Total de visualizações de página

domingo, 23 de outubro de 2016

OS CAMPEÕES INVICTOS



Considerando todos os campeonatos já realizados no Distrito Federal, de 1959 a 2016, passando pela era amadora e chegando ao definitivo profissionalismo a partir de 1976, o futebol brasiliense já festejou 61 campeões.
Apenas em dez ocasiões o campeão não perdeu jogos, ou seja, fez uma campanha invicta.

A primeira vez que isso ocorreu foi em 1964, quando o Rabello, jogando contra Defelê, Colombo, Luziânia e 1º de Maio, venceu o campeonato com a seguinte campanha:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
8
7
1
0
18
4
14
15
93,8%

Três anos depois, 1967, novamente o Rabello venceu o campeonato brasiliense sem conhecer derrota. Cruzeiro do Sul, Defelê, Colombo, Flamengo e Guará não conseguiram vencê-lo. A campanha do Rabello foi esta:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
10
8
2
0
28
8
20
18
90,0%

No ano de 1971, o campeonato brasiliense foi disputado por apenas cinco clubes, em turno e returno. O Colombo levou a melhor sobre Serviço Gráfico, Ceub, Grêmio e Jaguar e conquistou os dois turnos sem conhecer derrota. A sua campanha foi a seguinte:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
8
5
3
0
12
3
9
13
81,3%

Os demais títulos invictos foram conquistados depois da implantação definitiva do profissionalismo no campeonato de futebol de Brasília, em 1976.
O primeiro deles em 1977, quando o Brasília não deu chances a Bandeirante, Taguatinga, Canarinho, Gama e Grêmio. Sua campanha foi a seguinte:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
13
12
1
0
38
5
33
25
96,2%

Um ano depois, o Brasília voltou a repetir o feito. Em 1978, o campeonato foi disputado por sete equipes: Brasília, Taguatinga, Guará, Gama, Bandeirante, Grêmio e Sobradinho. Novamente o Brasília realizou campanha impecável, com índice de aproveitamento de 90%.

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
15
12
3
0
37
6
31
27
90,0%

Em 1980, pela terceira vez o Brasília terminou um campeonato de maneira invicta. Os demais participantes foram Gama, Guará, Sobradinho, Taguatinga, Comercial, Ceilândia, Tiradentes e Bandeirante. Juntos, em vinte e cinco jogos, só conseguiram vazar a meta do Brasília em apenas sete ocasiões.
A campanha do Brasília foi esta:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
25
19
6
0
64
7
57
44
88,0%

Levamos quase vinte anos para conhecermos um novo campeão invicto. Em 1999, o Gama passou a fazer parte deste seleto grupo ao superar nove equipes: Dom Pedro II, Luziânia, Guará, Sobradinho, Brazlândia, Ceilândia, Brasília, Ceilandense e Taguatinga. Sua campanha foi:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
22
15
7
0
44
13
31
52
78,8%

No ano de 2002, tivemos um novo campeão invicto, o CFZ. Seus adversários foram Gama, Brasiliense, Bandeirante, Ceilândia, Brazlândia, ARUC, Guará, Sobradinho, Luziânia e Brasília e seu resultado final o seguinte:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
26
19
7
0
58
14
44
64
82,1%

O Gama voltou a ser campeão invicto em 2003, com a seguinte campanha:

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
15
10
5
0
29
11
18
35
77,8%

Em 2016, o Luziânia passou a fazer parte desse seleto grupo, quando chegou ao seu segundo título de campeão brasiliense, sem conhecer derrota após 17 jogos.

J
V
E
D
GF
GC
SG
PG
Aprov.
17
10
7
0
26
10
16
37
72,5%

Em números absolutos, a campanha do CFZ em 2002 superou a do Brasília em 1980.
Caso adotemos o critério do índice de aproveitamento para se conhecer a melhor campanha invicta, a melhor de todos os tempos continua sendo a do Brasília em 1977: 96,2%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário