Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de julho de 2016

# PASSARAM POR AQUI: Augusto da Costa



Augusto da Costa nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 22 de outubro de 1920. Começou no futebol no São Cristovão, onde atuou de 1936 a 1943, neste último ano sagrando-se campeão do Torneio Municipal. 

Augusto sempre foi um zagueiro de técnica mediana, que superava suas deficiências com muito vigor e determinação. Com grande espírito de equipe e uma capacidade de liderança acima do comum, não demorou a chegar ao Vasco da Gama, onde se tornou um capitão que se fez respeitar inteiramente. 

Foi titular absoluto durante os anos do "Expresso da Vitória", conquistando os títulos de campeão carioca nos anos de 1945, 1947, 1949, 1950 e 1952 e também o Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões em 1948. Disputou 297 jogos pelo Vasco da Gama.

Sua dedicação e seu desempenho no Vasco da Gama fizeram com que em 1947 ele chegasse à Seleção Brasileira, pela qual venceu a Copa América de 1949 e disputou a Copa do Mundo de 1950, sendo vice-campeão. Vestiu a camisa da seleção vinte vezes (marcando um gol), a última delas exatamente na derrota de 2 x 1 para o Uruguai, na fatídica decisão daquele Mundial, em 16 de julho de 1950.
Em 1953, aceitou um convite do então presidente da República Getúlio Vargas para ingressar na Polícia Especial do Exército. Ainda trabalhou como assistente técnico de Flávio Costa, entre 1954 e 1955. Mas preferiu continuar como funcionário público. 

Em 1959, Augusto da Costa veio parar em Brasília. Oswaldão, dirigente do Guará, entrou em contato com o General Osmar Soares Dutra, solicitando do mesmo que aproveitasse a transferência dos órgãos públicos federais dos Poderes da República para a nova Capital e convidasse Augusto da Costa para servir na GEB - Guarda Especial de Brasília. Augusto veio e passou a desempenhar suas funções de policial e técnico de futebol.

Logo em sua primeira competição, o Torneio Início disputado no dia 24 de maio de 1959, o Clube de Regatas Guará foi o vencedor do torneio denominado Torneio Início “Bernardo Sayão”. No campeonato desse, o Guará ficou com a terceira colocação.
Em 3 de junho de 1960, quando aconteceram eleições para ser escolhida a nova diretoria da Federação Desportiva de Brasília, Augusto da Costa passou a ser o novo Diretor de Futebol da entidade.

Com as constantes licenças médicas do então Presidente da Federação, Jardel Noronha de Oliveira, Augusto da Costa chegou a assumir a Presidência da Federação Desportiva de Brasília.

No dia 29 de novembro de 1965, Augusto da Costa era o Diretor do Departamento de Árbitros da FDB e solicitou uma licença por 30 dias visto estar efetuando o curso obrigatório na Academia Nacional de Polícia.

Depois de sua passagem por Brasília, Augusto da Costa retornou ao Rio de Janeiro, onde trabalhou na Polícia Militar Especial, chegando ao posto de Tenente-Coronel e Comandante da Guarda.
No dia 1º de fevereiro de 2004, Augusto da Costa morreu vítima de infecção generalizada, originada a partir de um problema no joelho, aos 83 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário