Total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

VOCÊ SABIA?



Que o Preparador Físico do mais novo campeão brasileiro, o Palmeiras, já teve uma curta passagem pelo futebol do DF, como Técnico?
José Omar Feitosa Alves, ou apenas Omar Feitosa, nasceu em Curitiba (PR), no dia 8 de março de 1967.
Omar se formou em Educação Física pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Paraná em 1989 e se especializou em Treinamento Desportivo. Possui também as especializações em Medicina do Esporte e Fisiologia do Exercício e Nutrição. Além destes, fez um curso em Psicopedagogia.

Iniciou sua carreira fazendo estágio no extinto Colorado, dando sequência ao seu trabalho, já formado, no Paraná Clube. Após uma breve passagem pela Chapecoense, o preparador trabalhou durante o primeiro semestre de 1994 no Atlético Paranaense, a primeira de suas três passagens pelo Furacão, sendo que a segunda ocorreu entre 1998 e 2000 e a terceira em 2012.
Trabalhou entre os anos de 2007 e 2010 no Palmeiras como preparador físico dos times comandados por Caio Junior, Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho.
O preparador físico tem, ainda, passagens pela Seleção do Líbano, Coritiba, Comercial de Ribeirão Preto (SP), Goiás, São Paulo, Grêmio, Shenzen Jianlibao-China, Botafogo, Ponte Preta e Portuguesa de Desportos. Em 2011, Omar Feitosa fez parte da comissão que levantou o título de Campeão Brasileiro da Série B, juntamente com Jorginho e Anderson Lima.
Em janeiro de 2013, aceitou o convite do então presidente Paulo Nobre e foi apresentado como gerente de futebol do Palmeiras.
Se desligou do Atlético Paranaense no início de 2013, onde ocupava o cargo de coordenador de preparação física, para assumir pela primeira vez a gerência de um departamento de futebol. 
A passagem de Omar Feitosa como técnico do Brasília durou cerca de oito meses.

Omar assumiu o comando do Brasília após a final do Campeonato Brasiliense de 2015, quando o Gama venceu o Brasília na final.
Ele deixou o Brasília com retrospecto de apenas cinco partidas, com uma vitória, uma derrota e três empates. As quatro primeiras no comando do clube, válidas pela Copa Sul-Americana de 2015, tiveram como ponto alto a vitória por 2 x 0 sobre o Goiás, no Estádio Serra Dourada, que culminou na classificação do time da capital federal para as oitavas de final da competição continental. O Brasília seria eliminado na fase seguinte, pelo Atlético Paranaense, mas a equipe já havia garantido um lugar na história, visto que foi a primeira participação de um time do Distrito Federal em uma competição internacional oficial.

Viajou até a Alemanha com o objetivo de adquirir novas experiências e aprendizados nos treinamentos das equipes que disputam a Bundesliga. 
Mantido no cargo, assumiu o desafio de guiar o Brasília no Campeonato Brasiliense de 2016.
Ele comandou a equipe na estreia, no dia 30 de janeiro de 2016, no empate em 1 x 1 diante do C. A. Taguatinga. Poucos dias depois, pediu demissão.
Não demorou para arrumar emprego. Bastou um telefonema do amigo Alex Stival, o Cuca, para reativar uma velha parceria. Ambos haviam trabalhado juntos em cinco clubes. Preparador Físico de Cuca, Omar Feitosa foi o homem de confiança do treinador para deixar o Palmeiras voando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário