidente da Federação Desportiva de Brasília. 
Poucos dias depois de sua eleição e como parte dos festejos de inauguração da TV Nacional de Brasília, o grande clássico do futebol mineiro (Atlético x Cruzeiro) foi disputado pela primeira vez fora do Estado, no dia 16 de junho de 1960. A promoção foi de Adelchi Ziller.
Em 22 de junho de 1960 aconteceu a posse da nova diretoria da F. D. B. Estiveram presentes as seguintes autoridades: Senador Cunha Melo, Prefeito Israel Pinheiro, João Havelange, Geraldo Starling, Canor Simões e Geraldo Carneiro.
Adelchi Ziller ficou pouco tempo em Brasília. Interinamente, o posto na Federação passou a ser exercido por Jardel Noronha de Oliveira.
Declarações publicadas pela imprensa davam conta de que Adelchi Ziller iria renunciar à Presidência da FDB, em virtude de ser candidato à Deputado Federal nas eleições de 1961. Confirmando as notícias, ele solicitou licença. 
Para se ter uma ideia mais exata do pouquíssimo tempo de Ziller à frente da FDB, ele assinou o primeiro Boletim Oficial, datado de 5 de agosto de 1960; o 2º, com data de 10 de agosto de 1960, já é assinado por Jardel Noronha de Oliveira (1º Vice-Presidente), como Presidente em exercício.
Ziller foi diretor da TV e Rádio Nacional de Brasília até 31 de janeiro de 1961.
No dia 17 de fevereiro de 1961 foi realizada a Assembleia Geral onde aconteceu a renúncia de Adelchi Ziller e do 2º Vice-Presidente Mário da Fonseca Saraiva. Jardel Noronha de Oliveira passou a responder oficialmente pela Federação Desportiva de Brasília.
Na política, Ziller teve ativa participação na campanha presidencial que levou Juscelino Kubitschek à presidência. Foi locutor oficial de todas as campanhas de JK para Deputado Federal, Governador de Minas Gerais, Presidente da República e Senador.
Acompanhou o candidato, como jornalista, praticamente em todas as viagens, escrevendo, a seguir, um volume intitulado “A Marcha contra o Golpe!, no qual dá uma visão nítida da situação política do país naqueles dias agitados. 
Adelchi Ziller criou e dirigiu o programa de televisão “Bom Dia, Brasília”, que era apresentado em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo e que contribuiu para a divulgação de Brasília.

Também foi, em 1953, o primeiro Presidente do Conselho Municipal de Desportos de Belo Horizonte. Trabalhou em vários jornais, rádios e TVs de Belo Horizonte.
Adelchi Ziller faleceu em 26 de janeiro de 2004, aos 85 anos, vítima de pneumonia e infecção renal.
O corpo de Adelchi Ziller foi cremado com honras de grande atleticano, vestido com camisa e agasalho oficiais do seu clube de coração. 
Em 1974, ele havia lançado a primeira edição da famosa “Enciclopédia do Atlético”, relançada com dados revistos e atualizados sobre a história do clube, em 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário